Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Cinema e Curiosidades

___________________________________________________


Festival de Cinema da Nova Zelândia chega ao

Rio com sessões gratuitas



Inédita no país, mostra traz panorama da produção audiovisual neozelandesa, com filmes de ficção e documentários; 

Festival acontece de 10 a 16 de agosto no Espaço Itaú Botafogo e passará por Curitiba e Belo Horizonte; 

Atividades do Festival incluem, ainda, workshops para profissionais da indústria cinematográfica, com presença de cineastas brasileiros e neozelandeses 

Imagens, programação completa e demais materiais para a imprensa: www.agenciagalo.com/festivalnz 

Rio de Janeiro, agosto de 2017 – De 10 a 16 de agosto o público do Rio de Janeiro vai poder conferir, gratuitamente, o Festival de Cinema da Nova Zelândia no Brasil, inédito no país. A programação do evento, que conta com nove filmes de longa-metragem, vai ocupar as salas do Espaço Itaú Botafogo. O Festival também passará por Curitiba (17 a 23/08/2017) e Belo Horizonte (24 a 30/08/2017).

Os filmes que estarão à disposição do público brasileiro apresentam histórias inspiradoras sobre a vida e a cultura dos neozelandeses. As obras impressionam pela força dos personagens e das histórias, com produções premiadas internacionalmente, documentários, filmes baseados em fatos reais e obras de ficção. 

“Brasil e Nova Zelândia têm muitas semelhanças e, talvez, a mais interessante delas seja o fato de que os dois países acumulam grandes histórias, vividas por personagens aparentemente triviais e documentadas em obras cinematográficas. As obras que selecionamos para o Festival abordam essas possibilidades. São filmes que traduzem para o cinema a força dos personagens, o impacto, as contribuições e revoluções que podem ser causadas por indivíduos.” Afirma a embaixadora da Nova Zelândia Caroline Bilkey.

Lançado no ano passado, o aclamado Mahana (The Patriarch) foi indicado a seis prêmios no New Zealand Film and TV Awards 2017 e é um dos selecionados para a mostra. O filme fala sobre a rivalidade entre duas famílias, que atravessa gerações até ser questionada por um jovem de um dos clãs. As particularidades e embates da relação entre avô e neto são o ponto chave do longa-metragem, baseado na obra de Witi Ihimaera.

O trabalho do escritor está também em outros dois filmes da mostra: A Encantadora de Baleias (Whale Rider) e Mentiras Brancas (White Lies). O primeiro leva às telas a história de uma garota Maori impedida de liderar sua comunidade por ser mulher. Sucesso no mundo todo, o filme rendeu uma indicação ao Oscar para a atriz Keisha Castle-Hughes, que na época das filmagens tinha 13 anos.

Já Mentiras Brancas (White Lies) fala sobre a relação de três mulheres diante de um segredo e também foi sucesso de crítica. A diretora Dana Rotberg recebeu o prêmio de melhor direção no The WIFTS Foundation International Visionary, cerimônia que reconhece o trabalho e as conquistas de mulheres do mundo todo. Na lista de exibições estão ainda os documentários Hip Hop-eration and The Ground We Won e os longas de ficção: Boy, The Dead Lands, The Dark Horse e Born to Dance.

O evento é realizado pela Embaixada da Nova Zelândia no Brasil, em parceria com o Ministério de Cultura, Artes e Patrimônio da Nova Zelândia e com a New Zealand Film Commission. As exibições no Brasil fazem parte de um projeto que este ano percorre também Argentina, Paraguai, Chile, México, Cuba e Colômbia. 

SERVIÇO 

RIO DE JANEIRO

10 a 16/08/2017

Espaço Itaú Botafogo 

CURITIBA

17 a 23/08/2017

Espaço Itaú Shopping Crystal 

BELO HORIZONTE

24 a 30/08/2017

Cinema Belas Artes 



PROGRAMAÇÃO RIO DE JANEIRO

Quinta-feira, 10 de agosto

19h10 – Mahana (The Patriarch) - 18 anos - 1h43min 

Sexta-feira, 11 de agosto

19h10 - Operação Hip Hop (Hip Hop-eration) - 12 anos - 1h33min

21h20 - O Espaço Que Ganhamos (The Ground We Won) - 18 anos - 1h31min 

Sábado, 12 de agosto

19h10 - Boy - 18 anos - 1h27min

21h20 – A encantadora de Baleias (Whale Rider) - 12 anos - 1h41min 

Domingo, 13 de agosto

19h10 – Nascido Para Dançar (Born to Dance) - 12 anos - 1h36min

21h20 – Mahana (The Patriarch) - 18 anos - 1h43min 

Segunda-feira, 14 de agosto

19h10 – Terras Mortas (The Dead Lands) - 16 anos - 1h47min

21h20 – Mentiras Brancas (White Lies) - 18 anos - 1h39min 

Terça-feira, 15 de agosto

19h10 - Boy - 18 anos - 1h27min

21h20 – O Renascer De Um Campeão (The Dark Horse) - 18 anos - 2h04min 

Quarta-feira, 16 de agosto

19h10 – A encantadora de baleias (Whale Rider) - 12 anos - 1h41min

21h20 – Operação Hip Hop (Hip Hop-eration) - 12 anos - 1h33min

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj 

Instagram




________________________



Filme “O Deserto do Deserto” estreia no

Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro

Documentário de Samir Abujamra e Tito Gonzalez Garcia aborda a saga do povo saharaui

Estreia 10 de agosto




Dirigido por Samir Abujamra e Tito Gonzalez Garcia, “O Deserto do Deserto” é um documentário de longa-metragem sobre um dos mais duradouros e menos conhecidos conflitos do planeta - a invasão do Saara Ocidental, a última colônia da África, ocupada pelo Marrocos desde 1975, e o drama de seu povo, os beduínos nômades Saharauis.

“Fui "apresentado" ao Saara Ocidental no apartamento de Tito Gonzalez Garcia, em Paris. Lá ele me mostrou imagens impactantes que havia feito numa rápida visita aos campos de refugiados Saharauis, na Argélia. Tive três reações quase imediatas - a primeira foi de curiosidade e espanto sobre aquele conflito tão duradouro do qual nunca havia ouvido falar. Em seguida fiquei arrepiado ao ver aqueles sofridos beduínos falando Espanhol. Por fim fui invadido pela certeza de que tinha de ir ao encontro do Deserto”, conta Samir.

Confinados na parte mais inóspita do Deserto do Saara, o povo Saharaui resiste a mais de 40 anos de guerra e exílio. As tentativas de recuperação do território foram bloqueadas pela construção pelo Exército Marroquino de um muro com 2.700 km de extensão guarnecido por 140 mil soldados e sete milhões de minas, isolando os Saharauis das enormes riquezas minerais e pesqueiras do território ocupado. O muro marroquino, conhecido como “Muro de la Vergüenza”, é a maior barreira militar defensiva do mundo

Samir Abujamra e Tito Gonzalez Garcia passaram um mês filmando nos Campos de Refugiados Saharauis, na Argélia e no chamado Território Livre Saharaui. Metade desse tempo foi empreendido em uma viagem de 3.200 km pelo deserto, por regiões às quais nenhum estrangeiro teve acesso desde 1991, com o objetivo de chegar até a última e pequena porção de costa ainda pertencente aos Saharauis.

Os cineastas acabaram fazendo parte do conflito quando o jipe que estavam explodiu ao passar por sobre uma mina antitanque, a apenas 800 metros do destino final – o Oceano Atlântico.

O Deserto do Deserto é um filme que leva à uma nova percepção do triste destino de um povo nômade forçado a viver confinado e que tem seu sofrimento praticamente desconhecido pela opinião pública mundial.”

SINOPSE

O Deserto do Deserto – documentário Brasil 2016/ 86 min. Classificação: 10 anos

“O Deserto do Deserto é um documentário de longa-metragem sobre um dos mais duradouros e menos conhecidos conflitos do planeta - a invasão do Saara Ocidental, a última colônia da África, ocupada pelo Marrocos há 40 anos, e o drama de seu povo, os beduínos nômades Saharauis. A equipe do documentário passou um mês filmando no Campos de Refugiados Saharauis, na Argélia, e no chamado Território Livre Saharaui. Metade desse tempo foi empreendido em uma viagem de 3.200 km pelo deserto, por regiões às quais nenhum estrangeiro teve acesso desde 1991.


Trailer:



https://youtu.be/FmGgFxMuK2Q



FICHA TÉCNICA

Direção, Roteiro, Fotografia e Montagem: Samir Abujamra e Tito Gonzalez Garcia

Design: Billy Bacon

Edição de Som e Mixagem: Rodrigo Vidal

Música: André Geiger e André Siqueira

Produção Executiva: Samir Abujamra

Produção Rio de Janeiro: Paula Tupinambá

Empresa Produtora: Ouidah Films

Produtores associados: Paula Tupinambá, Heloísa Alves, Rosane Serro, Pedro Monteiro, Paulo Henrique Fontenelle, Marcelo Moreira, Cláudio Bartolo, Sylvia Braconnot, Ana Leão e Luiz Augusto Teixeira de Freitas.



SERVIÇO DA ESTREIA

Dia 10 de agosto, 20h

Cine Odeon - Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro Praça Floriano, 7 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20031-050

Telefone: (21) 2240-1093

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

________________

O Filme "Cada vez mais longe" conta a história de um casal que acompanha a degradação da Baía de Sepetiba no litoral do estado do Rio de Janeiro.

Totalmente filmado com luz natural o longa-metragem estreia dia 6 de Julho de 2017 no Estação Net Rio, em Botafogo (RJ), às 20 horas.

“Cada Vez Mais Longe”, primeiro longa-metragem de Eveline Costa e Oswaldo Eduardo Lioi (também roteirista do filme) gira em torno do casal Isaura (Branca Messina) e o pescador João (Fernando Alves Pinto). E conta com a experiente Neila Tavares, a Isaura na segunda fase. Eles vivem na pacata Praia de Sepetiba e juntos, sofrem com assoreamentos drásticos no local. João sai para pescar e promete à mulher trazer todos os peixes ainda existentes na baía, caso ela pare de fazer e desfazer seu crochê. Mas ela acredita que isto possa trazê-lo de volta.

Em meio à degradação ambiental que os cerca e afeta e o relacionamento entre Isaura e João, barcos vazios e abandonados se avolumam como um grande cemitério de rara beleza, e Isaura ainda espera por João. É um filme contemplativo no qual o tempo, naturalmente encaminha a personagem a andar, andar, andar em sua busca obstinada por João. Ela procura por João em uma natureza que já não reconhece mais.

“Esta natureza, que também se desfaz, se não determinou, influenciou intimamente no tempo do filme. Enquanto Isaura espera por João, num lugar onde quase tudo está parado..., ela tece a si mesma, tece sua solidão. A angústia de uma espera de alguém que nunca vai voltar... Buscamos ao longo do tempo, desconstruir não somente a Isaura, mas o João, que vai se erguendo em um mito. Procuramos traduzir o esforço de Isaura para se desfazer dos presentes de João... esta Isaura vai se tornando inseparável da natureza, seu cabelo já se mistura com a areia e suas linhas com o mar”. – Eveline Costa (Diretora)

A Baía de Sepetiba (RJ), um dia considerada a segunda maior produtora pesqueira do Brasil e hoje “ocupada” pelas indústrias, reflete crucialmente no modo de vida daquela comunidade. O assoreamento e a poluição começaram nos anos 60 com a chegada da Ingá Mercantil e a implantação da Zona industrial de Santa Cruz nos anos 70. Suas lamas, ditas medicinais já foram usadas por indicação médica. Mas hoje, passados mais de quarenta anos, essa Baía com a expansão industrial, porto e terminal de minérios instalados - está doente: suas águas e areias escassas totalmente comprometidas por resíduos, e tomadas por lixo.

“Estamos falando de problemas globais sem fronteiras definidas, e do pouco entendimento do Homem sobre toda a fragilidade do chão onde pisa, do ar que respira...” - Oswaldo Eduardo Lioi (Roteirista e Diretor)

Filmado com luz natural em diversos pontos da baía de Sepetiba, o longa-metragem de ficção “Cada Vez Mais longe” foi produzido sem patrocínio, através de parcerias e com aporte financeiro da Produtora Associada Carla Belletti e da diretora Eveline Costa.

Todos os profissionais convidados, acreditando na importância do projeto, de interesse público, não receberam cachê. O filme foi rodado sem trilhos, veículos pesados ou catering no set.

Finalizado em 2014, “Cada Vez Mais Longe”, já circulou pela Mostra de Cinema de Tiradentes em JANEIRO de 2015; foi selecionado pelos curadores Charles Tesson, da Semana da Crítica do Festival de Cannes e Diana Sanchez da Mostra de Filmes Latinos do Festival de Toronto dentro do Programa da ANCINE “Encontros com Cinema Brasileiro” com Projeções Exclusivas no CCBB RJ em 2015; marcou presença na 3a edição do III FBCI - Festival Brasil de Cinema Internacional (Menção Honrosa) “Seção Competitiva Nosso Planeta” / Rio de Janeiro - 22 de AGOSTO de 2015; 17º Festival KinoArte/Londrina "Mostra Brasil", foi visto com plateia lotada na 13ª edição do FestCINE AMAZÔNIA /Porto Velho – 15 de OUTUBRO de 2015; fez parte da programação do Multicidade – Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas (Filmes) / Rio de Janeiro – 5 de NOVEMBRO de 2015 e esteve no Artbioskop (Programa autor convidado), em Belgrado – Sérvia, março de 2016 entre outros.

"Cada vez mais longe" tem uma poesia de imagens linda e triste, mas que acende uma urgência”. – Fernando Alves Pinto (Ator)

“Cada vez mais longe” é um filme lindo e conceitual que além de falar sobre amor e espera, denuncia o nosso descaso com a Baía de Sepetiba. É triste e real, mas o filme é pura poesia e memória”. – Branca Messina (Atriz).

“Temos, eu e Lioi, uma longa história de cumplicidades... E quando li o roteiro senti claramente que este era um caso de entrega e impregnação, muito mais que da técnica ou experiência de atriz”. - Neila Tavares(Atriz)



SINOPSE
Cada Vez Mais Longe – ficção Brasil 2014/ 70 min. Classificação: LIVRE
Um pescador promete à sua jovem mulher trazer todo o peixe do mundo se ela parar de fazer e desfazer seu crochê. Ele é obrigado a ir cada vez mais longe em busca de peixes. Ela, cada vez mais só, usa as linhas do crochê para trazê-lo de volta. Ao retornar ele traz excêntricos presentes encontrados no mar, até um dia sumir no horizonte.

https://www.facebook.com/filmecadavezmaislonge/

https://sequenciafilmesecenicas.com/filmes/cadavezmaislonge/

FICHA TÉCNICA

Direção: Oswaldo Eduardo Lioi e Eveline Costa
Elenco: Fernando Alves Pinto, Branca Messina e Neila Tavares.
Roteiro: Oswaldo Eduardo Lioi
Direção de fotografia: Luís Abramo
Fotógrafo Assistente: Walfried Weismann
Montagem: Diana Vasconcellos
Continuísta: Maria Elisa Freire
Direção de Arte: Oswaldo Eduardo Lioi
Produtora de Arte: Patricia Barreto
Figurinos: Simone Aquino
Figurinista Assistente: Marcela Poloni
Assistente de Figurino: Renato Paschoal
Costureira: Fátia Felix
Maquiagem: Marina Beltrão
Maquiagem de Set: Fábio Yamasaki
Edição de Som: Maria Muricy
Mixagem: Vinícius Leal
Música Original e Violão: Thiago Trajano
Violoncello: Luciano Corrêa
Acordeon: Priscilla Azevedo
Still: Bruno Abadias e Rafael Ski Carvalho
Direção de Produção: Pedro Diniz
Produção Local: Emanuele Borba
1ª Assistente de Direção: Aline Guerra
2ª Assistente de Direção: Sara Soares
Assistente de Câmera: Bruno Abadias
Assistentes de edição: Bruno Abadias e Pedro Salim
Logger: Gustavo Orlando
Técnico de som: Alexandre Bonfim
Boom Man: Rafael Ski Carvalho
Assistente de Produção: Marcelo Wagner Berto
Secretária de Produção: Akiê Taniguti
Assistente de Arte: Vanessa Lopes
Estagiária de Arte: Emanuelle Borba
Crochês de Cena: Gloria Lioi Fonseca
Consultor de Pesca e Maré: Alexandre da Conceição
Barqueiro: Júlio Rosa
Motorista: Daniel Lopes
Produtores Executivos: Oswaldo Eduardo Lioi e Eveline Costa
Produtoras: Carla Belletti e Eveline Costa
Produção: Sequência Filmes e Kadiwéu Cinema

SERVIÇO DA ESTRÉIA
Dia 6 de julho, 20h
Estação Net Rio
R. Voluntários da Pátria, 88 - Botafogo, Rio de Janeiro – RJ Telefone: (21) 2176-2000
Após a exibição filme haverá bate papo com os diretores e atores do filme

_________________________________________________________________________________

Jornada dupla. Cinema-show.
Uma ideia nova e interessante que pode mexer com a vida cultural carioca.

Dia 22/6 no Cine Joia passam o filme Bird de Clint Eastwood dedicado a Charlie Parker e depois um quarteto de jazz interpreta ao vivo as músicas do filme.

O quarteto é formado por Widor Santiago, Sergio Barrozo, Marcelo Magalhães Pinto e Roberto Rutigliano.No repertório Laura, Lover man , April in Paris.
Venda antecipada.


Ou direto no cinema:
Endereço: Shopping 680 & Ed. Central Copacabana - Av. Nossa Sra. de Copacabana, 680 - Copacabana, Rio de Janeiro -
Telefone: (21) 2236-5624

___________________________________________________-___________

CINEMA
Samantha Brasil participa de exibições de “O Congresso Futurista” em unidades do Sesc RJ

Após as sessões, crítica de cinema conduz bate-papo com o público sobre reflexões levantados pelo filme, como a força política da mulher na indústria do entretenimento


A pesquisadora e crítica de cinema Samantha Brasil participa a partir de terça-feira (20/6) da mostra audiovisual “Viver é fácil - arte e vida no cinema”, em exibição nas unidades do Sesc RJ neste mês de junho. São 130 sessões gratuitas de oito filmes que abordam a importância e a potência da arte na vida de seus personagens.

Samantha foi convidada a falar com o público após exibições de “O Congresso Futurista”, do israelense Ari Folman, eleita a Melhor Animação no European Film Awards 2013, e um dos destaques da programação. As sessões com sua participação serão nas unidades de Ramos (20/6), Copacabana (21), São João de Meriti (22), Engenho de Dentro (24), Tijuca (27) eNova Iguaçu (29).

Cofundadora das Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, Samantha Brasil conduzirá um bate-papo informal sobre reflexões levantadas pelo filme. A protagonista é uma atriz em fim de carreira (Robin Wright) que decide aceitar uma proposta ousada, mas muito bem paga, para ter melhores condições de cuidar de seu filho, portador de deficiência física. Segundo o acordo, ela deve colaborar com uma empresa que vai fazer uma versão digital de sua imagem, criando assim uma atriz virtual idêntica a ela. Enquanto a empresa pode utilizar essa imagem virtual para os fins que desejar, a atriz real será proibida de atuar até o resto de sua vida. Aos poucos, ela começa a perceber as consequências catastróficas da atitude que tomou.


SERVIÇO

Exibições de “O Congresso Futurista”, seguidas de bate-papo com Samantha Brasil

Grátis


CAPITAL
SESC RAMOS

20/06 - 17h30

SESC COPACABANA

21/06 - 16h

SESC ENGENHO DE DENTRO

24/06 - 15h

SESC TIJUCA

27/06 - 19h

REGIÃO METROPOLITANA

SESC SÃO JOÃO DE MERITI

22/06 - 10h

SESC NOVA IGUAÇÚ

29/06 - 10h, 14h e 19h

SINOPSE

O Congresso Futurista

Uma atriz em fim de carreira (Robin Wright) decide aceitar uma proposta ousada, mas muito bem paga, para ter melhores condições de cuidar de seu filho, portador de deficiência física. Segundo o acordo, ela deve colaborar com uma empresa que vai fazer uma versão digital de sua imagem, criando assim uma atriz virtual idêntica à ela mesma. Enquanto a empresa pode utilizar essa imagem virtual para os fins que desejar, a atriz real será proibida de atuar até o resto de sua vida. Aos poucos, ela começa a perceber as consequências catastróficas da atitude que tomou.

Diretor: Ari Folman

Gênero: Animação

Duração: 123

País: Israel | Alemanha | Polônia | Luxemburgo | França | Bélgica

Ano: 2014

Classificação: 12


CURRÍCULO

SAMANTHA BRASIL

Samantha Brasil é graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ) e em Direito pela Universidade Estácio de Sá, pesquisadora e crítica de cinema, com mestrado em Sociologia e Antropologia (PPGSA/IFCS/UFRJ). Curadora do "Cineclube Delas" no Tempo Glauber, com produção da Cavideo, que tem enfoque no cinema realizado por mulheres. Cofundadora das "Elviras - Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema" que é um movimento de união coletiva de mulheres que atuam como críticas no Brasil, uma vez que o espaço reservado às mulheres no pensar crítico cinematográfico ainda é muito pequeno, restritivo e excludente. Integrante do Podcast "Feito por Elas' que visa debater e divulgar o cinema de realizadoras, além de colaborar regularmente escrevendo sobre cinema no "Delirium Nerd". Colaboradora na aplicação do "Teste Bechdel" no Brasil através da página do Selo no Facebook.


______________________________________________________

CINEMA

Animações do Studio Ghibli serão exibidas em unidades do Sesc RJ em julho

Sessões gratuitas acontecem em 16 unidades da capital, Região Metropolitana e interior







O aclamado Studio Ghibli – estúdio japonês produtor de longas de animação que arrebataram o público e a crítica mundial – é o tema da programação de cinema do mês de julho nas unidades do Sesc RJ. Na capital, haverá exibições nas unidades de Copacabana, Engenho de Dentro, Madureira, Ramos e Tijuca.

Em 107 sessões com entrada franca, que se iniciam dia 1º e se estendem até 30 de julho, serão exibidas cinco animações produzidas pelo estúdio. São elas Nausicaä do Vale do Vento (1984), Meu amigo Totoro (1988), Princesa Mononoke (1997), de Hayao Miyazaki, O mundo dos pequeninos (2010), de Hiromasa Yonebayashi, e O conto da princesa Kaguya (2013), de Isao Takahata. 

ENCONTRO COM JANSEN RAVEIRA – Algumas sessões serão seguidas de discussão sobre as obras (veja programação). Quem conduz o bate-papo é o cineasta especializado em animação, efeitos e pós-produção Jansen Raveira, autor do curta de animação “Como comer um elefante”, pelo qual recebeu 17 prêmios.

Graduado em Cinema pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e mestre em Ciências da Arte pela mesma instituição, Raveira tem como principal objeto de estudo o Cinema de Animação. O cineasta tem um trabalho de pesquisa sobre a história e a construção de linguagem nesta cinematografia, tendo como base o texto “About Anime”, de Hayao Miyazaki, um dos fundadores do Studio Ghibli. Foi animador e videografista em empresas como Rede Globo, Conspiração Filmes, Labocine Digital e Copa Studio.



PROGRAMAÇÃO

*Sessão seguida de encontro com Jansen Raveira

CAPITAL

SESC COPACABANA

5/07

16h – Nausicaä do Vale do Vento

12/07

16h – O Mundo dos Pequeninos

19/07

16h – Meu Amigo Totoro*

26/07

16h – O Conto da Princesa Kaguya*



SESC ENGENHO DE DENTRO

01/07

15h – Nausiacaä do Vale do Vento.

02/07

14h – Nausiacaä do Vale do Vento.

08/07

15h – Princesa Mononoke

09/07

14h – Princesa Mononoke

15/07

15h – Meu Amigo Totoro*

16/07

14h – Meu Amigo Totoro.

22/07

15h – O mundo dos pequeninos.

23/07

14h – O mundo dos pequeninos.

29/07

15h – O conto da princesa Kaguya

30/07

14h – O conto da princesa Kaguya.



SESC MADUREIRA

05/07

18h – Nausicaä do Vale do Vento

07/07

18h – Nausicaä do Vale do Vento

12/07

18h – Princesa Mononoke

14/07

18h – Princesa Mononoke

18/07

18h – O mundo dos pequeninos

21/07

18h – O mundo dos pequeninos

26/07

18h – O conto da princesa Kaguya

28/07

18h – O conto da princesa Kaguya



SESC RAMOS

05/07

15h30 - Nausicaä do Vale do Vento

12/07

15h30 - Princesa Mononoke

19/07

15h30 - O mundo dos pequeninos

26/07

15h30 – Meu amigo Totoro*



SESC TIJUCA

04/07

19h - O conto da princesa Kaguya

11/07

19h - Princesa Mononoke

18/07

19h - Meu amigo Totoro*

25/11

19h - Nausicaä do vale do vento



REGIÃO METROPOLITANA

SESC NITEROI

06/07

18h – Meu amigo Totoro

13/07

18h – Nausicaä do Vale do vento

20/07

18h – Princesa Mononoke

27/07

18h – O mundo dos pequeninos



SESC SÃO GONÇALO

07/07

18h – O mundo dos pequeninos

14/07

18h – Princesa Mononoke

21/07

18h – Meu amigo Totoro

28/07

18h – Nausicaä do Vale do vento



SESC NOVA IGUAÇÚ

04/07

10h, 14h e 19h - Nausicaä do Vale do Vento

06/07

10h, 14h e 19h - Meu amigo Totoro*

11/07

10h, 14h e 19h - Princesa Mononoke

13/07

10h, 14h e 19h – O mundo dos pequeninos

18/07

10h, 14h e 19h - O conto da princesa Kaguya

20/07

10h, 14h e 19h - Nausicaä do Vale do Vento

25/07

10h, 14h e 19h - Princesa Mononoke

27/07

10h, 14h e 19h - Meu amigo Totoro



SESC DUQUE DE CAXIAS

01/07

10h e 14h – Nausicaä do Vale do Vento

15/07

10h e 14h – Princesa Mononoke

22/07

10h e 14h – O mundo dos pequeninos

29/07

10h e 14h – Meu amigo Totoro



SESC SÃO JOÃO DE MERITI

4/7

10h – O mundo dos pequeninos

6/7

14h – Princesa Mononoke

6/7

18h30 – O conto da princesa Kaguya

8/7

16h – Meu amigo Totoro

11/7

10h – Nausicaä do Vale do Vento

13/7

10h – Meu amigo Totoro*

13/7

18h30 – O conto da princesa Kaguya

15/7

16h – O conto da princesa Kaguya

18/7

10h – Meu amigo Totoro

20/7

14h – Nausicaä do Vale do Vento

20/7

18h30 – O mundo dos pequeninos

22/7

16h – Princesa Mononoke

25/7

10h – O conto da princesa Kaguya

27/7

14h – Meu amigo totoro

27/7

18h30 – Princesa Mononoke

29/7

16h – O mundo dos pequeninos

28/7

18h30h – O conto da Princesa Kaguya



INTERIOR

SESC BARRA MANSA

06/07

19h - Nausicaä do Vale do Vento



SESC CAMPOS

07/07

14h – Princesa Mononoke

14/07

14h – O mundo dos pequeninos

21/07

14h – O Conto da Princesa Kaguya

28/07

14h – Meu amigo Tororó



SESC NOGUEIRA

13/07

15h – O mundo dos pequeninos

27/07

15h – O mundo dos pequeninos



SESC NOVA FRIBURGO

08/07

16h – Princesa Mononoke

15/07

16h – Nausicaä do Vale do Vento



SESC TERESÓPOLIS

02/07

15h – Meu amigo Totoro

05/07

15h – Nausicaä no Vale do Vento

09/07

15h - Princesa Mononoke

12/07

18h30 - O conto da princesa Kaguya

16/07

15h - O mundo dos pequeninos

19/07

18h30 - O conto da princesa Kaguya

23/07

15h – Princesa Mononoke



SESC TRÊS RIOS

06/07

18h30 – O conto da princesa Kaguya

13/07

18h30 – O mundo dos pequeninos

20/07

18h30 – Nausicaä do Vale do Vento

27/07

18h30 – Meu amigo Totoro



SINOPSES

Nausicaä do Vale do Vento

A humanidade se esforça em sobreviver neste mundo em ruínas, divididos em pequenas populações e impérios, mil anos após os "7 Dias de Fogo", um evento que destruiu a civilização humana e a maior parte do ecossistema da Terra. Isolados um dos outros pelo "Mar da Corrupção" e uma floresta tóxica com plantas e insetos gigantes, Nausicaä, é a princesa do pequeno reino do Vale do Vento, que tenta compreender melhor estas florestas nocivas aos humanos, ao mesmo tempo que tenta salvar seu povo dos reinos vizinhos.

Diretor: Hayao Miyazaki

Gênero: Animação

Duração: 116 minutos

País: Japão

Ano: 1985

Classificação: 12 anos



Meu amigo Totoro

Mei, é uma jovem que encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva à um lendário espírito da floresta, conhecido como Totoro. Sua mãe está no hospital, e seu pai, divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente. Quando Mei, tenta visitar a mãe por conta própria, se perde na floresta, e só o grande e fofo Totoro, pode ajudar a menina a achar o caminho de volta para casa.

Diretor: Hayao Miyazaki

Gênero: Animação / Família

Duração: 86 minutos

País: Japão

Ano: 1988

Classificação: Livre



Princesa Mononoke

A aldeia de Ashitaka é invadida por um estranho demônio, e quem resolve enfrentá-lo é o corajoso príncipe. Ele luta com o bicho e consegue matá-lo, mas antes fica com o braço ferido e é contaminado por uma maldição. Ele irá se corroer pelo ódio até se tornar um demônio igual ao outro e morrer, a não ser que ele vá atrás da cura na floresta proibida. É aí que começa a jornada de Ashitaka, que vai enfrentar animais fantásticos, princesas amaldiçoadas e os mistérios da natureza. O príncipe vai conhecer também os homens que querem destruir a floresta e a pequena San, ou Princesa Mononoke.

Diretor: Hayao Miyazaki

Gênero: Animação

Duração: 134 minutos

País: Japão

Ano: 1999

Classificação: 12 anos



O mundo dos pequeninos

Nos subúrbios de Tóquio, sob o assoalho de uma casa velha, Arrietty (Saoirse Ronan) vive em seu minúsculo mundo com a família, fazendo de tudo para manter em segredo a existência de todos. Sobrevivendo como pequenos ladrões, eles conhecem as regras para que nunca sejam percebidos pelos verdadeiros - e grandes - donos da casa. Para isso, procuram manter a desconfiança deles em cima dos gatos e ratos e tomam todos os cuidados possíveis para evitar de serem vistos. Contudo, quando um jovem rapaz se hospeda na casa, a pequenina Arietty acredita que poderá manter uma amizade com ele, apesar da diferença dos tamanhos.

Diretor: Hiromasa Yonebayashi

Gênero: Animação

Duração: 94 minutos

País: Japão

Ano: 2012

Livre



O conto da Princesa Kaguya

Esta animação é baseada no conto popular japonês "O corte do bambu". Kaguya era um minúsculo bebê quando foi encontrada dentro de um tronco de bambu brilhante. Passado o tempo, ela se transforma em uma bela jovem que passa a ser cobiçada por 5 nobres, dentre eles, o próprio Imperador. Mas nenhum deles é o que ela realmente quer. A moça envia seus pretendentes em tarefas aparentemente impossíveis para tentar evitar o casamento com um estranho que não ama. Mas Kaguya terá que enfrentar seu destino e punição por suas escolhas.

Diretor: Isao Takahata

Gênero: Animação

Duração: 137 minutos

País: Japão

Ano: 2015



Classificação: Livre


__________________________________________________________
__________________________________________

Apoio: Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, filmeS,  festivais, exposições e muito mais!
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.

Solicite um orçamento!

Contato:
Gabriele Nery
 #agendaculturalrj
  Instagram

_________________________________________________________________

Veja as 10 primeiras fotos oficiais do novo filme do premiado diretor Cacá Diegues   “O Grande Circo Místico”



Baseado no poema homônimo presente no livro "A Túnica Inconsútil" (1938), de Jorge de Lima. Em meio ao universo de uma tradicional família austríaca, que é dona do Grande Circo Knieps, nasceu um improvável romance entre um aristocrata e uma acrobata. Este é o retrato dos 100 anos de existência do Grande Circo e das cinco gerações de uma mesma família que estivem à frente do espetáculo com suas histórias fantásticas econtem músicas originais de Chico Buarque em sua trilha sonora.




                 
                           

As duas atrizes da agência de Moreira, Amanda e Louise Britto, ambas de 22 anos, estão contracenando com as globais Mariana Ximenes e Bruna Linzmeyer no elenco principal do filme que leva um estilo meio circense francês, por se tratar de uma historia ocorrida nos anos 60 e por ter simplesmente sido filmado ano passado no Rio de Janeiro, Portugal e Lisboa.











Apoio: Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, filmes,  festivais, exposições e muito mais!
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.
agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj

  Instagram
___________________________________________________________

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs