Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Teatro Ipanema / Programação


PROGRAMAÇÃO TEATRO IPANEMA   –    MARÇO / 2018
Rua Prudente de Morais, 824A  -  Ipanema
Bilheteria do Teatro: (21)  2267-3750
e-mail: teatroipanema.cultura@gmail.com
Horário de funcionamento: 14h às 22h – fechado normalmente às terças e quartas-feiras.
Capacidade: 193 (cento e noventa e três) lugares


Victor Mus, Gragoatá e Tuyo tocam no Teatro Ipanema

A música boa faz casa no Teatro Ipanema, no feriado do dia 30 de março (sexta-feira). As atrações Victor Mus, Gragoatá e Tuyo tocam canções autorais de seus discos lançados recentemente. Mus já passou por diversos palcos do Rio e contabiliza mais de uma década de carreira; de Niterói, Gragoatá divulga álbum homônimo lançado pela gravadora Coqueiro Verde; e a banda Tuyo é do Paraná e toca um folk com influência de synths. A casa abre às 18h e os shows começam às 19h. Os ingressos variam entre 25 e 50 reais e a classificação etária é livre.

Com uma carreira iniciada há mais de uma década, Victor Mus fez seu nome como vocalista de algumas bandas de rock. Em carreira solo há cinco anos, ele percorreu todas as regiões do Rio, em eventos como a Festa Literária da Zona Oeste (Flizo), na Cidade das Artes; o Sarau de Ideias de 2014, no Quiosque da Globo; o Teatro Gustavão da UFRRJ. No setlist do show, canções do EP de estreia, “Chão de Terra”, tais como o single “Castelo”, que ganhou um clipe.

Um dos destaques da efervescente cena independente fluminense, o trio Gragoatá apresenta as músicas do disco lançado em 2017, tais como “Rio Abaixo”, “Passarinho” e “Café Forte”, esta última presente na programação de canais de assinatura com seu videoclipe. Formada por Rebeca Sauwen, Fanner Horta e Renato Côrtes, a banda ganhou projeção nacional em 2015, após a participação de Sauwen no programa The Voice, da Rede Globo, e no hit “Linda, Louca e Mimada”, do Oriente.

Um folk futurista que funde o orgânico e o sintético. Assim pode ser definido o som do trio Tuyo, do Paraná. Formado por Jean Machado (violão) e as irmãs Lilian e Layane Soares (voz), eles tocam as canções do EP lançado no ano passado, “Pra Doer”, tai como “Amadurece e Apodrece”, um dos singles que acaba de ganhar clipe.

A primeira edição do evento é uma realização da produtora Rebuliço, com residência artística do Projeto Entre e apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. O projeto tem como objetivo reunir novos artistas de todo o Brasil em palcos cariocas. Nada melhor do que fazê-lo em dos espaços culturais cariocas mais tradicionais, o Teatro Ipanema, que recebe apresentações de artistas renomados, além de promover apresentações de destaques da cena independente. O espaço fica na Rua Prudente de Moraes, 824.

Serviço
Rebuliço #1 com Victor Mus, Gragoatá e Tuyo
Data: 30/03/2018 (sexta-feira)
Horário: 18h
Local: Teatro Ipanema

Endereço: Rua Prudente de Morais, nº 824 - Ipanema - Rio de Janeiro/RJ

Ingressos: R$25 (meia e lista amiga) l R$50 (inteira)

Classificação etária: livre

Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj 



HORÁRIO  NOBRE


_______________________________

HORÁRIO NOBRE
ÉDIPO E O REI, Um Acidente Mitológico"

Na tragédia de Sófocles, representada pela primeira vez em 430 a. C., Édipo cumpre o destino de matar o próprio pai, rei Laio e casar-se com a mãe, Jocasta, sem saber quem eles eram. Nesta versão - uma comédia rasgada e contemporânea, o oráculo de Delphos também anuncia o futuro de Édipo, e prevê que o rapaz será o assassino do próprio pai. Édipo foge do Corinto e vai para Tebas. Quando chega lá, Édipo encontra Tebas dominada pela terrível esfinge. Ele consegue derrotar o monstro e libertar a cidade. O povo passa a adorá-lo. Laio e Jocasta também caem de amores pelo jovem e levam Édipo para morar com eles no castelo. Depois de uma emboscada armada por Jocasta, ela é encontrada morta no palácio. A busca pelo assassino da rainha acaba revelando que Édipo é o autor do crime e que ele também é filho de Laio e Jocasta. O espírito do falecido Crísipo, ex-amante de Laio na juventude esclarece que o destino de Édipo foi a maldição imposta por seu pai, Pélops.  

Elenco 
Francisco Alencar Vitti - Édipo 
Gabriela Rosas - Jocasta 
José karini - Laio 
Beto Bruno - Creonte
Cadu Libonati, Ranther Melo, Breno Motta  - Corifeu / personagens / tiresias / coro

Adriano Coelho - diretor 
Laura Rissin - texto adaptado 
Beto Bruno - direção de produção 
Lessa de Lacerda - figurinista 
João Irênio - cenógrafo 
William Andrade- iluminador
Matheus VK – Trilha sonora 

24 de março a  09 de abril de 2018
Sábados às 21h – domingos e segundas às 20h
R$ 40,00 (inteira) -  R$ 20,00 (meia) – R$ 15,00 (lista Amiga)
Duração: 70 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Teatro Ipanema

HORÁRIO INFANTIL
PELOS 4 CANTOS DO MUNDO

Aisha é uma menina refugiada da Síria que se perdeu de seu pai e embarca em uma aventura “Pelos 4 cantos do mundo” para reencontrá-lo. Nessa jornada Aisha viaja do mar ao céu e conhece diversos países onde faz amizades inusitadas que a ajudam nessa emocionante busca. Para isso, o cenário se transforma de forma simples e surpreendente, os atores interpretam vários personagens, dançam e manipulam a boneca Aisha, criando um espetáculo lúdico, divertido e emocionante. 

Atuação: Breno Sanches, Hugo Souza e Roberto Rodrigues
Direção e Dramaturgia: Breno Sanches
Colaboração Dramatúrgica: Hugo Souza e Roberto Rodrigues
Direção Musical: Marcelo H
Direção de Manipulação e Confecção – Marionete: Marcio Newlands
Direção de Humor: Ana Carolina Sauwen
Coreografia: Paulo Cristo
Preparação Vocal: Jane Celeste e Roberta Bahia
Cenário e Adereços: Fernando Mello da Costa 
Figurino: Patricia Muniz
Iluminação: Ana Luzia de Simoni
Produção: Pagu Produções
Realização: Cia Teatral Milongas

10 de março a 15 de abril de 2018
Sábados e domingos sempre às 16h
R$ 40,00 (inteira) -  R$ 20,00 (meia) – R$ 15,00 (lista Amiga)
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: livre
Teatro Ipanema

_______________________________________


SHOW MUSICAL

TURNÊ MINHA PÁTRIA – ORQUESTRA JOVEM GERAIS

A Turnê Minha Pátria é um projeto que consiste na realização de um intercâmbio cultural e musical em todas as regiões do Brasil, representadas por um Estado escolhido, contemplando uma média de 35 (trinta e cinco) membros da instituição de responsabilidade social, Orquestra Jovem Gerais, a cada viagem. Na programação da turnê, estão os concertos, participações em eventos, visitas a outras entidades e city tours. Com o repertório integralmente formado de músicas populares brasileiras, o mesmo apresentado durante a Turnê América do Sul 2017 na Argentina, Uruguai e Chile -, a turnê tem a finalidade de representar cada canto do país. 
No programa, estão canções de compositores brasileiros consagrados, como César Guerra-Peixe, Heitor Villa-Lobos, Tom Jobim, Pixinguinha e outros. O repertório e execução das obras musicais estão sendo preparadas desde o mês de maio de 2017.

Equipe / Ficha técnica:
1º Violinos
Ana Cecília Rodrigues Xavier
Diego Daniel dos Santos Silva
Gabriel Markes Costa Duarte
Giovanna Lucillia Braga de Paula
Juan Pablo Martins de Magalhães Firmino
Luana Camila Marques Tiobaldo

2º Violinos
Alisson Mariano Dias Santos
Debora Karoline Pereira
Kenia Eduarda de Araújo Correia
Lorrane de Araújo Abreu
Luisa Alves Simões

Violas Clássicas
Isabelle Lopes de Jesus
Isadora Pedrosa Ferreira de Assis
Kézya Emanuelly Gonçalves de Souza
Lorena Bonifácio Ramos
Rafaela Gontijo de Morais
Júlia Santos Schmaltz

Violoncelos
Ayron Ferreira Dias
Larissa Cecília Machado Gomes
Lívia de Paula Silva

Contrabaixo
Raissa Júnia Silva Rezende

Flauta Transversal
Marina Leite Lopes

Clarinete
Camila Barcelos de Paula
Symon Daniel Carneiro Lopes

Oboé
Gustavo Ferreira Batista

Fagote
Pedro Henrique Soares Silva

Percussão
João Pedro dos Santos Morais
José Eustáquio dos Santos
Marcos Vinícius Rodrigues Tinoco da Silva
Mateus Leite Lopes

Maestro
Renato Pedroso

Canto
Carla Aparecida Gonzaga

Equipe
Bárbara Sier Emídio
Gabriel Henrique Freitas Silva


Terça-feira, 27 de março
20h
INGRESSOS GRATUITOS 
Classificação: Livre
Teatro Ipanema

___________________________________

SHOW MUSICAL

GETÚLIO CÔRTES
Lançamento do disco "AS HISTÓRIAS DE GETÚLIO CÔRTES"


"As Histórias de Getúlio Côrtes” é o primeiro disco autoral do compositor que ficou conhecido na voz de Roberto Carlos, a partir de sucessos como “Negro Gato”, “Pega Ladrão”, “O Sósia”, “Quase Fui lhe Procurar”, entre muitas outras. O trabalho apresenta versões inéditas de músicas conhecidas, com formato inusitado, produzidas em parceria com músicos de outras gerações como Marcelo Callado (Do Amor, Caetano Veloso), Benjão (Abayomi Afrobeat Orchestra), Melvin (Carbona, Acabou La Tequila).   Em décadas de carreira, Getúlio Côrtes acabou mais conhecido como compositor do que intérprete, tamanho sucesso que suas músicas fizeram na voz de nomes como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Luiz Melodia, entre outros. Carismático, Getúlio é um contador de histórias nato. Bastam dez minutos de conversa para constatar de onde vieram suas letras, ou seja, de suas próprias experiências e viagens pela vida. Muitos pensam que “Negro Gato” foi composta como forma de protesto aos menos privilegiados, porém, a letra surgiu de um simples caso rotineiro: durante meses, Getulio foi importunado por um gato que frequentava o forro do telhado de sua casa. As noites de insônia decorridas por conta da presença do hóspede não convidado serviram de mote para seu grande sucesso. É exatamente essa a dinâmica do compositor: cada música retrata uma história banal, corriqueira, porém com o viés bem humorado e malandro, peculiar, quando se trata de Getúlio Côrtes. Nada mais oportuno, portanto, do que batizar o disco de As Histórias (na verdade, as músicas) de Getúlio Côrtes”.   Uma curiosidade: em 2018 completa-se os 50 anos de lançamento do lendário disco "O Inimitável", de Roberto Carlos, que, por sinal, contem duas musicas de autoria de Getulio Cortes ("Quase Fui Lhe Procurar" e "O Tempo Vai Apagar"). Ambas ganharam uma releitura exclusiva no disco.

Getulio Cortes - voz e coros 
Marcelo Callado - bateria e percussão 
Benjão - guitarra 
Melvin - baixo 
André Paixão - guitarras, coros, piano eletrico, violão e percussão 
André Dessandes - Sintetizador Mini Moog 
Rodrigo Sha - Sax Barítono

Quinta-feira, 29 de março
21h
R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia e Lista amiga). 
Classificação: Livre
Teatro Ipanema

_______________________________


HOJE É DIA DE ROCK

A peça, baseada em texto de José Vicente, marcou história e estreou justamente no Teatro Ipanema, em 1971, pelas mãos dos nossos dois mestres e magos fundadores: Rubens Corrêa e Ivan de Albuquerque. Em novembro foi encenada pelo Teatro de Comédia do Paraná, projeto do Teatro Guaíra e Secretaria de Cultura do Paraná e agora durante três semanas seguidas, volta a ser encenada no Teatro Ipanema, com 05(cinco) sessões semanais de quinta a segundas. A trama conta a história de uma família mineira que sai do sertão para tentar a vida na grande cidade e tudo muda na vida do casal e dos cinco filhos. Os atores misturam textos e canções de Milton Nascimento, Mercedes Sosa e Beatles. A preparação vocal é de Marco França, ator e músico multi-instrumentista, que também atua na peça.  Este espetáculo abre a celebração dos 50(cinquenta) anos do Teatro Ipanema (1968-2018).

Autor: José Vicente
Direção, Cenografia e Figurinos: Gabriel Villela
Diretor Assistente: Ivan Andrade
Direção Musical, Arranjos e Preparação Vocal: Marco França
Aderecista e Assistente de Figurinos: José Rosa
Iluminação: Wagner Corrêa
Operador de Iluminação: Marcos Euclides
Projeto Gráfico: José Vitor Cit
Arranjo de Trenzinho Caipira/Desenredo: Ernani Maletta
Elenco: Rosana Stavis e Rodrigo Ferrarini, Arthur Faustino, Cesar Mathew, Evandro Santiago, Flávia Imirene, Helena Tezza, Kauê Persona, Luana Godin, Matheus Gonzáles, Nathan Milléo Gualda, Paulo Henrique dos Santos e Pedro Inoue. 
Músico instrumentista: Marco França
Diretor Produção: Aldice Lopes e Diego Bertazzo
Produção Executiva: Jorge Schneider
Credito Fotos: Vitor Dias

02 a 19 de março de 2018
quintas a segundas-feiras às 20h30
R$ 50,00 (inteira) -  R$ 25,00 (meia) – R$ 10,00 (lista Amiga)
Duração: 80 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Teatro Ipanema


____


SHOW MUSICAL

VICTOR MUS

Victor Mus é um dos talentos da nova geração da música brasileira. Unindo a leve voz rouca com os acordes do violão, suas canções falam de amor e afeto em forma de poesia. Com mais de 50 apresentações em diversos palcos do Rio de Janeiro, o cantor e compositor segue o caminho de sucesso no cenário do país, entoando baladas como “Preguiça” e “Castelo”, presentes no EP “Chão de Terra” (2017).

Mus começou a trajetória em bandas de rock, as quais integrou como vocalista, com destaque para a banda Alogia. Há cinco anos, iniciou o trabalho solo, estabelecendo uma rede que o ajudasse a disseminar sua arte. Seu nome cresceu no Rio de Janeiro e, graças ao notório talento, foi de pouco a pouco se apresentando em eventos como o Sarau do Escritório, um dos mais famosos do estado, e outros de pequeno porte.

Da parceria com a Rebuliço veio a canção autoral “Carambola”. De melodia simples e letra cativante, a música, acompanhada de um clipe de estúdio, marcou o início de uma nova fase da carreira. Logo após, em 2016, Mus participou da coletânea “Garimpo”, realizada pelo portal Brasileiríssimos. A compilação reuniu 11 novas apostas da MPB cantando músicas inéditas. A faixa "Preguiça"foi a escolhida e hoje já soma mais de 140.000 plays no Spotify, além de ter ganhado um clipe, lançado em 2017, que já acumula mais de 100.000 views no Facebook.

No mesmo ano, o cantor lança o EP “Chão de Terra”, reunindo canções já conhecidas e outras três originais. Quarta faixa, “Castelo” conta com a participação de Rodrigo Miguez e é um dos destaques, sendo a faixa mais executada do trabalho, já próxima das 10.000 execuções no Spotify. O sucesso fez surgir um videoclipe protagonizado pela atriz Bia Arantes, estrela das novelas “Carinha de Anjo” (SBT) e “Deus Salve o Rei” (Globo). O vídeo intimista foi gravado todo em preto e branco, apenas com os cantores e a personagem, simulando efeitos de dupla exposição. O registro é um ponto de virada nessa carreira promissora, que já chega respaldada por muitos anos de estrada.

Victor Mus (voz) 
Heitor Azambuja (guitarra)
César Dias (percussão
Lourenço Matheus (baixo)
Vitor Hugo (bateria)

Sexta-feira, 30 de março
21h
R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia e Lista amiga).
Classificação Etária: livre
Teatro Ipanema


__________________________________

OFICINAS E WORKSHOP

ATELIÊ ESCOLA: AS MÁSCARAS EM PERSPECTIVAS

Ateliê de Pesquisa e Treinamento do Ator através das mascaras, ministrado por Fabianna Mello e Souza, assume novo formato e responde aos  estudos  de novas técnicas de representação desenvolvido ao longo deste 12 anos de  pesquisa.

Ateliê-Escola, que terá a duração de 5 meses,  propõe um estudo profundo  e prolongado sobre o jogo das máscaras e a formação do ator.
Onde estas técnicas se cruzam e se completam?
Como as máscaras podem estar a serviço dos métodos que a primeira vista nos parece incompatíveis?

Pretende oferecer ao ator uma formação através do treinamento que desenvolva uma reflexão sobre o jogo e  o  papel  do ator nos processos de criação.

Intercambio e troca de saberes com a participação dos seguintes professores:
Fabianna Mello e Sousa – Mascaras balinesas
RazaBoxes:Julia Sarmento
Melodrama: Daniela Carmona
Mímica corporal dramática: Ana Teixeira
Michael Checkhov: Hugo Moss e Thais 
Palhaçaria: Ana Achcar

Ateliê Escola: As máscaras em perspectivas
Duração: 05 meses
Início: 8 de março
Término:  19 de julho
Quintas-feiras de 09h30 às 13h30
Valor: R$ 400,00
Inscrições: oficinateatroipanema@gmai.com
Teatro Ipanema


Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs