Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

30 de out de 2017

“Perdoa-me por me traíres” – Tragédia de Costumes, de Nelson Rodrigues, ganha nova temporada na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, de 6 a 26 de novembro, sob a direção de Daniel Herz, e comprova a contemporaneidade do autor

MINISTÉRIO DA CULTURA, KLABIN S.A., GOVERNO DO RIO DE JANEIRO, SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA, FUNDAÇÃO ANITA MANTUANO DE ARTES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E CASA DE CULTURA LAURA ALVIM

APRESENTAM



“Perdoa-me por me traíres” – Tragédia de Costumes, de Nelson Rodrigues, ganha nova temporada na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, de 6 a 26 de novembro, sob a direção de Daniel Herz, e comprova a contemporaneidade do autor

Peça reestreia no dia 3 de novembro, no Teatro Laura Alvim

Escrita por Nelson Rodrigues no ano de 1957, a peça teatral “Perdoa-me por me traíres” volta a ser encenada no Teatro Laura Alvim, em Ipanema, com elenco formado por Bebel Ambrosio, Bob Neri, Clarissa Kahane, Ernani Moraes, Gabriela Rosas, João Marcelo Pallottino, Rose Lima, Tatiana Infante e Wendell Bendelack, sob a direção de Daniel Herz. A reestreia está prevista para acontecer no dia 6 de novembro. A peça já ganhou diversas encenações por todo o Brasil e até mesmo pelo mundo. Será tarefa árdua para qualquer pesquisador conseguir enumerar com precisão quantas vezes foi encenada até os dias de hoje. O marido traído que pede desculpas por ter sido enganado pela mulher é o mote dessa montagem. Depois de matar a cunhada infiel, Raul (Ernani Moraes) passa a vigiar ferozmente a sobrinha, sob o pretexto de preservar sua castidade. Mas Glorinha (Clarissa Kahane) acaba conhecendo o mundo dos bordéis ao mesmo tempo em que prepara uma terrível vingança contra o tio.

Um clássico de Nelson Rodrigues é sempre um presente para qualquer ator e esse também será para a plateia, que poderá desfrutar desse universo encantador, que hipnotiza o público. Todos os ingredientes da obra de Nelson estão lá: desejos, traições, morte, sexo, vingança, violência física e moral, prostituição e todos esses sentimentos que regem a humanidade até os dias de hoje e estão longe de serem datados. O próprio Nelson Rodrigues já participou dessa montagem no papel de Raul, contracenando com Abdias do Nascimento, sob a direção de Gláucio Gil. O texto foi adaptado para o cinema em 1980, no filme homônimo, dirigido por Braz Chediak, que ainda ganhou a música “Mil Perdões”, composta por Chico Buarque, que se tornou um clássico da MPB.

Sobre o que o estimulou a trabalhar nessa nova montagem, Daniel Herz, que já dirigiu também a obra “Valsa nº 6”, do mesmo autor, explica: “Nelson é universal e por isso sempre atual, mas é importante não deixar a singularidade do ´sotaque´ rodriguiano parecer uma cena cheia de naftalina. Manter a linguagem, mas parecer que ela é dos nossos dias, do nosso momento histórico. Esse é o grande desafio”. Daniel acredita ainda que Nelson se repete com uma originalidade incrível e que dirigir “Perdoa-me...” é virar um pouco todos eles: a doença e a paixão que cada personagem carrega. Para finalizar Herz ainda diz “Ele é o nosso Shakespeare. Genial. Único!Poderia ficar o resto da vida só montando Nelson.”

O cenário, com assinatura de Fernando Mello da Costa, será composto por venezianas, que vão brincar com uma das principais questões dessa peça: o que se revela e o que não deve ser revelado. No palco também será simulado através das luzes um chuveiro, que vai permitir ao espectador ter uma visão de que o texto vai além do sentido real, já que ali em cena estará exposta a sujeira que a água não limpa e a que a muitos atormenta e atordoa: a sujeira moral. A psicanalista Evelyn Disitzer auxilia aos atores na composição dos traços de personalidade de cada personagem. “Nesse momento em que a cultura passou a ser uma coisa menor, onde o teatro é visto como algo menor na cabeça de algumas pessoas, a gente ter a coragem de encenar Nelson Rodrigues, esse autor maldito, só pode ser benéfico para todos. Acredito que vamos buscar um pote atrás do arco-íris, nessa montagem que promete”, diz Ernani Moraes

Serviço:
Perdoa-me por me traíres
Direção:Daniel Herz
Elenco: Ernani Moraes, Bebel Ambrósio, Bob Neri, Clarissa Kahane, Gabriela Rosas, João Marcelo Pallotino, Rose Lima, Tatiane Infante e Wendell Bendelack
Teatro Laura Alvim - Av Vieira Souto, 176, Ipanema - RJ Tel: (21) 2332-2015
03 a 26 de novembro - sextas e sábados às 21h e domingo às 20h
Valores: Inteira R$40,00/ Meia R$20,00
Classificação: 14 anos
Duração: 80 minutos
Ficha Técnica:
Texto: Nelson Rodrigues
Direção: Daniel Herz
Elenco: Bebel Ambrosio, Bob Neri, Clarissa Kahane, Ernani Moraes, Gabriela Rosas, João Marcelo Pallottino, Rose Lima, Tatiana Infante e Wendell Bendelack
Direção musical: Ricco Viana
Direção de movimento: Duda Maia
Iluminação: Aurélio de Simoni
Cenário: Fernando Mello da Costa
Figurino: Antônio Guedes
Assistente de direção: Tiago Herz
Assistente de figurino: Renata Mota
Programação visual: Leticia Moraes
Consultoria psicanalítica: Evelyn Disitzer
Assessoria de Imprensa: MNiemeyer
Produtora Executiva: Gabrielle Barbosa
Assistente de Produção: Marcus Andrade
Coordenacao Financeira: Ingryd Cardozo
Produção: Palavra Z Produções Culturais.

Agenda Cultural RJ 
 Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estrategicos. Divulgação de Midia Online. (21)996734350 / whatsapp 
#agendaculturalrj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs