sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Fim de semana no Museu de Astronomia - Dias 20 e 21 de dezembro (hoje e amanhã), a programação do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) está cheia de brincadeiras e curiosidades sobre a aritmética, a espectroscopia e a astronomia! A entrada é gratuita!

   

Oficina Brincando de Matemático (Foto de divulgação).

A programação do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) está cheia de brincadeiras e curiosidades sobre a aritmética, a espectroscopia e a astronomia! Neste fim de semana, dias 20 e 21 de dezembro, haverá as atividades Astromania e Brincando de Matemático, o Programa de Observação do Céu e visitas orientadas pelo campus do museu que possui uma área aproximada de 44 mil metros quadrados. A entrada é gratuita!

No sábado e no domingo, às 15h e às 17h, haverá visitas orientadas pelo Museu. Nela, os mediadores apresentam, aos visitantes, o sistema solar em escala, s exposições do MAST espalhadas pelo campus e o conjunto arquitetônico construído para sediar o Observatório Nacional. Destacam-se o prédio sede, que abriga a coleção de instrumentos científicos, e os pavilhões com as centenárias lunetas.

De que são feitas as estrelas? Apesar de ser impossível viajar até elas, os astrônomos podem estudar a sua luz e obter valiosas informações. No ASTROmania deste mês, conversaremos sobre a espectroscopia, técnica que revolucionou a Astronomia, e faremos um modelo de um espectroscópio, um instrumento capaz de separar a luz em suas diferentes cores, como em um arco-íris. A atividade acontece às 16h na sala de atividades do prédio sede do MAST e é direcionada a adultos jovens e crianças.

A partir das 18h30, terá início o Programa de Observação do Céu, com a apresentação da palestra O Céu do Mês, momento em que os visitantes ficam sabendo um pouco mais sobre a natureza dos corpos celestes e o que está visível no céu do Rio de Janeiro. Após a apresentação, todos são convidados a ir para a área externa do Museu onde é realizada a observação do céu utilizando telescópios ópticos portáteis e a centenária Luneta Equatorial Heyde de 21 cm.

E no domingo, às 16h, várias brincadeiras e curiosidades sobre a aritmética elementar serão apresentadas e discutidas de forma divertida no Brincando de Matemático. A atividade tem como objetivo despertar o interesse e a curiosidade do público por problemas de matemática, explorando as questões básicas da aritmética, da geometria e da lógica. O raciocínio lógico dos participantes é aguçado com quebra-cabeças numéricos, jogos, enigmas e desafios lógicos. A atividade é dirigida ao público de todas as idades.

Serviço
Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST)
Rua General Bruce, 586, Bairro Imperial de São Cristóvão
(21) 3514-5200
www.mast.br
SÁBADO, 20 de dezembro
Visita orientada
15h | 17h
Astromania
Tema: De que são feitas as estrelas?
16h
Programa de Observação do céu
18h30 às 21h
DOMINGO, 21 de dezembro
Visita orientada
15h | 17h
Brincando de matemático
16h

Divulgação Cultural Agenda Cultural RJ
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas - Gabriele Nery (21)99676-9323

agendaculturalrj@gmail.com

INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

1° Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças anuncia lista de indicados


No início da noite desta quarta-feira (17/12) foi divulgada a lista dos Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças. Criado com recursos próprios da entidade (Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude-CBTIJ), nesta primeira edição foram avaliados 85 espetáculos habilitados e concorrer dentre os 195 apresentados na cidade do Rio de Janeiro. O Prêmio traz como inovação o fato de premiar todas as atividades profissionais de artistas e técnicos de espetáculos feitos para crianças, num total de 24 categorias.

Entre os mais bem votados, “Fonchito e a Lua” foi recordista de indicações e disputará em doze categorias, entre elas a de melhor espetáculo, direção (Daniel Herz) e texto adaptado (Pedro Brício), “Pedro Malazarte e a Arara Gigante”, concorre com oito indicações entre elas a de texto original (Jorge Furtado) e direção (Debora Lamm), “O Elixir do Amor” concorre com sete indicações e empatados com seis indicações cada estão “Sambinha”, “Lili - Uma História de Circo” e “A Bruxinha que era Boa”. Outras 17 peças estão indicadas em várias categorias.

O júri do Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças é composto por Benita Prieto, Jorge Leão, Marcia Frederico, Miguel Vellinho e Demetrio Nicolau, também Presidente da Comissão. Informações a respeito da festa de premiação, que acontece em março de 2015, serão publicadas brevemente no site www.cbtij.org.br.

Confira a lista com os indicados:

Espetáculo:
Bisa Bia, Bisa Bel
Fonchito e a Lua
Pedro Malazarte e a Arara Gigante
Sambinha

Texto Original:
Ana Velloso (Sambinha)
Barbara Duvivier (O Boi da Cara Preta)
Jorge Furtado (Pedro Malazarte e a Arara Gigante)
Lícia Manzo (Lili - Uma História de Circo)

Texto Adaptado:
Angelo Faria Turci (Os Contadores)
Joana Lebreiro (Bisa Bia, Bisa Bel)
Pedro Brício (Fonchito e a Lua)
Vanessa Dantas (O Elixir do Amor)

Direção:
Angelo Faria Turci (Os Contadores)
Daniel Herz (Fonchito e a Lua)
Debora Lamm (Pedro Malazarte e a Arara Gigante)
Joana Lebreiro (Bisa Bia, Bisa Bel)

Ator:
Ademir de Souza (A Cozinheira, o Bebê e a Dona do Restaurante)
George Sauma (Pedro Malazarte e a Arara Gigante)
Marcio Nascimento (O Gigante Egoísta)
Pablo Sanábio (Fonchito e a Lua)

Atriz:
Bianca Byington (Os Saltimbancos)
Flávia Reis (As Coisas)
Gabriela Carneiro da Cunha (Lili - Uma História de Circo)
Giulia Nadruz (O Elixir do Amor)

Ator Coadjuvante:
João Sant’Anna (A Bruxinha que era Boa)
João Pedro Zappa (Pedro Malazarte e a Aranha Gigante)
Marino Rocha (Fonchito e a Lua)
Raí Valadão (A Pequena Sereia)

Atriz Coadjuvante:
Joana Castro (A Bruxinha que era Boa)
Laura Becker (Lili - Uma História de Circo)
Letícia Medella (Mania de Explicação)
Raquel Rocha (Fonchito e a Lua)

Coletivo de Atores e Atrizes:
Bisa Bia, Bisa Bel
Bossa Novinha - A Festa do Pijama
Oikos - Uma História de Vida e Amor à Terra
Os Contadores

Cenário:
Carlos Alberto Nunes (A História do Barquinho)
Clarissa Neves e Paulo Waisberg (Fonchito e a Lua)
Espetacular! Produções e Artes (Ney Madeira, Dani Vidal e Pati Faedo) (Sambinha)
Glauco Bernardi (O Elixir do Amor)

Figurino:
Gabriel Villela (Mania de Explicação)
Heloisa Frederico (O Elixir do Amor)
Lídia Kosovski e Kika de Medina (A Bruxinha que era Boa)
Espetacular! Produções e Artes (Ney Madeira, Pati Faedo e Dani Vidal) (A Conferência dos Pássaros)

Adereços:
Carlos Machado (Nós de Borboletas)
Derô Martins e Alexandre Guimarães (A Conferência dos Pássaros)
Eric Fuly, Fernando Queiroz, Gabriela Medeiros, Gisele Salvador, Thainá Saro e Thiago Pessanha (O Pequeno Autor)
Espetacular! Produções e Artes (Ney Madeira, Pati Faedo e Dani Vidal) (A Bruxinha que era Boa)

Trabalho de Formas Animadas:
As Coisas
Lili - Uma História de Circo
O Gigante Egoísta

Iluminação:
Aurélio de Simoni (Fonchito e a Lua)
Aurélio de Simoni (O Elixir do Amor)
Renato Machado (A Conferência dos Pássaros)
Renato Machado (Pedro Malazarte e a Arara Gigante)

Música Original:
Joana Lebreiro e Marcelo Rezende (Bisa Bia, Bisa Bel)
Jorge Furtado e Ricco Viana (Pedro Malazarte e a Arara Gigante)
Lucina (A Menina Esqueleto)
Ronaldo Mota e Cristiano Mota (A História do Barquinho)

Música Adaptada, Trilha Sonora ou Direção Musical:
Josimar Carneiro (O Elixir do Amor)
Leandro Muniz e Leonardo Miranda (Uma Peça como eu Gosto)
Ricardo Rente (Bossa Novinha - A Festa do Pijama)
Roberto Gnattali (Lili - Uma História de Circo)

Visagismo:
André Vital (Mania de Explicação)
Beto Carramanhos (Lili - Uma História de Circo)
Rosa Bandeira e Marcia Elias (A Bruxinha que era Boa)

Videografismo:
Não houve indicações

Preparação Corporal:
Ana Paula Bouzas (Pedro Malazartes e a Aranha Gigante)
Marcia Rubin (Fonchito e a Lua)
Natasha Mesquita (A Menina Esqueleto)

Coreografia:
Édio Nunes (Sambinha)
Marcia Rubin (A Bruxinha que era Boa)

Direção de Produção:
Ana Velloso, Vera Novello, Bia Gondomar, Mônica Varella (Sambinha)
Cássia Vilasbôas (Mania de Explicação)
Paula Salles e Gabriela Mendonça (Fonchito e a Lua)
Vanessa Dantas e Verônica Prates (O Elixir do Amor)

Programação Visual:
Cacau Gondomar (Bossa Novinha - A Festa do Pijama)
Chris Lima e Evolution Estudio (Fonchito e a Lua)
Fabricio Sacramento (Mania de Explicação)
Refinaria Design (Nós de Borboletas)

Técnico:
Cycy Kalpakian (pelo trabalho de camareira nos espetáculos Sambinha e Bossa Novinha)
Marcio Domingues (pela direção de palco de Fonchito e a Lua)
Rodrigo Lopes (pela operação de luz de A Conferência dos Pássaros)

Especial:
Carolina Kasting e Mauricio Grecco pela idealização do projeto A Conferência dos Pássaros
Cia. Os Bondrés (pelo trabalho com máscaras balinesas no espetáculo Oikos - Uma História de Vida e Amor à Terra)
Monica Biel e Ana Barroso (pelos 25 anos do trabalho em conjunto a dupla Lasanha e Ravioli)
Secretaria Municipal de Cultura da Cidade do Rio de Janeiro pelo apoio dado ao teatro para crianças através do Programa de Fomento à Cultura Carioca

Divulgação Cultural Agenda Cultural RJ

Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas

Gabriele Nery (21)99676-9323

agendaculturalrj@gmail.com




INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ

DUDU NOBRE E SOMBRINHA COMANDAM PRÉ RÉVEILLON NA PRAÇA TIRADENTES, QUE TERÁ HOMENAGEM A NELSON SARGENTO E MONARCO *Intérpretes de sete escolas de samba, Art Júnior e Cordão da Bola Preta completam programação

                                   


*Evento gratuito marca 2ª edição do projeto "Um Rio de Samba"

A Praça Tiradentes será palco de um grande Pré Réveillon popular no próximo dia 20 de dezembro, quando será realizado o segundo sábado de shows gratuitos do projeto “Um Rio de Samba”, promovido pela Prefeitura do Rio por meio da Secretaria Municipal de Turismo/Riotur. A programação acontece de 16h às 20h e terá como atrações os cantores e compositores Dudu Nobre e Sombrinha.Nelson Sargento e Monarco, presidentes de honra da Mangueira e da Portela, respectivamente, receberão durante o evento o título de “Baluarte do Samba Carioca” e, claro, darão uma canja com algumas de suas composições de sucesso.

                                          

Intérpretes de sete escolas de samba do Grupo Especial também participarão do show: Vantuir e Vander Pires da Portela, Luizito da Mangueira, Nego da Imperatriz, Serginho do Porto do Salgueiro, Marcelo Guimarães da Beija Flor, Emerson Dias da Grande Rio e Zé Paulo da Viradouro. A abertura ficará por conta do Grupo Art Júnior, com seu repertório de samba de raiz. Haverá ainda apresentações da Portela, do Cordão da Bola Preta e o lançamento do enredo do Bloco do Saara, que em 2015 homenageará o carnavalesco Milton Cunha. Os organizadores sugerem que todos compareçam vestindo branco.

                                      

“Lugar de fácil acesso, recentemente revitalizado e cercado de belas construções históricas, como os teatros Carlos Gomes e João Caetano, a Praça Tiradentes merece uma programação cultural caprichada como esta, que ao mesmo tempo em promove sua ocupação, resgata tanto a história local quanto valoriza personagens essenciais na história do samba carioca”, explica Antonio Pedro Figueira de Mello, secretário municipal de Turismo.

                                          

Clima de Rio antigo - Apresentadores e mestres de cerimônias do evento, o carnavalesco Milton Cunha e o produtor Teteu José sobem ao palco às 16:00h para animar os foliões, que poderão reviver o clima dos antigos carnavais e dos tempos áureos da vida cultural da Praça Tiradentes. Haverá na praça um bonde alegórico com atores vestidos com roupas do final do século XIX e início do XX, além de personagens como pierrô, colombina, arlequim, pirata, melindrosa e malandro. Um calhambeque antigo, típico do desfile de corsos da primeira metade do século XX, ficará estacionado no local.


                                      

Um amolador de facas e um tocador de realejo farão performances com seus respectivos instrumentos de trabalho, desconhecidos pela maioria do público. Uma dupla de fotógrafos lambe-lambes também vai interagir com a plateia, convidando os espectadores a serem fotografados com esta relíquia que antigamente ocupava as praças da cidade.

Além das atrações musicais e das performances teatralizadas, a Praça Tiradentes contará ainda com uma cenografia exclusiva para o evento, assinada pelo carnavalesco Milton Cunha. O artista vai ambientar o espaço com galhardetes de grandes nomes da música, da cultura e história do Brasil que moraram no local ou ali se consagraram, na efervescência boêmia do fim do século XIX e início do XX. Estarão retratados Bidu Sayão, Machado de Assis, Carlos Gomes e João Caetano.

Quatro mil pessoas na 1ª edição – O evento “Um Rio de Samba” estreou em 29 de novembro, com show do cantor Xande de Pilares, de intérpretes de escolas de samba e o Cordão da Bola Preta. Naquele sábado, cerca de quatro mil pessoas ocuparam a Praça Tiradentes. Famílias com crianças de colo, casais de namorados, trabalhadores em fim de expediente, turistas e transeuntes se divertiram ao som de sambas de raiz, de terreiro e sambas-enredos.

Na ocasião, o compositor Zé Katimba, da Imperatriz Leopoldinense, e Tia Surica, da Velha Guarda da Portela, foram agraciados com os primeiros diplomas com o título de “Baluarte do Samba Carioca”, criado pela Secretaria Municipal de Turismo para homenagear publicamente personalidades que, com trajetória marcante na história das escolas de samba e do Carnaval do Rio de Janeiro, contribuem para a valorização e divulgação do samba e da Cidade Maravilhosa.

. Nesse dia também será feito o lançamento do enredo do Bloco do Saara , que em 2015 homenageará o carnavalesco Milton Cunha.

Serviço
Um Rio de Samba - Praça Tiradentes - Centro do Rio de Janeiro
Data: 20 de dezembro de 2014
Horário: De 16h às 20h.
Classificação: Livre
GRÁTIS

Divulgação Cultural -Agenda  Cultural RJ 
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas
 Gabriele Nery (21)99676-9323
 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O Bailinho esta de volta!!! Aos sábados no Pier Mauá!


BAILINHO INICIA TEMPORADA DE VERÃO AOS SÁBADOS NO ACONCHEGANTE ANEXO DO ARMAZÉM 4 - DIA 27 DE DEZEMBRO.

Olhar para atrás e rever com clareza oito anos de realizações não é tarefa fácil. Diante do imenso acervo,Rodrigo Penna coleciona belas lembranças e revive na memória a trajetória do evento que foi criado por ele em 2007.

Ao longo deste tempo o Bailinho amadureceu, ganhou projeção e, com isso, se firmou como uma das festas mais admiradas do Rio de Janeiro e referência ao redor do país. Mais que uma festa, o Bailinho é praticamente um espetáculo, unindo música POP com poesia, performances, DJs, flash mobs, os charmosos brindes e sempre muitas surpresas.

Um Bailinho nunca é igual a outro; a festa está sempre se renovando e procurando inovar. E o público sabe o que esperar de uma das grandes marcas da festa, o set musical do Rodrigo. Um encontro de ritmos e épocas, o melhor da música POP através dos tempos. E tudo isso misturado com poesia, samplers e todo tipo de sons que mexam com o imaginário do público. A pista bomba, pés descalços, rostos molhados de alegria, braços pra cima e um verdadeiro coro em quase todo refrão. No Bailinho é assim, todos ficam à vontade e o único compromisso é a diversão.

No próximo dia 27, o idealizador do evento e sua produtora e parceira de longa data, Daniela Arantes, celebram a volta do Baile. Acompanhados pelo fiel amigo e DJ Markinhos Mesquita, e por toda a sua equipe de produtores, cenógrafos, iluminadores, e muitos outros parceiros e artistas que participam dessa história de sucesso.

Para o verão 2015, o Bailinho inicia sua 8ª temporada e ocupa o Anexo do Armazém 4 do Píer Mauá em quatro edições a cada 15 dias. Após se despedir em fevereiro deste ano, fazendo a alegria dos frequentadores que marcaram a festa no MAM, o Bailinho comemora o ano novo numa locação que já recebeu edições memoráveis. “Estamos atendendo dois desejos de quem curte o baile, voltamos aos sábados e ao Píer Mauá, um dos lugares mais lindos da cidade”, ressalta Rodrigo.

O que não pode faltar no Baile: O mestre Marvin Gaye, chuva de papel prateado, Daft Punk, correio do amor, mesclados com Arctic Monkeys, Novos Baianos, Hot Chip, música pra dançar juntinho, cartomante e o novo cantinho budista, proporcionando um momento de quietude no meio do Baile.

“O Bailinho é uma festa que as pessoas sabem que poderão dançar de tudo. Por isso, tantos clássicos, mas também sempre gosto de trazer músicas que apontam novos caminhos e estilos”, explica Rodrigo. E completa “Adoro essa gincana criativa dos bailes. Sempre que preparamos mais uma volta, uma re-volta dá uma ansiedade gostosa e muita vontade de ver a pista cheia de gente curtindo. Pra mim é isso que vale, a alegria e as sensações que o público experimenta no Baile”.

Bailinho pelo Brasil: O Bailinho passou por diversas cidades do país - Porto Alegre, Florianópolis, Brasília, São Paulo, Recife, Fortaleza, Salvador, Guarapari, São Luís, Campos de Jordão, Cuiabá, Paulínia e Belo Horizonte. Na ‘bagagem’, 1.800 horas de música, 50 mil coroas e 70 mil camisinhas distribuídas, 1.750.000 beijos na boca, 1.340 artistas contratados e 380 mil Km percorridos.

Festas costumam ter receitas de bolo mas quando se trata do Bailinho tudo pode ser diferente, novo, mesmo que de novo. “É um prazer criar e fazer o Bailinho, e como serão apenas quatro lindas noites nesse verão, faremos todas valerem muito à pena, pode apostar!”, avisa o anfitrião.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Datas Bailinho no Rio de Janeiro - Dez: dia 27 / Jan: dias 10 e 24 / Fev: dia 7

SERVIÇO:

BAILINHO
Dia 27 de dezembro (com o Dj Markinhos Mesquita)
Local: Píer Mauá – Anexo 4 (Avenida Rodrigues Alves, 10 Centro)
Horário: A partir das 21h30
Informações: 3923-5224
Preço antecipado: De acordo com o número do lote vigente. Infos, ingressos e lista atualizada de pontos de venda, com ou sem taxa: www.bailinho.com

Estacionamento para 250 carros grátis a 300 metros da entrada.

Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323

 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

“DEIXA CLAREAR, MUSICAL SOBRE CLARA NUNES" EM NOVA TEMPORADA NO MÉIER



Espetáculo dirigido por Isaac Bernat faz temporada no Imperator - Centro Cultural João Nogueira de 5 a 21 de dezembro
Com um público de mais de 30.000 pessoas ao longo de um ano de estrada, o espetáculo “Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes”, sobe ao palco do Imperator – Centro Cultural João Nogueira, no Méier, para uma curta temporada, de 5 a 21 de dezembro. Com direção de Isaac Bernat e texto de Márcia Zanelatto, a peça-musical homenageia a artista Clara Nunes e tem sessões às sextas e sábados, às 21h; e domingos às 19:30, com ingressos a R$30 e R$15 (meia entrada).

“Deixa Clarear, musical sobre Clara Nunes” tem como protagonista a atriz Clara Santhana, idealizadora do projeto e apaixonada pela obra da cantora mineira. O espetáculo é o encontro das duas Claras: a atriz e a cantora. Durante os 75 minutos de duração, o musical apresenta várias fases dacarreira e da vida de Clara Nunes e tem como ponto alto a música, que atua como uma extensão da cena. Estão lá, clássicos da cantora, como “O canto das três raças”(Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte) e “Na linha do mar”(Paulinho da Viola), “Morena de Angola” (Chico Buarque), “Um ser de luz”(João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte) e “O mar serenou” (Candeia), entre outras. O espetáculo mistura música e poesia para contar, de forma delicada, um pouco da trajetória de Clara Nunes, com o objetivo de incentivar a juventude a valorizar a música brasileira e suas raízes genuínas. “Nossa ideia é apresentar o legado de Clara Nunes para as novas gerações”, explica Clara Santhana. A atriz se apresenta acompanhada da banda formada por Luciano Fogaça (percussão) e Bidu Campeche(percussão/ cavaquinho), Felipe Rodrigues (violão) e Lauro Lira (flauta/violoncelo).

O musical estreou em 2013 no Teatro Café Pequeno, como uma homenagem aos 30 anos de morte da cantora mineira. Com o sucesso, seguiu para o Teatro das Artes, o Teatro João Caetano e desde então já rodou por cidades como Niterói, Resende, Araxá (MG) e Goiânia (GO). “O mérito desse sucesso está na brilhante atuação de Clara Santhana, na direção cuidadosa do Isaac Bernat e na nossa excelente equipe de produção”, afirma a autora Márcia Zanelatto.

A atriz Clara Santhana é dirigida por Isaac Bernat, que recentemente assinou a direção de "Calango Deu" e atua na peça "Incêndios" com Marieta Severo. Já a direção musical ficou a cargo de Alfredo Del Penho que participou de musicais como “Gonzagão, A Lenda”, “Sassaricando” e “A Ópera do Malandro”. “Transitar pelo universo musical e pela memória de Clara Nunes nos abriu uma imensa possibilidade de olhares sobre o Brasil, bem como sobre o que é ser um artista profundamente envolvido com a sua arte e com seu país”, explica o diretor Isaac Bernat.

REPERTÓRIO
A Deusa dos Orixás - Romildo S. Bastos/ Toninho Nascimento.
Casinha Pequenina - Folclore Popular
Ouricuri - João do Vale
Minha Missão / Guerreira / Mineira - João Nogueira / Paulo Cesar Pinheiro
Um Ser de Luz - João Nogueira / Paulo Cesar Pinheiro/ Mauro Duarte
O Canto das Três Raças / Portela na Avenida - Paulo Cesar Pinheiro e Mauro Duarte
Minha Festa / Juizo Final - Nelson Cavaquinho
Tristeza Pé no Chão - Mamão (Armando Fernandes)
Você Passa Eu Acho Graça - Carlos Imperial / Ataulfo Alves
Na Linha do Mar - Paulinho da Viola
Morena de Angola - Chico Buarque
Ê Baiana - Fabrício da Silva/Baianinho/ Ênio Santos/ Miguel Pancrácio
O Mar Serenou – Candeia
Conto de Areia – Toninho e Romildo
Ficha Técnica:
Texto - Marcia Zanelatto
Direção - Isaac Bernat
Direção Musical - Alfredo Del Penho
Direção de Movimento - Marcelle Sampaio
Assistência de Direção - Daniel Belmonte
Elenco: Clara Santhana
Músicos: Luciano Fogaça (percussão), Felipe Rodrigues (violão), Lauro Lira (flauta/ violoncelo) , Bidu Campeche (percussão/ cavaquinho)
Iluminação - Aurélio de Simoni
Figurino - Desirée Bastos
Cenário - Doris Rollemberg
Programação Visual – Marcio De Andrade
Vídeo Divulgação - Alexandre Rudah
Fotos Divulgação - Marcelo Rodolfo
Assistência de Produção – Nicholas Bastos
Direção de Produção – Clara Santhana e Sandro Rabello
Realização – Diga Sim! Produções

Link do vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=ZOixdVD6j0A&feature=youtu.be
https://www.youtube.com/watch?v=CCmBjO6-5i8


SERVIÇO
Deixa Clarear – Musical sobre Clara Nunes
Imperator - Centro Cultural João Nogueira - R. Dias da Cruz, 170 – Meier – RJ
Tel: (21) 2596-1090 / 2597-3897
Horário: Sextas e Sábados às 21h e Domingos às 19:30.
Ingressos a R$30,00 e R$15,00 a meia
Horário da Bilheteria: terças e quartas, das 13h às 20h, quintas e sextas, das 13h às 21h30. sábados, das 10h às 21h30, domingos: 10h às 19h30.
Atendimento telefônico: segunda a sexta, exceto feriados. De 09h a 12h e de 13h a 18h.
Capacidade: 648 pessoas (6 cadeiras para obesos) e 11 boxes para cadeirantes
Temporada de até dia 21 de dezembro.
Agenda Cultural RJ - Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas

Gabriele Nery (21)99676-9323

agendaculturalrj@gmail.com

INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ

Espaço Sesc homenageia 50 anos de “A paixão segundo GH”, de Clarice Lispector, com leitura integral do livro


Com direção de Moacir Chaves, nove atrizes vão interpretar o romance da escritora no dia 9/12

O Espaço Sesc vai prestar uma homenagem aos 50 anos do romance “A paixão segundo GH”, de Clarice Lispector (1920-1977), com uma experiência inédita. O projeto “Jornada GH: uma paixão de Clarice Lispector” vai reunir nove atrizes e especialistas na obra da escritora para uma leitura dramatizada integral do livro. A jornada acontecerá no dia 9 de dezembro (terça-feira), das 14h às 22h, e a entrada é gratuita.

Sob direção de Moacir Chaves e curadoria de Clarisse Fukelman, as atrizes Ana Barroso, Angela Câmara, Elisa Pinheiro, Julia Bernat, Julia Marini, Monica Biel, Josie Antello, Leticia Isnard e Stella Rabello apresentam a confissão de uma mulher que experimenta o caos em seu próprio apartamento. A cada hora haverá uma pausa para comentários dos especialistas Ana Cristina Chiara e Roberto Corrêa dos Santos. O público poderá assistir partes avulsas da leitura ou acompanhar a jornada do início ao fim.

Em suas cinco décadas de existência, o texto de “A paixão segundo GH”, de Clarice Lispector, desafia intérpretes. A crítica literária, a psicanálise e a filosofia foram os campos que mais vasculharam esta obra tão inovadora, que discute a origem, o sentido da vida e o feminino. Publicado em 1964, no contexto da Ditadura Militar, o romance aborda o esvaziamento de valores e a lacuna entre as classes sociais no Brasil.

Elenco:
Ana Barroso, Angela Câmara, Elisa Pinheiro, Julia Bernat, Julia Marini, Monica Biel, Josie Antello, Leticia Isnard e Stella Rabello.

Comentadores:
Ana Cristina Chiara: Dra. em Letras pela PUC-Rio, professora da UERJ. Livros: Pedro Nava: um homem no limiar, Ensaios de possessão, co-organizadora de Escritas do corpo e diversosartigos sobre Clarice Lispector.

Roberto Corrêa dos Santos: Dr. Em Semiologia, pós-doutor no Núcleo de Estudos da Subjetividade (PUC-SP). Leciona Estética e de Teoria da Arte do Instituto de Artes /UERJ. Obras: Clarice Lispector, Para uma teoria da interpretação, Matéria e crítica, Lendo Clarice Lispector.

Curadoria:
Clarisse Fukelman: leciona na Faculdade de Comunicação Social da PUC-Rio. Consultora de projetos sobre Clarice Lispector (teatro, cinema e exposição) e parceira da atriz Ester Jablonski em “Teatro e literatura com Clarice Lispector”. Curadora de eventos no CCBB, na ABL, no MNBA etc. Organizou as obras Passeios na Zona Norte, Contos em quatro tempos, Poesia em Pauta e Eu assino embaixo: biografia, memória e cultura.

ServiçoJornada GH: uma paixão de Clarice Lispector

Espaço Sesc: Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana. Tel.: (21) 2547-0156
9/12/2014 (terça-feira), das 14h às 22h.
Grátis
Livre

Divulgação - Agenda Cultural RJ Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas

Gabriele Nery (21)99676-9323 agendaculturalrj@gmail.com
INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ


terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Torquato Neto – 70 anos de nascimento O cantor Jards Macalé, o escritor Toninho Vaz e o cineasta Eduardo Ades estão no evento “Torquato Neto – eu sou como eu sou” em homenagem ao autor de “Soy loco de ti América”



Sesc realiza grande programação cultural, com entrada franca, no dia 4/12, propondo uma convergência entre literatura, cinema e música

O legado cultural do poeta, letrista da MPB e experimentador da contracultura brasileira Torquato Neto (1944-1972) vai ser revivido na próxima quinta-feira, dia 4/12, às 19h, no Teatro Sesc Ginástico, em uma homenagem especial que o Sesc realiza para celebrar os 70 anos de nascimento do artista. A programação, com entrada franca, é bem variada, incluindo música, literatura, cinema e debate. O show será de Jards Macalé, um dos grandes parceiros de Torquato, com participação da cantora Ava Rocha (filha de Glauber Rocha).

Em debate mediado pela jornalista Mariana Filgueiras, estarão presentes o escritor Toninho Vaz (autor da biografia sobre Torquato Neto), o cineasta Eduardo Ades (diretor do documentário “Torquato Neto – o anjo torto”) e a pesquisadora Ana de Oliveira, que falará sobre a atuação de Torquato Neto no Movimento Tropicalista. A abertura terá como convidado especial Thiago Nunes, filho de Torquato Neto. As senhas poderão ser retiradas a partir das 15h do próprio dia 4/12.


Durante o evento, a mediadora Mariana Filgueiras vai apresentar ao público o áudio de entrevista concedida por Torquato Neto ao jornalista Vanderlei Malta, ocorrida em 1968, e que foi noticiada por Mariana em O Globo recentemente. O áudio permanecia inédito até então. Detalhe: foi através desta gravação que Thiago Nunes, o filho de Torquato, ouviu pela primeira vez a voz do pai.

E para os fãs de Torquato, mais novidades. Durante o encontro, o cineasta Eduardo Ades vai apresentar um trecho do documentário, inédito, que fez sobre Torquato Neto.

Para complementar a celebração ao autor dos versos de "Soy Loco Por Ti América" e "Geleia Geral", entre outros, o público ainda terá à disposição diversos livros que abordam a obra de Torquato - o conceito referencial da programação é apresentar a multiplicidade do poeta através de especialistas em sua obra. O projeto foi idealizado e tem curadoria da Gerência de Cultura do Sesc, propondo uma convergência entre literatura, cinema e música

Serviço:
“Torquato Neto – eu sou como eu sou”
Homenagem do Sesc aos 70 anos de nascimento do artista
Dia 4/12, a partir das 19h
Grátis
Teatro Sesc Ginástico
Endereço: Av. Graça Aranha, 187 – Centro
Telefone:(21) 2279-4027
Classificação livre

Programação
19h - abertura
Thiago Nunes, filho de Torquato Neto
Encontro
“Torquato Neto: história que termina antes do fim"?
Exibição de um trecho do documentário "Torquato Neto - Anjo Torto", de Eduardo Ades. Audição da entrevista de Torquato Neto a Vanderlei Malta, em 1968, publicada no jornal O Globo (28/09/2014)
Convidados:
Toninho Vaz
Autor das biografias de Paulo Leminski, Torquato Neto, Darcy Ribeiro, Santa Edwiges e Luiz Severiano Ribeiro. Publicou em 2011, depois de três anos de pesquisa, o livro ‘Solar da Fossa’, com prefácio de Ruy Castro.
Eduardo Ades
Cineasta, diretor (em parceria com Marcus Fernando) do documentário inédito "Torquato Neto — o anjo torto”
Ana de Oliveira
Pesquisadora, documentarista e produtora cultural. Autora do livro “Tropicália ou Panis et Circencis” (Editora Iyá Omin) e do site www.tropicalia.com.br, a maior fonte on-line de informação sobre o movimento tropicalista.
Mediadora do debate:
Mariana Filgueiras
Jornalista (O GLOBO)
21h - Show
Jards Macalé com participação especial de Ava Rocha
Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ  - Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 

agendaculturalrj@gmail.com 
INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ



Jarbas Homem de Mello dirige musical brasileiro “Constellation” com clássicos da música americana da década de 1950

   




Espetáculo escrito por Cláudio Magnavita em cartaz até 21 de dezembro no Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea.

O ano é 1955. O cenário, uma Copacabana que vivia sua época de ouro, encantando celebridades internacionais e lançando modismos que se espalhavam pelo País. Foi neste contexto que a Varig adquiriu a aeronave mais moderna que havia no mercado da aviação e inaugurou uma nova rota entre Rio de Janeiro e Nova Iorque. Surgia o Super Constellation G, um avião super luxuoso, que reduziu o tempo de voo de 72 horas para apenas 20 horas e influenciou diretamente nos hábitos locais. Este é o pano de fundo para o musical “Constellation”, dirigido por Jarbas Homem de Mello e escrito e idealizado por Cláudio Magnavita no Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea. Sob direção musical de Beatriz De Luca e coreografias de Vanessa Guillen, o público desfrutará de um repertório de 16 canções clássicas americanas da década de 50 como “Only You”, “Blue Moon”, “Stand by Me”, entre outros sucessos. No elenco estão Andréa Veiga, Jullie, Lovie, Cleiton Morais, Daniel Cabral, Drayson Menezzes, Franco Kuster, Marcio Louzada e Ugo Capelli. “Constellation” fica em cartaz no Teatro Vannucci de quinta a sábado às 21h30 e domingo às 20h30 até o dia 21 de dezembro.

É o primeiro espetáculo que dirijo no Rio de Janeiro, depois de dirigir vários em São Paulo. É especial, pois a peça trata de uma época de muito romantismo, Copacabana vivia seu apogeu, as pessoas se arrumavam mesmo para ficarem em casa – diz Jarbas Homem de Mello.


Na peça, a atriz e cantora Jullie (participante do The Voice) dá vida à jovem Regina Lúcia que está na disputa por uma passagem para Nova York no voo inaugural do Super Constellation G em um concurso da Rádio Nacional, cuja final acontecerá no Golden Room Copacabana Palace. Ela divide um quarto e sala em Copacabana com a mãe - separada do marido - e Tia Maria da Penha, interpretada por Andréa Veiga, uma vedete do Cabaré Casablanca. As três representam o início de uma geração que viveu no ano de 1955 um boom imobiliário no bairro gerado por um encantamento que tornou o bairro na Zona Sul carioca desejado por milhares de pessoas.

- A chegada do Constellation permitiu que a alta sociedade frequentasse a Big Aplle e isso trouxe uma grande influência musical. Ao mesmo tempo, Copacabana viu seus imóveis diminuírem de tamanhos e serem ocupados por jovens sonhadoras pela american away of life. Estamos produzindo um espetáculo musical de um autor nacional apenas com clássicos americanos – conta o produtor Frederico Reder, da Brainstorming Entretenimento.

Fruto de um extenso trabalho de pesquisa de Magnavita, “Constellation” narra o voo inaugural do avião Super Constellation G, um fato que gerou inúmeras matérias nos jornais da época e proporcionou momentos históricos, com personagens que se tornaram referência daquela geração. Jorginho Guinle, Carmen Mayrink Veiga, Martha Rocha, Ieda Maria Vargas e Pelé são alguns nomes que surgem ao longo do espetáculo para ilustrar esse momento tão rico da história brasileira.


SERVIÇO
Estreia VIP: 10 de novembro
Temporada: De 13 de Novembro até 21 de dezembro.
Horário: Quinta, sexta e sábado às 21h30 e domingo às 20h30
Local: Teatro Vannucci – Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea
Bilheteria (21) 2274-7246. Horário de funcionamento: Terça a domingo de 14h às 20h.
Preço: QuintaR$ 80,00 (inteira) / Sexta R$ 90,00 (inteira) / Sábado e Domingo R$ 100,00 (inteira)
Classificação: Livre.
Duração: 120 min.
Capacidade: 400 lugares
Divulgação Cultural
Agenda Cultural RJ
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 agendaculturalrj@gmail.com

INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ

“QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS”, NOVO ESPETÁCULO DE GUSTAVO CIRÍACO ATÉ 7 DE DEZEMBRO NO JARDIM BOTÂNICO



Espetáculo de dança une tragédia e humor no palco do Galpão das Artes

Diorama é um cenário realista que recria um habitat natural, valendo-se de elementos pictóricos, naturais e artificiais. É com esse formato que o coreógrafo Gustavo Ciríaco apresentará seu novo espetáculo, “Quem anda no chão, quem anda nas árvores, quem tem asas”, que faz temporada de 15 de novembro a 07 de dezembro, no Galpão das Artes do Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, com ingresso a R$30 e R$15. 


Nesse trabalho, o coreógrafo revisita a tragédia através de uma leitura contemporânea, usando dioramas como os principais dispositivos cênicos. Muito populares no início do século XX nos museus de história natural, esse formato serve como janela para a observação e organização da diversidade biológica. De origem grega, a palavra diorama pode ser traduzida como “para ver através”. Para Gustavo, o objetivo é “criar uma caixa de memória e história da vida na Terra, a fim de repensar a tragédia nos tempos atuais, mas com humor”, marca do trabalho do artista em seus 19 anos de carreira.

Em uma época em que o significado de comunidade e construção de uma história em comum luta contra a fragmentação da participação social, o que a palavra tragédia ainda suscita hoje em dia? Com o trágico e cômico como mote, e a dança e o canto como vetores da ação cênica, o espetáculo transporta o espectador para um museu da humanidade recriado em um palco, lugar de acesso ao grande dilema de se pensar a si mesmo como parte de uma história comum, em uma época em que o indivíduo se expande para um mundo por demais fragmentado, no entanto, extremamente humano. 

Além de Gustavo, estão no elenco os bailarinos António Pedro Lopes, Fred Araújo, Isabel Martins, Leo Nabuco, Luciana Fróes, Priscila Maia e Tiago Cadete. A cenografia é assinada por Dina Levy Salem e Pedro Rivera, enquanto o desenho de luz fica por conta de Tomás Ribas, o figurino é de Paula Stroher e a produção de Anna Ladeira.

O projeto conta com o patrocínio da OiFuturo/SEC-Secretaria de Estado de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Gustavo Ciríaco esteve em residência artística no Programa Artistas en Residencia – PAR em parceria com o Fidcu – Festival Internacional de Danza Contemporanea del Uruguay, em abril e maio desse ano.

Sobre Gustavo Ciríaco
Formado na Escola Angel Vianna, no Rio deJaneiro, Ciríaco iniciou sua carreira em meados da década de 90 e foi protagonista da virada performática da dança carioca em direção a trabalhos que a fizeram dialogar com a performance e outros formatos. De 1995 a 2005, Ciríaco assinou, com Frederico Paredes, a dupla de dança Ikswalsinats, que marcou época com um trabalho dehumor singular a partir de estruturas coreográficas minimalistas e abstratas. A partir da intervenção urbana “Aqui enquanto caminhamos”, o coreógrafo começou todo um novo capítulo dedicado aos projetos contextuais e site-specific, tornando-se uma referência aos projetos de dança nessa área. Sua obra é objeto de artigos e teses acadêmicas no Brasil, nos EUA, Taipei, Canadá, Israel, França, Portugal, Alemanha, Inglaterra, e Espanha. Entre os trabalhos desenvolvidos estão “Sala de maravilhas | Tóquio”, “Still, sob o estado das coisas”, “Aqui enquanto caminhamos” e “Nada vamos ver”.

SERVIÇO
QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS
Galpão das Artes - Espaço Tom Jobim
Rua Jardim Botânico, 1008 - Jardim Botânico
Horários: Sextas às 15h e 18h30
Sábados às 18h30
Domingos às 17h30
Ingressos: R$ 30 (inteira) R$ 15 (meia)
Duração: 60 min
Capacidade: 80 pessoas
Censura: 14 anos
Temporada: de 15 de novembro a 7 de dezembro de 2014.
FICHA TÉCNICA
DIREÇÃO ARTÍSTICA – Gustavo Ciríaco
ASSISTENTE DE DIREÇÃO - Priscila Maia
BAILARINOS – António Pedro Lopes, Fred Araújo, Isabel Martins, Leo Nabuco,Luciana Froés, Priscila Maia e Tiago Cadete
CENOGRAFIA - Dina Salem Levy e Pedro Rivera
FIGURINO - Paula Stroher
PREPARAÇÃO VOCAL – Cristina Bhering
FOTOGRAFIA - Paula Kossatz
DESIGN GRÁFICO - Paula Delecave e Marina Lutfi
DESENHO DE LUZ - Tomás Ribas
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO - Anna Ladeira
ASSISTENTES DE PRODUÇÃO - Gabrielle Barbosa e Arantxa Ciafrino
REALIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO - Curto Circuito Produções
PATROCÍNIO - Oi Futuro
Divulgação Cultural - Agenda Cultural RJ 
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas Gabriele Nery (21)99676-9323 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

“A Decisão” estreia dia 1º de dezembro no Teatro Maria Clara Machado, 21h, gratuito Espetáculo cujo texto e direção são de Nelson Rodrigues Filho fará curta temporada até 16 de dezembro


Nelson Rodrigues Filho, Nelsinho Rodrigues, estreia dia 1º de dezembro, o espetáculo "A DECISÃO" no Teatro Maria Clara Machado – Planetário da Gávea. Às segundas e terças-feiras, 21h, de forma gratuita, o público poderá conferir a história cujo texto e direção são assinados pelo filho do dramaturgo.

A peça narra uma
denúncia contra o estupro, esse crime que cresce absurdamente em nossa sociedade e faz parte de um dia a dia de horror, que nos acompanha com uma revoltante e crescente frequência. A cena Zero nos mostra, de uma forma realista, uma curra arquitetada, nos mínimos detalhes, contra uma menina de 16 anos.

O espetáculo aborda a semana que precede a decisão do campeonato local, cuja partida final acontecerá em Barreiros, cidade do interior brasileiro, que sofre influência de um grande centro do futebol, o Rio de Janeiro. Este acontecimento suscita a inusitada proposta de se apostar a mulher do artilheiro e grande ídolo da cidade, contra a de um dos quatro amigos que frequentam diariamente o bar do Seu Manel. Por conta dessa aposta, um passado de sujeiras vem à tona, incluindo chantagens contra uma mulher fotografada com o amante e que acabou sendo obrigada a ir para cama com os quatro amigos. A aposta que não foi feita, acabou tomando conta da cidade atingindo, diretamente, as parceiras dos protagonistas da "aposta".

FICHA TÉCNICA


Texto e Direção: Nelson Rodrigues, filho

Elenco: Sabrine Wolfart, Mateus Sartori, Rafael Hauí, Lucas Bensiman, Tiago Ribeiro, Fifo Benicasa, Alexandre Paz, Josias Duarte, Sandro Arieta, Afonso Celso, Vanessa Greff, Darília Oliveira, Michele Cosendey, Jojo Rodrigues

Assistência de Direção: Alfredo Boneff


Iluminação: Aurélio de Simoni


Cenógrafo: Ronald Teixeira


Assistência de Cenografia: Eloy Machado

Figuinista: Regina Schimitt


Desenho Coreográfico: Jaime Arôxa


Camareiro: Marcelo Tabet

Direção de Produção: Miçairi Ferreira e Mariana Serrão

Produção/Contrarregra: Albano Moura

Realização: Nelson Rodrigues, filho e Crica Rodrigues

SERVIÇO:
A Decisão
Estreia: 1º de dezembro de 2014
Temporada: Até 16 de dezembro de 2014
Horários: Segundas e terças – feiras – 21h
Local: Teatro Maria Clara Machado - Planetário da Gávea
Endereço: Av. Padre Leonel Franca, 240, Gávea - Telefone 21-2274-7722
Preços: Gratuito
Duração: 75 min
Classificação: 18 anos
Capacidade: 120 lugares
Gênero: Drama
Divulgação Cultural - Agenda Cultural RJ  
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com 

 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram