quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

“Nem mesmo todo o oceano” Estrelado pela Cia OmondÉ, drama histórico de Alcione Araújo, dirigido por Inez Viana, será apresentado nessa quinta-feira, às 19h, na Lona Herbert Vianna, no Complexo da Maré, e sexta-feira, às 20h, na Lona Sandra de Sá, em Santa Cruz, com ingressos gratuitos!!!



Em 2013 Inez Viana adaptou e dirigiu no palco principal do Espaço Sesc, em Copacabana, o espetáculo “Nem mesmo todo o oceano”, adaptação teatral do romance homônimo do escritor, dramaturgo e pensador Alcione Araújo. A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, desvelando os “porões” da ditadura. Após a temporada de estreia o espetáculo foi apresentado em Juazeiro do Norte, Iguatu e Crato, cidades do Ceará, em Campina Grande na Paraíba, Belo Horizonte, participou da programação do Festival de Curitiba e do Tempo Festival, além de novas temporadas no Rio de Janeiro, sendo indicado ao Prêmio APTR na categoria Melhor Produção e ao Prêmio Questão de Crítica nas categorias Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora. Em 2015, de 24 de janeiro até 18 de março, o drama será apresentado em 13 Lonas Culturais e Arenas Cariocas das Zonas Norte e Oeste da cidade, mais o Teatro Municipal Café Pequeno no Leblon, sempre com ingressos gratuitos. Nesta semana as apresentações acontecem, quinta-feira (26/2), às 19h, na Lona Cultural Herbert Vianna, no Complexo da Maré, e sexta-feira (27/2), às 20h, na Lona Cultural Sandra de Sá, em Santa Cruz, com ingressos gratuitos.

“Nem mesmo todo o oceano” levanta questões de ética e valores, contando a história fictícia de um médico recém-formado, desde a sua difícil infância de menino pobre no interior de Minas, os primeiros tempos de estudante vivendo em pensões no Rio de Janeiro, as decepções amorosas, as frustrações existenciais, a difícil sobrevivência em meio às feras do asfalto selvagem, enfatizando sobretudo o seu processo de perversão espiritual.

– Na peça fatos reais se misturam à ficção, nos trazendo imediata identificação de uma das mais agravantes e dolorosas épocas do nosso país, a era da inocência perdida –, comenta a diretora.

Na encenação de Inez Viana os atores da Cia OmondÉ: Leonardo Bricio, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell, se intercalam nos diversos personagens que compõem a trama, trajam figurino simples porém elegante e atuam com a liberdade do espaço vazio (não há cenário), com isso a diretora privilegia o ator, colocando-o como centro do espetáculo, valorizando o jogo teatral e a imaginação do espectador.

Assista o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=yFvImq1euGs

A Cia OmondÉ surgiu, no final do ano de 2009, da vontade da diretora e atriz Inez Viana em formar um grupo com atores vindo de várias partes do Brasil, para o aprofundamento de uma pesquisa cênica, onde a diversidade, brasilidade e o diálogo com a cena mundial contemporânea (tendo como grande mentor o diretor inglês Peter Brook), fossem concomitantemente estudados. Trata-se de uma busca aos signos do teatro, infinitos se pensarmos na precisão de um gesto ou na magia do aparecimento de um objeto em cena, levando o espectador a ser cúmplice e não passivo, co-autor e não somente voyer do espetáculo. Atualmente, a Cia OmondÉ é formada por dois mineiros, um potiguá, um paraibano, um paranaense e cinco cariocas.

Produzido pela Fábrica de Eventos com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura / Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro através do Programa de Fomento à Cultura Carioca, “Nem mesmo todo o oceano” é um thriller contemporâneo dentro de um romance histórico.




SERVIÇO

Texto: Alcione Araújo
Adaptação e Direção: Inez Viana
Direção de Produção: Cláudia Marques
Elenco da Cia OmondÉ: Leonardo Bricio, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell
Classificação: 16 anos
Duração: 80 minutos
Ingressos: GRÁTIS
Sinopse: A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, enfatizando o processo de perversão espiritual do ser humano.

26/2, quinta-feira, às 19h - Lona Cultural Herbert Vianna: Rua Ivanildo Alves s/nº, Nova Maré, Maré – tel. 3105-6815
27/2, sexta-feira, às 20h - Lona Cultural Sandra de Sá: Rua 12, quadra 219, Guandu 1, Santa Cruz – tel. 3395-1630
04/3, quarta-feira, às 20h - Arena Carioca Jovelina Pérola Negra: Praça Ênio s/nº, Pavuna – tel. 2886-3889
05/3, quinta-feira, às 20h - Arena Carioca Dicró: Parque Ari Barroso, Penha – tel. 3486-7643
11/3, quarta-feira, às 20h - Teatro Municipal Café Pequeno: Av. Ataulfo de Paiva 269, Leblon - tel. 2294-4480
12/3, quinta-feira, as 20h - Lona Cultural Carlos Zéfiro: Estrada Marechal Alencastro s/nº, Anchieta – tel. 3019-1654
13/3, sexta-feira, às 20h - Lona Cultural Terra: Praça Edson Guimarães s/nº, Guadalupe – tel. 3018-4203
18/3, quarta-feira, às 20h - Arena Carioca Chacrinha: Rua Soldado Elizeu Hipólito s/nº, esquina com Av. Litorânea, Guaratiba – tel. 3404-7980

Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

Rock é o tema da programação musical do New York City Center em março Apresentações gratuitas acontecem todas as terças, às 19h.

 Em março, o New York City’n Concert oferece uma programação dedicada ao rock. No dia 03/03, a cantora Tay Dantas faz show com músicas de Beatles, Creedance, David Guetta, U2, Bruno Mars, Katy Perry, Eagles, entre outros. 

 Covernight - Crédito Márcio 


Já no dia 10/03, é a vez do grupo Plano R animar o público. Dia 7/10, os irmãos Fernando e Eduardo e a cantora Bah apresentam o projeto CoverNight com canções de Ray Charles, Amy Winehouse, Elton John, entre outros. No dia 24/03, é a vez do cantor Leandro Bueno, ex-participante do programa “The Voice Brasil”, subir ao palco do New York City Center. Fechando a programação do mês, no dia 31/03, a banda Rocknroad se apresenta com repertório de clássicos do rock. Os shows gratuitos acontecem sempre às terças-feiras, às 19h, no shopping New York City Center.   Sobre o New York City’n Concert Música e gastronomia se encontram no New York City Center toda terça-feira, a partir das 19h, em uma programação gratuita que toma conta do shopping. O evento New York City’n Concert, que teve início em julho de 2012, reúne artistas de diferentes estilos musicais e anima o happy hour de quem frequenta bares e restaurantes do mall.   

                                   
Leandro Bueno-Crédito Cesar Fonseca

No dia 24/03, é a vez do cantor Leandro Bueno, ex-participante do programa “The Voice Brasil”, subir ao palco do New York City Center. Fechando a programação do mês, no dia 31/03, a banda Rocknroad se apresenta com repertório de clássicos do rock. Os shows gratuitos acontecem sempre às terças-feiras, às 19h, no shopping New York City Center.



Tay Dantas - Daryan Dornelles

Sobre o New York City’n Concert

Música e gastronomia se encontram no New York City Center toda terça-feira, a partir das 19h, em uma programação gratuita que toma conta do shopping. O evento New York City’n Concert, que teve início em julho de 2012, reúne artistas de diferentes estilos musicais e anima o happy hour de quem frequenta bares e restaurantes do mall.

Serviço:
“New York City´n Concert”

Dia: terça-feira

Horário: 19h

Classificação: livre

Local: Lounge do NYCC – Avenida das Américas, 4.666 - Barra da Tijuca

Entrada: Gratuita

Informações: (21) 3089-1051


Plano R - Divulgação banda


Facebook: www.facebook.com.br/BarraShoppingOficial

Instagram: www.instagram.com/barrashoppingoficial

Twitter: @barrashoppingrj



Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram


Informações: (21) 3089-1051 Facebook: www.facebook.com.br/BarraShoppingOficial Instagram: www.instagram.com/barrashoppingoficial Twitter: @barrashoppingrj

“Olheiros do Tráfico”, com supervisão de Domingos Oliveira, reestreia no Teatro Glauce Rocha dia 6 de março, 19h Espetáculo escrito e dirigido por Moisés Bittencourt recebeu menção honrosa na 10ª edição da FITA por seu argumento, além de ator revelação para Bruno Suzano.

                                      Foto: Gil Nunes

A história de amizade entre dois adolescentes que vivem no submundo do tráfico numa favela carioca é o argumento da trama de “Olheiros do Tráfico”. Com texto e direção de Moisés Bittencourt e supervisão artística de Domingos Oliveira, a montagem reestreia dia 6 de março, quinta-feira, 19h no Teatro Glauce Rocha e fica até 29 de março depois de uma temporada de sucesso na zona sul Carioca.

Em cena, Sandro Barçal e Bruno Suzano dão vida à Crika e Tavim, dois jovens que trabalham como olheiros para uma quadrilha liderada pelo traficante Sabuka. O espetáculo traz à tona a temática da violência, o uso de drogas, a implantação das polícias pacificadoras nos morros cariocas de uma maneira nada didática e recheada de um humor tenso presente em todo espetáculo.  

“Eu estou assistindo a um dos melhores espetáculos que já vi. Excelentes atores sobre todos os aspectos. É uma história difícil de contar, porque é uma história do tráfico. Da injustiça social que já foi contada dez mil vezes, mas acho que têm histórias que têm que ser contadas sempre”, afirma Domingos Oliveira.

Não é fácil sobreviver em um mundo absorvido pela violência urbana. Mas certamente seria impossível sobreviver neste mundo se não fosse a reflexão humanista que a arte nos proporciona ao relatar questões tão delicadas que envolvem temas tão violentos, porém, adocicados por uma dramaturgia envolvente e, por incrível que pareça, suportável.

“O que me fez escrever OLHEIROS DO TRÁFICO, cuja dramaturgia propicie palavras tão cheias de inquietudes, é, justamente, pelo fato deu ter total convicção de que penso o contrário delas. E que, materializando-as numa peça de teatro, poderia, aos poucos, direcioná-las ao que desejo. Que é, em suas entrelinhas, enveredá-las por um caminho de esperança, onde um grito de socorro, gritado pelos próprios personagens, vença a estupidez da violência. Ainda que de forma rude e desumana”, diz Moisés Bittencourt.

“Olheiros do Tráfico” recebeu menção honrosa na última edição da Festa Internacional de Teatro de Angra (FITA) pelo seu argumento e Bruno Suzano recebeu o Prêmio FITA de Teatro na categoria ator revelação por sua atuação como o traficante Tavim.   

SINOPSE
Olheiros do Tráfico conta a história de Crika e Tavim. Dois adolescentes que, por conta do vício e da negligência de uma sociedade consumista, se entregam à ilusão do tráfico tornando-se cúmplices e vítimas ao mesmo tempo.

FICHA TECNICA
Texto e direção: Moisés Bittencourt
Supervisão Artística: Domingos Oliveira
Elenco: Sandro Barçal (Crika) e Bruno Suzano (Tavim)
Trilha Sonora: Moisés Bittencourt
Sonoplastia: Daniel Costa
Iluminação: Frederico Eça
Programação Visual: Alexsander Fraga
Fotos: Gil Nunes
Produção Executiva: Ana Casalli
Assistente de Produção: Juh Galdino
Direção de Produção: Fernando Gomes, Fabrício Chianello e Fábio Amaral
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias
Realização: Ymbu Entretenimento

SERVIÇO
Local: Teatro Glauce Rocha
Reestreia: 6 de março de 2015
Endereço: Av. Rio Branco, 179 - (21) 2220-0259.
Temporada: De 6 a 29 de março de 2015
Horário: Sexta a Domingos -  às 19h
Ingresso: R$ 20,00 (inteira)
Classificação: 14 anos
Duração: 65 minutos
Gênero: Drama
Capacidade: 202 Lugares

Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ 
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

Monarco, Nelson Sargento, Nei Lopes e outros grandes nomes do samba se reúnem em três shows inéditos para comemorar os 450 anos da cidade no projeto “Rio de Samba”, no Teatro Sesc Ginástico Os encontros dos sambistas da velha guarda e da nova geração acontecem nos dias 3/03 (terça-feira), 4/03 (quarta-feira) e 5/03 (quinta-feira), a preços populares



 Em shows inéditos, os baluartes do samba carioca homenageiam os 450 anos do Rio. Eles interpretam memoráveis composições do gênero musical que mais representa a cidade e conversam com o historiador Luis Antônio Simas sobre curiosidades de canções autorais que têm o Rio como cenário. Dentre as músicas que embalam os shows, clássicos como “Vão acabar com a Praça Onze”, de Herivelto Martins, e “Senhora Liberdade”, de Nei Lopes. Os espetáculos fazem parte do projeto “Rio de Samba” - idealizado pelo Sesc - e acontecem nos dias 3/03 (terça-feira), 4/03 (quarta-feira) e 5/03 (quinta-feira), no Teatro Sesc Ginástico, sempre às 19h. São grandes encontros musicais de sambistas como Monarco, Nelson Sargento, Nei Lopes e Wilson das Neves, entre outros, que contam a história da cidade em suas composições.
            Com direção musical de Paulão 7 Cordas e direção artística de Túlio Feliciano - que também assina o roteiro dos espetáculos -, os artistas dividem o palco com convidados especiais.
            No dia (3/03), Nei Lopes e Pedro Miranda estreiam o “Rio de Samba” em grande estilo: convidam Wilson Moreira para integrar o projeto que vai comover o público em acordes e histórias sobre momentos marcantes do samba de raiz. Nessa noite, o público terá a oportunidade de conhecer detalhes sobre a carreira de Nei Lopes.
            Compositor popular, cantor e grande estudioso das culturas africanas, Nei notabilizou-se como sambista, principalmente pela parceria com Wilson Moreira, convidado especial da estreia. Pedro Miranda, cantor e percussionista que fundou e integrou o Grupo Semente por mais de dez anos, possui dois álbuns gravados e mais de seis CDs com Teresa Cristina e o Cordão do Boitatá.
            No segundo dia do projeto (4/03), o mestre Monarco compartilha o palco com o sambista e historiador de música brasileira Alfredo Del Rey. Monarco, um dos nomes mais representativos do samba internacional, traduz toda a tradição popular como líder da velha guarda da Portela, escola que integrou em 1950, como compositor. Esse encontro se torna histórico quando Alfredo e Monarco chamam ao palco o baluarte Nelson Sargento, convidado da noite.
            A animação continua nesta semana especial de encontro de bambas. Para encerrar o “Rio de Samba”, no dia 5/03, Wilson da Neves e Moyseis Marques emocionam através de um repertório de peso que marca esta festa de diferentes gerações. Como o show de Wilson das Neves, com mais de cinquenta anos de carreira. Ele foi ritmista da Império Serrano e tocou com nomes como Beth Carvalho, Cartola, Nelson Cavaquinho e Clara Nunes. Em sua carreira como compositor, teve parceiros como Aldir Blanc, Paulo Cesar Pinheiro, Moacyr Luz e Chico Buarque, com quem toca há 33 anos.
            Moyseis, em seus 15 anos de carreira que se iniciaram nos bares da Lapa, fundou três bandas. Dentre elas, o Casuarina, e compôs com os músicos Edu Krieger, Ana Costa, Pedro Luís, Moacyr Luz e muitos outros. No Teatro Sesc Ginástico, ele mostra muitos desses trabalhos com Wilson das Neves e Tantinho da Mangueira, convidado especial da Velha Guarda da verde e rosa, que encerra o projeto com samba de primeira. Nesta vasta homenagem musical, o ritmo mais carioca foi o eleito pelo Sesc para homenagear os 450 anos da cidade com um repertório inesquecível e interpretações memoráveis dos maiores baluartes do samba carioca.

LUIS ANTONIO SIMAS - HISTORIADOR
Luiz Antonio Simas é mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É considerado um dos profissionais mais importantes do Rio em sua área de atuação. Em parceria com o caricaturista Cássio Loredano, publicou o livro “O vidente míope” sobre o desenhista carioca J. Carlos. A obra foi indicada como uma das publicações mais relevantes da área em 2007 pela Revista de História da Biblioteca Nacional.
Desenvolve pesquisas sobre a cultura popular carioca.
É consultor da área de Carnaval do Museu da Imagem e do Som, no Rio de Janeiro.

PAULÃO 7 CORDAS – ARRANJADOR, PRODUTOR E DIRETOR MUSICAL
Iniciou a carreira musical aos 20 anos, acompanhando Nelson Cavaquinho. Foi diretor musical e arranjador de CDs da velha guarda da Portela. Responsável pela direção musical e arranjos do álbum “Tudo Azul”, da velha guarda da Portela, produzido por Marisa Monte. Assinou a direção musical e fez arranjos de CDs de Zeca Pagodinho, Teresa Cristina, João Nogueira, Tia Surica, Nei Lopes, Wilson Moreira, Nelson Sargento e muitos outros.

TÚLIO FECILIANO – DIRETOR ARTÍSTICO, REGENTE, ROTEIRISTA MUSICAL
Formado em Semiologia da Arte na École Pratique de Hautes Etudes - Paris, realizou estágio no Magic Circus (Jerôme Savary) - Paris e participou do Curso de Artes do Corpo - The Place - Londres.
Foi diretor de shows de artistas como Caetano Veloso, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Zélia Duncan, Ivone Lara, Chico Buarque, Alexandre Pires, Alcione, Beth Carvalho, Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Djavan, Elba Ramalho, Nara Leão, Edu Lobo, Dominguinhos, Erasmo Carlos, Arlindo Cruz, Orquestra Petrobras Sinfônica, etc.
Regente de Wagner Tiso, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Ivone Lara, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Hamilton de Holanda, Chico César, Maria Bethânia, João Bosco, Chico Buarque e Simone, entre outros.
Vencedor do Prêmio Sharp como Melhor Diretor de espetáculos musicais em 1992.
Serviço

Dia 3/03
Show “Rio de Samba” – Sesc Ginástico
Nei Lopes e Pedro Miranda convidam de Wilson Moreira
Teatro Sesc Ginástico
Endereço: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.
Tel.: (21) 2279-4027
Data: 3/03
Horário: 19 h.
Preço: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes, idosos e menores de 21 anos) e R$20.
Classificação: 12 anos.
Capacidade - 513 lugares.

Dia 4/03
Show “Rio de Samba” - Sesc Ginástico
Monarco e Alfredo Del Penho convidam Nelson Sargento
Teatro Sesc Ginástico
Endereço: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.
Tel.: (21) 2279-4027
Data: 4/03
Horário: 19 h.
Preço: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes, idosos e menores de 21 anos) e R$20.
Classificação: 12 anos.
Capacidade - 513 lugares.

Dia 5/03
Show “Rio de Samba” - Sesc Ginástico
Wilson das Neves e Moyseis Marques convidam Tantinho da Mangueira                          
Teatro Sesc Ginástico
Endereço: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.
Tel.: (21) 2279-4027
Data: 5/03
Horário: 19 h.
Preço: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes, idosos e menores de 21 anos) e R$20.
Classificação: 12 anos.
Capacidade - 513 lugares.

alfredo del penho

 Ney Lopes

Moyseis Marques

Pedro Miranda

Wilson das Neves 

Divulgação Cultural
Agenda Cultural RJ 
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

“Portas de Copa” reúne imagens de portas icônicas de edifícios de Copacabana Idealizado pela arquiteta Cássia Mota, o projeto vai apresentar uma porta por dia durante o mês de março, em comemoração aos 450 anos do Rio

No meio do século passado, o bairro de Copacabana teve sua verticalização acelerada e, para alavancar a venda de apartamentos, as imobiliárias deram um jeito de atrelar a ideia de luxo aos pequenos detalhes dos prédios: corredores, elevadores, lustres, fachadas e portas de entrada. No âmbito das comemorações pelos 450 anos do Rio, a arquiteta Cassia Mota, registrou imagens de portas icônicas do bairro e criou o projeto “Portas de Copa”, que durante o mês de março, vai apresentar uma imagem por dia, no site www.portasdecopa.com.

“Portas de Copa” é um projeto cultural que pretende valorizar a beleza que o art-déco e as décadas de 30, 40 e 50 deixaram de herança para as portarias de Copacabana. A ideia de Cassia é homenagear a cidade do Rio de Janeiro de uma maneira diferente, com imagens que não estão nos cartões postais. “Minha intenção é revelar uma beleza bem cotidiana, que vemos no nosso dia-a-dia e não damos a devida atenção”, conta a arquiteta que sempre cultivou certa paixão por portas e janelas. “Na minha opinião, as portas de Copacabana têm uma simbologia ainda maior. Elas são testemunhas de um tempo em que o Rio era capital federal, em que morar em edifícios tinha um certo glamour, um tempo em que prestávamos mais atenção aos pequenos detalhes", completa.

Para viabilizar a execução do projeto, Cássia recorreu à plataforma Benfeitoria, de crowdfunding (www.benfeitoria.com.br/portasdecopa). Os recursos captados são, em grande parte, revertidos para a confecção das recompensas. São quadros, ilustrações e até um projeto de uma exposição das imagens. Com a ajuda do financiamento coletivo, essas portas foram documentadas, inventariadas, vetorizadas e durante o mês de março de 2015 (mês do aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro), será publicada uma ilustração a cada dia.

Portas de Copa:
https://www.facebook.com/portasdecopa
https://www.youtube.com/watch?v=T_V34dCz28c#t=23
www.portasdecopa.com





Divulgação Cultural 
Agenda Cultural RJ 
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

TATIANA DAUSTER ABRE A TEMPORADA DE MARÇO NO VERÃO MUSICAL NO CASTELINHO Cantora se apresenta dia 3 de março e conta com participação de Jorge Mautner Entrada franca



A cantora Tatiana Dauster leva o show da sua turnê “Medo e Força”, para uma apresentação única no Verão Musical no Castelinho, dia 3 de março, terça, às 20h. Acompanhada pelo guitarrista Gabriel Muzak, a artista contará com a participação especial de Jorge Mautner, com quem cantará duas músicas. A programação no Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho segue pelo mês de março com shows de Emerson Leal (10/03), Clara Valente (17/03), Rafael Rocha (24/03) e Martheus Von Krüger (31/03). A entrada é franca.

Em seu show, Tatiana é e apresenta um composições próprias, com destaque para o terceiro e último CD, "Medo e Força" que tem produção assinada pelo multi-instrumentista Alexandre Kohl. No repertório estão, entre outras, “Na Calma, Na Cama, Na Chama”, “Ouça”, além de "O Vento", canção clássica de Dorival Caymmi, com versão da própria cantora. Completam o setlist “Alívio do Dilúvio” e “Para de me Atrapalhar” do seu disco de 2004. O cantor e compositor Jorge Mautner faz uma participação, cantando com Tatiana Dauster duas de suas composições: “Estrela da Noite” e “Guzzy Muzzy”, além de fazer as vezes de Mestre de Cerimônias para apresentar o poeta Marcio Allemand.

O projeto Verão Musical no Castelinho tem curadoria de Jorge Lz, e a proposta é aproveitar o espaço público para promover, gratuitamente, espetáculos culturais que divulguem artistas que estão se destacando no meio musical. Ao todo, o projeto apresentará 15 shows, em formato pocket, até maio. O patrocínio é da Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Verão Musical no Castelinho é produzido pela Zucca Produções, que atua, desde 2004 no meio cultural e tem no currículo peças de teatro, espetáculos de dança, exposições e festivais de música brasileira. Também são responsáveis por lançamentos de música popular e erudita.

Sobre o Castelinho

Projetado em 1916 pelo italiano Gino Copede, o Castelinho teve sua construção finalizada em 1918 pela Construtora José da Silva Cardoso e Silva. A edificação eclética, obviamente de tendência italiana, mistura elementos de estilos e épocas diversificados: barroco, renascentista, neogótico francês e art nouveau.

Realizado para servir de residência ao proprietário da mesma construtora, Joaquim da Silva Cardoso e sua esposa, o espaço foi ocupado pelo casal até 1932, quando foi vendido para um rico imigrante português. O último proprietário do castelo foi o senador Mendonça Martins até 1964, quando ele faleceu e o imóvel passou a integrar o espólio da família, dando-se início a um tumultuado processo quanto ao seu destino. A decisão final sobre a ocupação aconteceu em 1983, quando Pedro Nava, então presidente do Conselho Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural, aprovou o tombamento do famoso prédio da Praia do Flamengo, por meio do Projeto 464/84, Lei Ordinária 606/84.

Em 1989, depois de sucessivas ocupações irregulares e predatórias, iniciou-se a restauração do prédio. Finalmente, em 20 de dezembro de 1992, a Prefeitura entregou o “Castelinho do Flamengo” à população, convertido então no Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (1936-1974), em homenagem ao grande dramaturgo, mais conhecido como Vianninha, que construiu sua carreira no Rio de Janeiro.

PROJETO VERÃO MUSICAL NO CASTELINHO

Dia 03/03 – terça-feira - 20h

Show de Tatiana Dauster

Garagem do Castelinho

Praia do Flamengo 158 - Flamengo

Tel: 21.2205-0655

Capacidade: 50 pessoas

Censura livre

Entrada Franca


PRÓXIMOS SHOWS

Dia 10/03 - Emerson Leal

Dia 17/03 - Clara Valente

Dia 24/03 - Rafael Rocha

Dia 31/03 - Martheus Von Krüger

Dia 07/04 - Beach Combers

Dia 14/04 - Vanessa Longoni

Dia 21/04 - Lívia Nestrovski e Fred Ferreira

Dia 28/04 - LiberTrio

Dia 05/05 - Edu Krieger

Divulgação Cultural
Agenda Cultural RJ
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 
 agendaculturalrj@gmail.com
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Julia Bosco lança show inédito - "Acredite no Amor" - no Teatro Sesc Ginástico e interpreta pela primeira vez uma música de seu pai, João Bosco

 
O espetáculo encerra o projeto “Nova Música Carioca no Sesc” e apresenta o vasto repertório autoral da artista na próxima terça-feira, dia 24/2, às 19h

 

            Julia Bosco lança o show “Acredite no Amor” no encerramento do projeto “Nova Música Carioca no Sesc”. No espetáculo inédito, pela primeira vez Júlia canta uma música de seu pai, o cantor e compositor João Bosco no Teatro Sesc Ginástico. A apresentação será nesta terça-feira (24/02), às 19h. No repertório - ainda desconhecido do público -, a cantora mezzo-soprano preparou um leque de novidades. São canções de compositores contemporâneos de diversas partes do país, como a gaúcha Gisele de Santi, os capixabas Juliano Rabujah e Gustavo Macacko, o baiano Emerson Leal e o mineiro João Bernardo. Dentre elas, duas composições autorais inéditas em parceria com Juliano Rabujah: “Por que, doutor?” e “Meu Homem”.

 
- “Este show é praticamente um ensaio aberto para a gravação do meu próximo disco”, entrega a cantora.

            A sonoridade do novo show foi inspirada no jazz manouche, na música francesa contemporânea, mesclada com influências ciganas e orientais. Julia também apresenta suas referências nos violões em clima mouro, no som do acordeom e nas melodias desenhadas com uma pluralidade sonora, mas sem perder a assinatura brasileira.

            A cantora já dava sinais de que se identificava com música de qualidade desde a infância, quando pedia para ouvir ícones do jazz antes de dormir, como Billie Holiday, Nina Simone e Sarah Vaughan. Com um longo amadurecimento musical, lançou seu primeiro CD, “Tempo”, em 2012, e agora prepara o repertório de seu novo álbum independente, que pretende lançar ainda este ano. Antes disso, porém, aquece a voz e o público neste show inédito que encerra a bem-sucedida temporada da primeira edição do projeto “Música Carioca no Sesc”.

Nova Música Carioca no Sesc

            O projeto “Nova Música Carioca no Sesc”, que termina nesta terça-feira (24/02), é uma das melhores pedidas culturais deste verão. Voltado para talentos iniciantes ou para aqueles que ainda não conquistaram o devido reconhecimento por parte do grande público, os shows estimulam a formação de plateia e a divulgação artística de músicos independentes, mas que já possuem trabalhos valorizados pela crítica especializada. O projeto foi realizado todas as terças e termina na próxima, dia 24/2, sempre às 19h, no Teatro Sesc Ginástico - espaço cultural localizado no Centro do Rio.

            O projeto que embalou o verão carioca com música de qualidade contou com nomes de destaque na nova música brasileira, como Letuce, Tono, André Carvalho, Alvinho Lancellotti e Thiago Amud, além de Julia Bosco. Na esteira deste caldeirão musical, ganha relevância a amplitude educativa do Sesc ao unir shows com muita informação. Com uma proposta que visa à reflexão, cada apresentação é antecedida por um descontraído bate papo sobre a criação autoral dos artistas. Eles são entrevistados por Leonardo Lichote, jornalista e crítico musical.

            Neste rico contexto musical, quem leva o prêmio é o público. As entrevistas antes dos shows abordam os processos criativos dos músicos, a utilização das ferramentas sonoras virtuais, a música disponibilizada na internet, ocrowdfunding (financiamento coletivo), a gravação de CDs em estúdios pequenos ou caseiros e o direcionamento artístico proveniente das gravadoras. Estes são alguns dos muitos temas emergentes na cena musical contemporânea. Sempre embalados com diversificados ritmos que apresentam muita ousadia musical. Esta pluralidade da nova geração confere ao projeto uma das principais finalidades do Sesc no campo da cultura: a fomentação e divulgação de novos artistas propiciando sua inserção no mercado, a formação de novas plateias e o desenvolvimento cultural da sociedade.

 Link:

https://www.youtube.com/watch?v=4zciAprFP74

Serviço:

“Nova Música Carioca no Sesc”

Julia Bosco – dia 24/2

Teatro Sesc Ginástico: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.

Tel.: (21) 2279-4027

Horário: 19 h.

Valor: R$ 3 (comerciário), R$ 5 (estudantes e maiores de 60 anos) e R$ 10 (inteira).

Classificação: 12 anos

Duração: 1h40

Capacidade - 513 lugares.

 

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Destaque - Carnaval de Olinda, Orquestra Voadora, Cinebloco e Bloco Céu na Terra agitam a folia no Sesc entre dias 14 e 17/2



Destaque - Carnaval de Olinda, Orquestra Voadora, Cinebloco e Bloco Céu na Terra agitam a folia no Sesc entre dias 14 e 17/2



Sesc realiza grandes eventos carnavalescos nas unidades de Madureira, Tijuca, Nova Iguaçu e São João de Meriti. Todos com ingressos gratuitos ou a preços populares, entre R$2 e R$8

O Carnaval de Olinda, um dos mais democráticos eventos carnavalescos do país, a tradicional Orquestra Voadora, ícone do Carnaval carioca, e os animados blocos Céu na Terra e Cinebloco são algumas das atrações do Sesc durante a semana da folia. E tem mais. Oficinas de percussão, máscaras e adereços para o público entrar com tudo no clima da festa e fazer bonito. Nesta grande festividade realizada pelo Sesc, com expoentes representantes do Carnaval brasileiro, a proposta é sacudir os foliões da região com som e agitação de primeira. Abaixo, segue a programação.



Serviço
Sesc Tijuca - Sesc Tijuca – Rua Barão de Mesquita 539. Tijuca. Telefone: (21) 3238-2139

Dia 15/2 (domingo)
Orquestra Voadora - mostra o suingue do mais animado Carnaval de rua da Cidade Maravilhosa com arranjos inovadores de clássicos da música brasileira. Com abertura do grupo Roda Dança, formado por integrantes do premiado Bloco Céu na Terra, que interpreta marchinhas e sambas famosos, a Orquestra agita o ginásio do Sesc Tijuca.

Local: Ginásio

Horário: 17h.

Preço: R$ 2 (assoc. Sesc), R$ 4 (estudantes e idosos.) e R$ 8.

Classificação: 10 anos.

Dia 17/2 (terça-feira)
Carnaval de Olinda Visita – o tradicionalíssimo Carnaval de Olinda aterrissa no Rio trazendo todo o fascínio do frevo neste evento pernambucano que encanta milhares de foliões a cada ano. São passistas de frevo, bonecos gigantes, caboclos de lança e a Orquestra de Frevo Henrique Dias – a mais tradicional de Olinda -, que se apresentam há mais de 60 anos em Olinda.

Local: Ginásio

Horário: 17h.

Preço: R$ 2 (assoc. Sesc), R$ 4 (estudantes e idosos.) e R$ 8.

Classificação: 10 anos.

Sesc Madureira - Rua Ewbanck da Câmara, 90. Madureira. Telefone: (21) 3350-7744

Dia 14/2 (sábado)

Orquestra Voadora - mostra o suingue do mais animado Carnaval de rua da Cidade Maravilhosa com arranjos inovadores de clássicos da música brasileira.

Horário: 17h.

Preço: Grátis

Classificação: Livre.

Dia 16/2 (segunda-feira)

Bloco Céu na Terra - grupo mostrará um pouco da história e das tradições musicais do Carnaval brasileiro em uma apresentação que reúne o gingado do samba, maxixe, frevo, ciranda, maracatu e a crônica divertida da marchinha.

Horário: 17h.

Preço: Grátis

Classificação: Livre.

Oficina de ritmos carnavalescos

Data: 14/2 – sábado

Horário: 10h às 12h.

Preço: Grátis

Classificação: Livre.

Oficinas de máscaras e adereços

Data: 14/2 (sábado) e 15/2 (domingo)

Horário: A partir das 10h.

Preço: Grátis

Classificação: Livre.



Sesc Nova Iguaçu - Rua Adriano Hipólito, 10, Moquetá. Tel.: 2797-3001

Dia 14/2 (sábado)
16h

Cinebloco - Trilhas sonoras consagradas do cinema em ritmo de samba, maracatu e funk.

Dia 15/2
16h

Samba com Atitude e Cassiana Belford - O grupo Samba com Atitude, que já trabalhou com Beth Carvalho, Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz, recebe a cantora e filha de Jovelina Pérola Negra, Cassiana Belford. No repertório, o melhor do samba carioca.

Dia 16/2
16h

Zoobloco - Fazendo um cortejo de Carnaval, o Zoobloco canta músicas da Arca de Noé e de Os Saltimbancos.

Dia 17/2
16h

Orquestra Popular Céu na Terra - A Orquestra Popular Céu na Terra apresenta os múltiplos ritmos regionais brasileiros, como samba, marchinhas, maxixe, ciranda, frevo, maracatu, entre outros.

Sesc São João de Meriti - Av. Automóvel Clube, 66, Centro. Tel.: 2755-7070

Dia 15/2
15h

Orquestra Popular Céu na Terra - apresenta os múltiplos ritmos regionais brasileiros, como samba, marchinhas, maxixe, ciranda, frevo, maracatu, entre outros.

Dia 17/2
15h

Zoobloco - Fazendo um cortejo de Carnaval, o Zoobloco canta músicas da Arca de Noé e de Os Saltimbancos.

Vídeo Orquestra Voadora:

http://youtu.be/aTbkpaf59kk


Vídeo Carnaval de Olinda:

https://vimeo.com/107636990


Divulgação Cultural - Agenda Cultural RJ

Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas

Gabriele Nery (21)99676-9323




agendaculturalrj@gmail.com




INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ





segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Show do compositor André Carvalho com Pedro Baby e Dadi agitam o Centro do Rio nesta terça, no projeto "Nova Música Carioca no Sesc"   André Carvalho, cantor e compositor de canções de Marisa Monte e Mart'nália recebe os músicos Dadi e Pedro Baby no “Nova Música Carioca no Sesc” - nesta terça (27/01), a preços populares  


André Carvalho, cantor e compositor de canções de Marisa Monte e Mart'nália recebe os músicos Dadi e Pedro Baby no “Nova Música Carioca no Sesc” - nesta terça (27/01), a preços populares!!!

 

Antes do show, no Teatro Sesc Ginástico, às 19h, o cantor conversa com o público sobre curiosidades de seu trabalho. A apresentação terá preços entre R$ 3 e R$10

 

            Uma das grandes pedidas culturais deste verão é o “Nova Música Carioca no Sesc”. Quem se apresenta nesta terça (27/01), às 19h, no Teatro Sesc Ginástico, é o músico André Carvalho. O cantor e compositor de Marisa Monte, Maria Gadú e Mart'nália, entre outros, apresenta um show inédito com as participações de Pedro Baby e do baixista Dadi, que já trabalhou com Caetano Veloso, Marisa Monte e Novos Baianos. André iniciou a carreira musical em 2000, como baterista das bandas Voz Tribal e Bonde Som, com as quais se apresentou em vários espaços cariocas. Sua canção, “Tudo diferente”, foi gravada por Maria Gadú no disco homônimo, lançado em 2009 pelo selo SLAP/Som Livre. A faixa foi destaque em várias Rádios no Brasil. Logo André formou o trio Irmãos Brutos com os compositores, violonistas e cantores Quinho e Rodrigo Cascardo. A banda fez temporada no Rio e entrou em estúdio para a gravação do primeiro disco. Ainda em 2009, André estreou em show solo no Rio, interpretando composições próprias. A canção "Daquele jeito" foi gravada no CD "Não tente compreender", lançado por Mart’nália em 2012. 

 

            O “Nova Música Carioca no Sesc” é voltado para talentos iniciantes ou para aqueles que ainda não conquistaram o devido reconhecimento por parte do grande público. Para incentivar estes músicos independentes, mas que já possuem trabalhos valorizados pela crítica especializada, o projeto é realizado todas as terças, entre 13/1 e 24/2 (com exceção da terça de Carnaval), sempre às 19h, no Teatro Sesc Ginástico - espaço cultural localizado no Centro do Rio. Além do valor artístico, outro atrativo são os preços dos ingressos, que variam entre R$3 e R$10.

 

            Entre os próximos artistas e bandas que vão apresentar seus trabalhos autorais e embalar o verão carioca com música de qualidade estão Letuce, Júlia Bosco – filha do João Bosco - e Thiago Amud. Todos com um início de carreira promissor. Por exemplo, o segundo CD solo de Thiago Amud - “De ponta a ponta tudo é praia-palma” - esteve na lista dos 10 melhores CDs do ano pelo jornal O Globo em 2014. Já a banda Tono, que estreou o projeto, tem um currículo de peso: concorreu ao 25º “Prêmio da Música Brasileira” na categoria Melhor Grupo com o CD “Aquário” após ganhar, na mesma categoria, o “Prêmio MTV”, em 2012.

 

           Na esteira deste caldeirão musical, ganha relevância a amplitude educativa do Sesc ao unir shows com muita informação. Com uma proposta que visa à reflexão, cada apresentação será antecedida por um descontraído bate papo sobre a criação autoral dos artistas. Eles serão entrevistados por Leonardo Lichote, jornalista e crítico musical do jornal O Globo, além de jurado do “Prêmio Multishow” e “Prêmio da Música Brasileira”.

           

Neste rico contexto musical, quem leva o prêmio é o público. As entrevistas antes dos shows abordam os processos criativos dos músicos, a utilização das ferramentas sonoras virtuais, a música disponibilizada na internet, o crowdfunding (financiamento coletivo), a gravação de CDs em estúdios pequenos ou caseiros e o direcionamento artístico proveniente das gravadoras. Estes são alguns dos muitos temas emergentes na cena musical contemporânea. Sempre embalados com diversificados ritmos que apresentam muita ousadia musical. Esta pluralidade da nova geração confere ao projeto uma das principais finalidades do Sesc no campo da cultura: a fomentação e divulgação de novos artistas propiciando sua inserção no mercado, a formação de novas plateias e o desenvolvimento cultural da sociedade.

 

Programação:

 

 

André Carvalho – 27/01, às 19h

Entrevista seguida do show

 

Thiago Amud – 3/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Thiago Amud - Cantor, compositor, instrumentista e arranjador, Thiago Amud é um dos nomes mais consistentes da música carioca contemporânea. Em 2012, participou do programa "Som Brasil", da TV Globo, com o tema de antigos festivais de MPB, no qual interpretou "Domingo no parque", de Gilberto Gil, e "Eu quero é botar meu bloco na rua", de Sérgio Sampaio. Com um afinado lirismo e uma destacada sonoridade, Amud tem dois discos lançados: “Sacradança”, de 2010, e “De Ponta a Ponta Tudo é praia-palma”, de 2013, que se destaca pela faixa-título. O álbum foi lançado em um show no Teatro OI Futuro Ipanema, na Zona Sul do Rio, com participação da cantora Cíntia Graton e do compositor Edu Kneip.

 

Letuce – 10/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Letuce - Projeto musical formado em 2008 pelo casal Letícia Novaes e Lucas Vasconcellos. As músicas são inspiradas em um pop delicado. São canções que abordam temas de relacionamentos, como afeto, carinho, paixão, desejo e brigas. Letícia, que também é atriz, e Lucas, um multi-instrumentista, lançaram em 2009 o primeiro álbum da banda, intitulado “Plano de fuga pra cima dos outros e de mim”. O segundo disco, “Manja Perene”, saiu em 2012. Ambos foram lançados de forma independente e trouxeram grande repercussão sobre o Letuce em blogs e jornais.

 

Julia Bosco – 24/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Julia Bosco – Filha do cantor e compositor João Bosco, a artista já mostrava sua inclinação musical na infância, ao pedir para ouvir ícones do jazz para dormir, como Billie Holiday, Nina Simone e Sarah Vaughan. No entanto, Julia demorou a assumir sua vertente musical. Somente aos 32 anos lançou seu primeiro CD, “Tempo”, com composições autorais e de Fábio Santanna.

 

Serviço:

“Nova Música Carioca no Sesc”

André Carvalho – 27/01

Thiago Amud – 3/02

Letuce – 10/02

Julia Bosco – 24/02

Teatro Sesc Ginástico: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.

Tel.: (21) 2279-4027

Horário: 19 h.

Valor: R$ 3 (comerciário), R$ 5 (estudantes e maiores de 60 anos) e R$ 10 (inteira).

Classificação: 12 anos

Duração: 1h40

Capacidade - 513 lugares.

 

André Carvalho –

Nada Tudo : http://vimeo.com/31460150  

Aparição :  http://vimeo.com/31490842http://vimeo.com/31490842http://vimeo.com/31490842http://vimeo.com/31490842

 

 

 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Nem mesmo todo o oceano Drama passado na ditadura militar será apresentado nas Lonas Culturais e Arenas Cariocas com ENTRADA GRATUITA!





Em 2013 Inez Viana adaptou e dirigiu no palco principal do Espaço Sesc, em Copacabana, o espetáculo “Nem mesmo todo o oceano”, adaptação teatral do romance homônimo do escritor, dramaturgo e pensador Alcione Araújo. A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, desvelando os “porões” da ditadura. Após a temporada de estreia o espetáculo foi apresentado em Juazeiro do Norte, Iguatu e Crato, cidades do Ceará, em Campina Grande na Paraíba, Belo Horizonte, participou da programação do Festival de Curitiba e do Tempo Festival, além de novas temporadas no Rio de Janeiro, sendo indicado ao Prêmio APTR na categoria Melhor Produção e ao Prêmio Questão de Crítica nas categorias Melhor Direção e Melhor Trilha Sonora. A partir do dia 24 de janeiro de 2015 o drama será apresentado em circulação por Lonas Culturais e Arenas Cariocas com ingressos grátis.


“Nem mesmo todo o oceano” levanta questões de ética e valores, contando a história fictícia de um médico recém-formado, desde a sua difícil infância de menino pobre no interior de Minas, os primeiros tempos de estudante vivendo em pensões no Rio de Janeiro, as decepções amorosas, as frustrações existenciais, a difícil sobrevivência em meio às feras do asfalto selvagem, enfatizando sobretudo o seu processo de perversão espiritual.


– Na peça fatos reais se misturam à ficção, nos trazendo imediata identificação de uma das mais agravantes e dolorosas épocas do nosso país, a era da inocência perdida –, comenta a diretora.


Na encenação de Inez Viana os atores da Cia OmondÉ: Leonardo Brício, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell, se intercalam nos diversos personagens que compõem a trama, trajam figurino simples porém elegante e atuam com a liberdade do espaço vazio (não há cenário), com isso a diretora privilegia o ator, colocando-o como centro do espetáculo, valorizando o jogo teatral e a imaginação do espectador.


Patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura / Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro através do Programa de Fomento à Cultura Carioca, “Nem mesmo todo o oceano” é um thriller contemporâneo dentro de um romance histórico.


Assista o trailer do espetáculo: http://vimeo.com/73329373 ou https://www.youtube.com/watch?v=yFvImq1euGs


SERVIÇO

Autor: Alcione Araújo
Adaptação e Direção: Inez Viana
Com a Cia OmondÉ: Leonardo Bricio, Iano Salomão, Jefferson Schroeder, Junior Dantas, Luis Antonio Fortes e Zé Wendell
Sinopse: A peça conta os instantes que antecederam o golpe militar e os primeiros momentos da repressão, enfatizando o processo de perversão espiritual do ser humano.
Classificação: 16 anos
Duração: 80 minutos
Ingressos: GRÁTIS

Apresentações:

24/1, sábado, às 20h
Lona Cultural Municipal João Bosco: Av. São Félix 601, Parque Orlando Bernardes, Vista Alegre – tel. 2482-4316




30/1, sexta-feira, às 20h
Arena Carioca Fernando Torres: Rua Bernardino de Andrade 200, Parque Madureira, Madureira – tel. 3495-3078


31/1, sábado, às 19h
Lona Cultural Municipal Gilberto Gil: Avenida Marechal Fontenelle 5000, Realengo – tel. 3462-0774



4/2, quarta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Jacob do Bandolim
Praça Geraldo Simonard, Pechincha, Jacarepaguá – tel. 2425-0825


11/2, quarta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Elza Osborne: Estrada Rio "A" 220, Campo Grande – tel. 2413-2255


12/2, quinta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Renato Russo: Praça Poeta Manoel bandeira s/nº, Ilha do Governador – tel. 3366-0589


26/2, quinta-feira, às 19h
Lona Cultural Municipal Herbert Vianna: Rua Ivanildo Alves s/nº, Nova Maré, Maré – tel. 3105-6815



27/2, sexta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Sandra de Sá: Rua 12, quadra 219, Guandu 1, Santa Cruz – tel. 3395-1630


4/3, quarta-feira, às 20h
Arena Carioca Jovelina Pérola Negra: Praça Ênio s/nº, Pavuna – tel. 2886-3889


5/3, quinta-feira, às 20h
Arena Carioca Dicró: Parque Ari Barroso, Penha – tel. 3486-7643




12/3, quinta-feira, as 20h
Lona Cultural Municipal Carlos Zéfiro: Estrada Marechal Alencastro s/nº, Anchieta – tel. 3019-1654



13/3, sexta-feira, às 20h
Lona Cultural Municipal Terra: Praça Edson Guimarães s/nº, Guadalupe – tel. 3018-4203


18/3, quarta-feira, às 20h
Arena Carioca Chacrinha: Rua Soldado Elizeu Hipólito s/nº, esquina com Av. Litorânea, Guaratiba – tel. 3404-7980

Agenda Cultural RJ
Divulgação - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas 
Gabriele Nery (21)99676-9323 

 agendaculturalrj@gmail.com 
 INSTAGRAM AGENDA CULTURAL RJ Instagram