Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

25 de set de 2017

Hoje, última apresentação de SONS DE VERMELHO – Ensaio Aberto , no Solar de Botafogo, às 21h.

SONS DE VERMELHO – Ensaio Aberto – segundas, 18 e 25 de setembro

Inspirado na obra de poesias eróticas “O Livro Vermelho de Maria Vasco”, o espetáculo “Sons de Vermelho” traz à cena a liberdade da mulher pelo gozo em um projeto multidisciplinar que reúne linguagens teatrais, performance e dança. Concebido e dirigido por Pedro Nogh, com co-direção de Hayla Barcellos e Danielle Oliveira, o trabalho não pretende fazer arte panfletária. A busca é pela beleza poética, expressividade e, principalmente, o auto-conhecimento e auto-controle da mulher sobre seu corpo, seus desejos e seu prazer. O elenco é composto por Sophia Dornellas, Danielle Oliveira, Renata Mattos, Maria Augusta Montera, Jana Torres, Bel Machado e Viviane Cataldi. O roteiro da peça é uma criação coletiva do elenco e dos diretores.


SERVIÇO


Sons de Vermelho | Ensaio Aberto
Dias: 18 e 25 de setembro (segunda-feira)
Horário: 21h
Local: Teatro Solar de Botafogo

Endereço: Rua General Polidoro 180, Botafogo - Rio de Janeiro, RJ – Tel.: 2543.5411

Ingressos: R$40; R$20 (meia)

Link para compra online:http://www.tudus.com.br/evento/solar-de-botafogo-sons-de-vermelho

Classificação: 14 anos

Casa acessível para cadeirantes

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

24 de set de 2017

De banda pra lua mistura teatro de sombras e teatro físico para criar uma aventura povoada por seres encantados. Em curtíssima temporada, na Caixa Cultural RJ


GRUPO ARMATRUX ESTREIA ESPETÁCULO INFANTOJUVENIL NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO




De banda pra lua mistura teatro de sombras e teatro físico para criar uma aventura povoada por seres encantados







O grupo de teatro mineiro Armatrux desembarca no Teatro de Arena da CAIXA Cultural Rio de Janeiro para cinco apresentações do espetáculo infantojuvenil De banda pra lua. Em temporada no estado, a peça terá apresentações entre os dias 7 e 15 de outubro (sábados e domingos, com sessão extra na quinta, 12), às 16h, com patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Em De banda pra lua, o grupo se vale do teatro de sombras, elemento essencial para a construção do ambiente mágico proposto pela dramaturgia. No enredo, Tonico e Bié moram na roça com o pai e a mula Madrugada. Apaixonados pela lua e seus mistérios, as crianças e Madrugada vivenciam aventuras marcadas por encantamento, trapalhadas, risos e sustos. O mundo da imaginação é o palco perfeito para essa misteriosa e terna história povoada de seres fantásticos, como São Jorge, o dragão, a lua e aparições de outro mundo.



A montagem, realizada pela primeira vez em 2007, iniciou a parceria entre o Armatrux e o diretor e dramaturgo Eid Ribeiro que se mantêm até os dias atuais. Com uma proposta voltada para o trabalho do ator, a peça dá prosseguimento a uma das marcas do grupo: caminhar entre o teatro físico e o teatro de objetos, o absurdo e a contemporaneidade.

Foi vencedora de prêmios importantes, como 1º Prêmio de Dramaturgia Infanto-Juvenil de Minas Gerais (2005), o Prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz (2006), e o 1º e 2º Prêmios “Cena Minas” (2007 e 2008) na categoria “Formação de Público”. Além disso, recebeu, em 2008, onze indicações para o Prêmio Sinparc e quatro para o Prêmio Sesc-Sated.








No dia 10 de outubro (terça-feira), das 10h às 18h (com intervalo de 12h às 13h), o grupo apresentará a oficina gratuita O ator, o objeto e a cena. Voltada para estudantes de teatro e profissionais da área artística com idade acima dos 14 anos, a oficina abordará elementos do processo criativo, exercícios físicos, jogos teatrais e de percepção, estudos das relações cênicas entre ação e objeto e técnicas de improvisação com o objetivo de estabelecer uma reflexão sobre o caminho da construção cênica/dramatúrgica característica do Armatrux. Serão oferecidas 20 vagas, e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail producao@armatrux.com.br. 

















O Armatrux:
Fundado em Minas Gerais, em 1991, o Grupo de Teatro Armatrux destaca-se pela construção de uma estética que alinha o trabalho físico, a manipulação de objetos e bonecos, a construção de imagens e os recursos circenses. Através de várias parcerias artísticas, o grupo desenvolveu uma linguagem própria, aberta a possibilidades de encenação muito diversas.


No total, são 19 espetáculos encenados, construindo uma trajetória e um repertório rico que levou o Armatrux a se apresentar em vários países, em todos os estados brasileiros e em mais de 50 cidades do interior de Minas. Assim, o Armatrux corre o Brasil e o mundo consolidando a importância das artes cênicas mineiras e totalizando um público de mais de meio milhão de pessoas em suas apresentações e oficinas.


Ficha técnica:

Direção e Dramaturgia: Eid Ribeiro
Assistência de Direção e Preparação Corporal: Fernanda Vianna
Cenógrafo e Figurinista: Marney Heitmann
Iluminação: Telma Fernandes
Preparação vocal: Babaya
Elenco: Cristiano Araújo, Eduardo Machado, Paula Manata, Raquel Pedras, Rogério Araújo e Tina Dias 
Ator Convidado: Fabiano Persi
Trilha sonora: Lênis Rino e Eid Ribeiro
Maquiagem: Mona Magalhães
Bonecos: Oficina Armatrux
Produção Executiva: Luiz Fernando M. Vitral
Produção Local: Agenda Cultural RJ
Fotografia: Bruno Magalhães/Nitro

Serviço:
Espetáculo infantil De banda pra lua
Data: de 7 a 15 de outubro de 2017 (quinta, sábados e domingos)
Horário: 16h
Duração: 60 min
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia. 
Lotação: 84 lugares (mais 2 para cadeirantes) 
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 13h às 20h
Classificação Indicativa: Livre
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Agenda Cultural RJ - Produção, Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Ganhadora dos prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Espetáculo 2015 e Aplauso Brasil de Melhor Direção 2015, a peça foi criada a partir da obra Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias.

ESPETÁCULO NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO COMPILA PEÇAS CURTAS DO DRAMATURGO ROMENO MATÉI VISNIEC


Montagem da Cia. Os Barulhentos venceu os prêmios de Melhor Espetáculo APCA 2015 e Melhor Direção Aplauso Brasil 2015

Após sucesso de público e crítica em São Paulo, o espetáculo teatral Aqui estamos com milhares de cães vindos do mar realiza curta temporada na CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 22 de setembro a 1º de outubro (sexta a domingo). A montagem da companhia paulista Os Barulhentos, com direção de Rodrigo Spina, apresenta ao Rio de Janeiro o trabalho do dramaturgo romeno Mátei Visniec. A temporada oferece audiodescrição para deficientes visuais nas apresentações dos sábados (23 e 30 de setembro) e conta com patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Ganhadora dos prêmios APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Espetáculo 2015 e Aplauso Brasil de Melhor Direção 2015, a peça foi criada a partir da obra Cuidado com as Velhinhas Carentes e Solitárias. Com encenação em três atos, o espetáculo tem como uma de suas marcas, uma estética inovadora, na qual tons de cinza, branco e preto cobrem o palco, os atores e o figurino.

Incentivados pela própria liberdade dada por Visniec no prefácio do texto, o diretor e o grupo realizaram um extenso trabalho sobre a dramaturgia, no qual optou-se por entrecortar 14 das 15 peças presentes no escrito original, tendo como fio condutor um personagem cego. Inicialmente divididas em três grandes eixos – Fronteiras, Agorafobias e Desertos – as tramas fluem interligadas de forma que comecem e sejam interrompidas por outras, que, por sua vez, saem de cena para que, só então, as primeiras se finalizem.

Aqui estamos com milhares de cães vindos do mar é o resultado de um ir e vir de tipos solitários, que vivem abismos nas mais variadas formas de relações que daí se sucedem. Através de uma abordagem fragmentada, uma diversidade de temas se apresenta para a reflexão do público, entre eles: a solidão em meio à multidão; a distância entre dois seres na intimidade do lar; a opressão que se dá pelo poder direto do aparato policial ou pelo poder sutil da legalidade e burocracia; e os absurdos cometidos em nome da pátria, religião ou democracia. “Visniec valoriza o teatro enquanto arte viva, dando ao encenador a liberdade para imprimir seus questionamentos e identidade à apresentação”, revela o diretor Rodrigo Spina.

Após a temporada no Rio de Janeiro, o espetáculo segue para temporada na CAIXA Cultural Curitiba ainda em outubro de 2017.

SAIBA MAIS



Mais recentemente, estiveram presentes no espetáculo Diásporas, que apresenta três histórias sobre três povos fictícios vividos por três diferentes companhias. Os Barulhentos representaram o povo do deserto somando, junto com a a Cia. Histriônica de Teatro e a Cia. Elevador e convidados, 45 atores em cena.

Para mais informações e atualizações, siga a página do grupo no Facebook: https://www.facebook.com/osbarulhentos.com.br/

Sobre o autor:
Matéi Visniec nasceu na Romênia em 1956 e desde pequeno encontrou na literatura um lugar dedicado à liberdade. Censurado durante o a ditadura de Nicolae Ceaușescu, suas peças só vieram a público em 1987, durante seu autoexílio na França, onde vive até hoje. Ter vivido sob um regime autoritário influenciou definitivamente a obra de Visniec, sendo constante o tema da inadequação do ser humano ante a máquina estatal e a solidão daí proveniente. O autor, porém, não restringe esse conflito ao jugo ditatorial, demonstrando, por meio de um texto ao mesmo tempo lírico e ácido, que a democracia também pode tolher a humanidade do indivíduo.

Ficha técnica:
Autor: Matéi Visniec
Direção Artística: Rodrigo Spina
Elenco: Cadú Cardoso, Clara Rocha, Domitila Gonzalez, Elias Pintanel, Gustavo Pompiani, Lia Maria, Lucas Horita, Lucas Paranhos, Marina Campanatti, Murilo Zibetti
Assistente de Direção e Stand-in: Thalita Trevisani
Cenário: Moshe Motta
Figurino: Camila Fogaça
Maquiagem: Domitila Gonzalez
Sonoplastia: Rodrigo Spina e Maria Claudia Mesquita
Iluminação: Lui Seixas
Cenotécnico: Mateus Fiorentino e Isis Mara Angrisani
Design gráfico: Ed Santana
Fotografia: Domitila Gonzalez e Valerie Mesquita
Assessoria de imprensa: Edu Leah, Ana Paula Romeiro e Silvana Cardoso
Produção e Realização: Os Barulhentos

Vídeo:
https://youtu.be/zFAVNRB9VlY




Serviço:
Aqui estamos com milhares de cães vindos do mar
Data: de 22 de setembro a 1º de outubro (sexta a domingo)
Horário: 19h
Duração: 110min
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 13h às 20h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia
Lotação: 80 lugares
Classificação indicativa: 14 anos
Acesso para pessoas com deficiência
Sessões com audiodescrição nos dias 23 e 30 de setembro (sábados)
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Semana de Luta da Pessoa com Deficiência – LUTAR COM!


CCBB RJ apresenta ações educativas e debates gratuitos na Semana de Luta da Pessoa com Deficiência

Programação também traz debate com profissionais e pesquisadores, com o objetivo de discutir questões de integração social e manifestações artísticas dos deficientes;

Convidados das atividades especiais a estudante de jornalismo e Youtuber Nathalia Santos e a militante do movimento artes sem barreiras, Andrea Chiesorin.

Atrações são gratuitas e acontecem de 20 a 25 de setembro.

Rio de Janeiro, setembro de 2017 – O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro apresenta uma programação especial de atividade educativas e artísticas que marcam a Semana de Luta da Pessoa com Deficiência (20 a 25 de setembro) e o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro). As atrações são gratuitas e incluem música, debates e ações educativas.

O Programa CCBB Educativo oferece um espaço de convivência para divulgação de informações e conscientização, além de realizar uma mesa redonda com Andrea Chiesorin, militante do movimento artes sem barreiras; a psicóloga Márcia Moraes, que desenvolve pesquisas ligadas a estudos da deficiência; e a estudante de jornalismo Nathalia Santos, considerada a primeira apresentadora cega do Brasil e uma das mulheres negras mais influentes do país.

A programação permanente do CCBB contempla também ações inclusivas, com visitas mediadas em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, visitas agendadas para grupos de acessibilidade e visitas mediadas para público com deficiência visual ou baixa visão.

Confira a agenda completa de atividades abaixo e programe-se!

ATIVIDADES DO PROGRAMA CCBB EDUCATIVO

DESTAQUES DE SETEMBRO


Semana de Luta da Pessoa com Deficiência – LUTAR COM!

De acordo com o Censo 2010, mais de 45 milhões de brasileiros possuem pelo menos um tipo de deficiência, representando quase um quarto da população. Dia 21 de setembro é o dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência no Brasil, e o Programa Educativo do CCBB se mantém nessa luta, por visibilidade e conquistas de direitos. Além das atividades fixas, serão promovidos debates, ações educativas e espaço de convivência:
Espaço de convivência
Concentrará as informações sobre a Semana de Luta e uma pequena ação de conscientização: em uma caixa com diversos recortes estarão descritas algumas situações/dificuldades vividas cotidianamente por pessoas com deficiência, um educador estará disponível para conversar sobre o tema.
Serviço:

Datas: 20 a 25 de setembro – 11h-13h e 17h-19h.
Local: Térreo.
Classificação indicativa: Livre.

Mesa Redonda

LUTAR COM!

Alinhadas com a abordagem dos movimentos sociais da deficiência e suas discussões atuais, três convidadas falam sobre os sujeitos envolvidos nessa luta e sobre como são amplas as questões que atravessam e são atravessadas por suas diferentes realidades: a interprete-criadora Andrea Chiesorin*, militante do movimento artes sem barreiras; a psicóloga Márcia Moraes*, que desenvolve pesquisas ligadas a psicologia e estudos da deficiência; e a estudante de jornalismo Nathalia Santos*, considerada a primeira apresentadora cega do Brasil.

Serviço:

Data: 20 de setembro, às 18h.
Local: Sala 26.
Classificação indicativa: Livre.
Distribuição de senhas uma hora antes no 1º andar, Programa Educativo (vagas limitadas).

ESPECIAL CÍCERO DIAS

Espaço Sensorial - Ao Encontro da Poesia

Proposta de ação educativa acessível a todos e desenvolvida em ambiente construído para ultrapassar a percepção visual em sua pureza e proporcionar uma experiência do tato, do movimento, dos materiais. O corpo, antes resumido à visualidade, desperta para outras e novas percepções. A poesia “Liberté” (de Paul Élouard) é declamada em fones de ouvido – durante a II Guerra Mundial, quando Paris foi ocupada pelos alemães, Cícero Dias lançou milhares de papéis com o texto da janela de um avião inglês sobre a cidade, inspirando-a a resistir aos nazistas. Disponibilizada também em libras, “Liberté” fala de todas as possibilidades de ser livre, assim como fez Cícero, sem se prender a nenhum movimento artístico, permanecendo em um universo onírico particular. Após ouvi-la, os participantes serão convidados a explorar sua própria imaginação, em uma atividade baseada na ideia de que a potência do sonho é um elemento para se construir uma realidade mais livre e poética. Cada um poderá representar – com desenhos, palavras ou gestos – aquilo que entende como liberdade nos tempos atuais.

Serviço:
Datas: Até 25 de setembro – segundas, quintas, sábados e domingos: 09h-20h;
quartas e sextas: 09h-12h e 16h-20h.
Classificação indicativa: Livre.
Local: Programa Educativo, 1º andar.




AÇÃO EDUCATIVA

Negra Urbana

A partir do diálogo entre as educadoras negras do Programa CCBB Educativo surgiu a vontade de criar um espaço onde mulheres negras pudessem trocar experiências sobre suas vivências na cidade. Neste mês o tema será sobre mulheres negras na luta pelos direitos da pessoa com deficiência.

Serviço:

Data: 23 de setembro, às 18h.
Local: Sala 26, 4º andar (ou Cinema II).
Classificação indicativa: Livre.
Vagas limitadas.

* Nathalia Santos é estudante de jornalismo, esta mulher, negra, pobre e cega, encantou a todos através do Programa Esquenta, apresentado por Regina Casé. Em 2016, posando ao lado da modelo Naomi Campbell, foi considerada no editorial de aniversário da revista Vogue, uma das mulheres negras mais influentes do país.

* Norma Maria é pedagoga especialista em psicopedagogia clínica institucional, especialista em promoção da saúde e desenvolvimento social. É idealizadora do Projeto Marias – Como posso ajudar meu filho especial.

CCBB RIO DE JANEIRO

Rua Primeiro de Março, 66, Centro

(21) 3808-2020

Horário: quarta a segunda, das 9h às 21h

Entrada: franca

ccbbrj@bb.com.br | www.bb.com.br/cultura | www.twitter.com/ccbb_rj


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

O Rio Bossa Festival celebra 60 anos de Bossa Nova, Dia 29 - ANDREA MONTEZUMA clássicos da Bossa - Brilhante cantora da nova geração de intérpretes influenciadas pela Bossa Nova

A cidade apresenta opções pra quem não é de rock.

O Rio Bossa Festival celebra 60 anos de Bossa Nova. Com curadoria de Arnaldo DeSouteiro (Jazz Station Records) e ingressos populares, o festival acontece as sextas-feiras de setembro no "Bossa Café", localizado no 3º andar do Rio Othon Palace, tendo a praia de Copacabana como cenário.





Dia 29 - ANDREA MONTEZUMA clássicos da Bossa - Brilhante cantora da nova geração de intérpretes influenciadas pela Bossa Nova, Andrea confere nova dimensão a músicas como "Wave", "Desafinado", Chega de Saudade" , " Garota de Ipanema", e outros clássicos do estilo, acompanhada pelo grupo Bossa Trio.










Rio Bossa Festival

Rio Bossa Festival
Local: Rio Othon Palace Hotel- Salão Bossa Café - 3ºandar
Av. Atlantica, 3264.

Início 21hs
Ingressos:
Antecipados R$40,00

No evento R$50,00

Ingressos antecipados Já á venda no site Bilheteria Digital
Livraria Bolivar - Rua Bolivar-42 Copacabana
Ou por deposito bancário através do whatsapp (21) 99962-5105


Escolha seu show e clique no respectivo link para compra no site
Bilheteria Digital


29-09 Andréa Montezuma
https://www.bilheteriadigital.com/rio-othon-bossa-festival-andrea-montezuma-29-de-setembro


Curadoria : Arnaldo DeSouteiro - Jazz Station Records (sediada em Los Angeles)

Produção: Anna Monteiro Produções
Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

A AbraMind – Rede Brasileira Aberta de Mindfulness realiza no dia 24 de setembro o Momentum Mindfulness. Será um evento inteiramente gratuito que acontecerá em diversos pontos espalhados por todo o país, dentre parques, praias e outros locais. No Rio de Janeiro, por exemplo, os pontos de conexão a Praça do Pomar e no Condomínio Atlântico Sul (Barra da Tijuca); o Aterro do Flamengo (Flamengo); no Parque Lage (Jardim Botânico). A atividade vai das 9h30 às 11h.

Meditação coletiva pela paz acontece em diversos pontos do país


Rio de Janeiro tem quatro locais de encontro


A AbraMind – Rede Brasileira Aberta de Mindfulness realiza no dia 24 de setembro o Momentum Mindfulness. Será um evento inteiramente gratuito que acontecerá em diversos pontos espalhados por todo o país, dentre parques, praias e outros locais. No Rio de Janeiro, por exemplo, os pontos de conexão a Praça do Pomar e no Condomínio Atlântico Sul (Barra da Tijuca); o Aterro do Flamengo (Flamengo); no Parque Lage (Jardim Botânico). A atividade vai das 9h30 às 11h.

O tema deste ano será a Paz, porque a rede acredita que o sentimento de paz e harmonia que a humanidade tanto procura está no silêncio que não é feito, na dificuldade que nós, seres humanos, temos, de olhar para a nossa própria guerra interna e cessá-la. Cessar a guerra interna significa ter mais clareza, mais consciência, força interna para ação e um coração aberto e compassivo por todos os seres.

Na manhã do domingo, dia 24, os instrutores membros da AbraMind guiarão simultaneamente uma mesma prática, convidando o público a participar de uma breve experiência de mindfulness (consciência plena), com o intuito de promover a paz. A proposta é impactar positivamente a atmosfera, cooperando com a mudança do país. A AbraMind defende que qualquer mudança na sociedade deve começar dentro de cada um de nós.

Programação
9h30 - Chegada Mindfulness
10h h às 10h15 – Prática Coletiva pela PAZ
10h15 h às 11h – Práticas de MIndfulness Guiadas

Onde? Diversos pontos espalhados pelo Brasil

Confira abaixo a relação dos locais onde a ação irá ocorrer:

Rio de Janeiro
1. Fernanda Miguez – Rio de Janeiro – Praça do Pomar (Barra da Tijuca)
2. Luiza Bittencourt – Rio de Janeiro – Praça do Pomar (Barra da Tijuca)
3. Juliana Duarte – Rio de Janeiro – Praça do Pomar (Barra da Tijuca)
4. Fabiana Garcia – Rio de Janeiro – Praça do Pomar (Barra da Tijuca)
5. Damien Desnos – Rio de Janeiro – Aterro do Flamengo (Flamengo)
6. Regina Pontes – Rio de Janeiro – Parque Lage (Jardim Botânico)
7. Fernanda Terra – Rio de Janeiro – Parque Lage (Jardim Botânico)
8. Danilo Correa – Rio de Janeiro – Parque Lage (Jardim Botânico)
9. Cilene Marcante – Rio de Janeiro – Condomínio Atlântico Sul (Barra da Tijuca)

São Paulo Capital
1- Álvaro de Oliveira, Parque da Água Branca (Pergolado)
2- Bernardo Borges, Praça Pôr do Sol
3- Corina Erismann, Praça Pôr do Sol
4- Emmanuel Ponte, Praça Pôr do Sol
5- Madalena Pedroza, Parque do Ibirapuera – portão 6 (Av. Quarto Centenário)
6- Milca Ribeiro, Praça Horácio Sabino (próximo ao metro Sumaré)
7- Solange Viana, Parque Vila Lobos
8 – Vavi konigsberger, Parque do Povo

Interior de São Paulo
1 – Caroline Lopes, Botucatu – Unesp Lageado
2 – Rachel Navarro, Jaú – Hospital Amaral Carvalho
3 – Marisa Codarim, Jundiaí – Parque do Engordadouro
4 – Letícia Viana Sales, Ribeirão Preto – Parque das Artes
5 – Kalim Nassif, Joanópolis – Orquestra do Silêncio

Salvador
1.Beto Dias – Salvador – Atelier da Alma
2. Paulo Henrique Luz da Silva – Salvador – Cristo da Barra

Minas Gerais:
1. Maria Cristina Vasconcelos – Praça República do Iraque – Belo Horizonte
2. Thais Ribeiro – Praça do Papa – Mangabeiras – Belo Horizonte

Pernambuco:
1. Larissa Cirello – Recife – Parque Dona Lindu

Rio Grande do Sul:

1. Ane Saraiva – Praça da Encol – Porto Alegre

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj


  Instagram

23 de set de 2017

As guitarras dão lugar aos violinos. Os vocais rasgados cedem espaço para a harmonia de um coro. É com a paixão por um dos estilos musicais mais consagrados, porém, com uma nova leitura, que a Orquestra e Coro Nova Sinfonia inicia a temporada de concertos “Clássicos do Rock”. A apresentação de estreia acontece no próximo dia 24 de setembro, às 11h, no Teatro dos Grandes Atores, com entrada gratuita.


Orquestra e Coro Nova Sinfonia inicia temporada “Clássicos do Rock” no Rio

Envolvido pelo clima rock´n´roll que toma conta da cidade este mês, grupo formado pela Agência do Bem faz exibição gratuita, dia 24, no Teatro dos Grandes Atores

As guitarras dão lugar aos violinos. Os vocais rasgados cedem espaço para a harmonia de um coro. É com a paixão por um dos estilos musicais mais consagrados, porém, com uma nova leitura, que a Orquestra e Coro Nova Sinfonia inicia a temporada de concertos “Clássicos do Rock”. A apresentação de estreia acontece no próximo dia 24 de setembro, às 11h, no Teatro dos Grandes Atores, com entrada gratuita. A data da exibição é a mesma do encerramento do maior festival de música do país - o Rock in Rio -, e faz coro com a atmosfera que toma conta da cidade este mês.

Como de costume, a apresentação se repetirá no último domingo dos meses subsequentes: dias 29 de outubro e 26 de novembro. A ideia para o espetáculo com pegada rock´n´roll partiu dos próprios alunos das Escolas de Música e Cidadania que compõem a Orquestra e Coro Nova Sinfonia. O repertório traz a proposta de fazer um passeio pela história do estilo, indo de Elvis Presley a U2 e passando por ícones como Rolling Stones, Deep Purple, Journey, Cazuza, Legião Urbana e Guns n´ Roses.


A linguagem musical de uma banda de rock é bem diferente da linguagem orquestral. Para este repertório, pensamos em adaptar o rock para uma linguagem mais clássica, o que origina algumas sonoridades diferentes. É claro que manteremos a linha principal das músicas para que elas não sejam descaracterizadas. Inclusive, teremos o acompanhamento de uma bateria na apresentação. Porém, iremos adicionar a essa linha principal as linhas independentes dos outros instrumentos, fazendo os contrapontos, as respostas melódicas. Isso complementará a base da música para que ela não fique apenas rítmica o tempo todo, criando um ambiente um pouco mais clássico”, explica o maestro da Orquestra e Coro Nova Sinfonia, Vitor Damiani.

Playing For Change Day


Quem ficou curioso e quiser curtir uma amostra do que será apresentado no dia 24 terá a oportunidade de assistir a um ensaio aberto da orquestra no dia 23, sábado, das 11h às 12h, em Vargem Grande. A iniciativa integrará a agenda de apresentações do Playing For Change Day, que acontece em todo o mundo nessa data. Recentemente, a Agência do Bem se tornou parceira da Fundação Playing For Change, que promove um movimento global de empoderamento e transformação social por meio da música (https://playingforchange.org/).

Sobre a Orquestra e Coro Nova Sinfonia

Com passagem por renomadas salas de espetáculo e locais de interesse público, dentre eles, o L´Olympia Hall, em Paris, o Copacabana Palace, o Cristo Redentor e a Igreja da Candelária, o grupo é uma seleção de 42

alunos de destaque das Escolas de Música e Cidadania, projeto criado pela ONG Agência do Bem com o objetivo de desenvolver a cidadania entre crianças e adolescentes em comunidades de baixa renda.

"Acreditamos muito na importância de colocar essa garotada nos palcos - nos melhores palcos -, e com frequência. Todo artista se faz no contato com o público, se nutre dos aplausos. É vital para a formação deles. Sempre que possível, tentamos acompanhar a agenda de eventos e temas gerais da cidade e do mundo, por isso essa oportuna e inusitada conversa musical com o rock", afirma o presidente da Agência do Bem, Alan Maia.

Sobre a Agência do Bem


A Agência do Bem é uma organização da sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos e sem finalidade religiosa ou político-partidária. Sua missão é promover o desenvolvimento humano visando à cidadania plena de populações de baixa renda, através da educação, de forma transparente e sustentável. Ampliar a abrangência de atuação a partir da rede de organizações parceiras, beneficiando um maior número de pessoas em todo o país, é a visão de futuro da organização. Atualmente, a Agência do Bem conta com 14 polos de atuação comunitária permanente, além de diversas iniciativas em apoio a instituições em mais de 20 localidades.

Serviço
Concerto de estreia “Clássicos do Rock”
Data: 24/09, domingo
Horário: 11h

Local: Teatro dos Grandes Atores
Endereço: Av. das Américas, 3.900 - Barra da Tijuca
Entrada gratuita

Ensaio aberto no Playing for Change Day
Data: 23/09, sábado
Horário: 11h
Local: Creche Cantinho Feliz II
Endereço: Rua Manhuaçu, Lote 52, Vargem Grande
Entrada gratuita

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com 
#agendaculturalrj

  

Que tal viajar na asa de uma borboleta por um mundo de palavras em dois idiomas? Quem convida para essa viagem poética e lúdica é a atriz, produtora, diretora, roteirista e contadora de histórias Gisela de Castro, que estreia agora como escritora no livro A asa da borboleta e outras sutilezas, pela Editora Bambolê

VIAJE DE CARONA NA ASA DA BORBOLETA

Para crianças espertas e adultos bem-humorados

De Gisela de Castro com Ilustrações de Anna Bella Geiger

Que tal viajar na asa de uma borboleta por um mundo de palavras em dois idiomas? Quem convida para essa viagem poética e lúdica é a atriz, produtora, diretora, roteirista e contadora de histórias Gisela de Castro, que estreia agora como escritora no livro A asa da borboleta e outras sutilezas, pela Editora Bambolê. Com ilustrações da consagrada artista plástica Anna Bella Geiger, retomando a atividade de ilustradora que não exercia desde os anos 1960, o livro será lançado neste mês de setembro no Rio de Janeiro (dia 21, na Hamburgueria Vikings, no Humaitá; e dia 24, na Livraria da Travessa do BarraShopping). ). O projeto foi produzido com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro / Secretaria Municipal de Cultura por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Grupo Lorinvest e Escola Mopi.

Gisela sempre leu para a filha Lara, hoje uma devoradora de livros aos 9 anos de idade, e sempre teve vontade de contar suas próprias histórias. Em virtude das oficinas e dos cursos livres que fez com o escritor e doutor em literatura brasileira Ivan Proença, Gisela sentiu-se segura para essa incursão ao mundo das palavras em forma de poesia. E quando ela cisma... Como se não bastasse, resolveu ampliar seus estudos e hoje também é aluna de Carlito Azevedo em sua oficina na Estação das Letras. Toda quarta-feira corre da Senador Vergueiro para a Marquês de Abrantes para a dupla jornada literária.

Quem tanto viajou pelas histórias de Sylvia Orthof e pela poesia de Manoel de Barros, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles, forjou suas próprias asas e partiu nessa jornada lúdica.

“Trata-se de um projeto que acalento há alguns anos e agora se torna realidade graças à Lei de Incentivo à Cultura do Rio”, explica Gisela, que defende: “cultura tem de ser lei”.

A autora desenvolveu o projeto para incentivar o hábito da leitura e apresentar o alfabeto aos leitores em formação. Para ilustrar o livro, convidou uma artista que admirava desde sempre: Anna Bella Geiger, figura marcante na arte contemporânea brasileira, cujo maravilhoso senso de humor estampa as páginas desta obra, especialmente dedicada às crianças em fase de letramento. O interessante foi como Anna Bella levou para o universo infantil seus famosos mapas, presentes em sua obra reverenciada no mundo todo.

A asa da borboleta e outras sutilezas, que era um singelo livro de poemas curtos para crianças, acabou se tornando um pequeno livro de arte contemporânea, resultado para o qual também contribuiu a neta de Anna Bella, a designer brasileira radicada em Nova York Alice Chekroun, responsável pelo projeto gráfico e pela capa da obra.

A obra bilíngue

E por que uma edição bilíngue para crianças? A procura por escolas bilíngues vem aumentando a cada ano. Não à toa. Pesquisas apontam que crianças educadas em escolas bilíngues são mais focadas e atentas, e têm raciocínio rápido e lógico. Ao contrário do que já se pensou, elas não confundem os dois idiomas que aprendem no colégio. Na verdade, desenvolvem melhor – e mais rapidamente – processos mentais de percepção, memória, juízo e raciocínio.

Gisela de Castro optou por uma escola bilíngue para a filha. Como sentiu falta de material literário infantil em dois idiomas, decidiu ousar. A tradução do português para o inglês de A asa da borboleta e outras sutilezasficou a cargo do professor Alex Mervart, nascido em Cambridge e graduado em Psicologia na Universidade de Birmingham, Inglaterra. “Mervart manteve toda a poética do texto”, enaltece Gisela, destacando a importância desse trabalho num livro que tem como mote apresentar o alfabeto às crianças.

Sobre Gisela de Castro
Nascida no bairro carioca de Santa Teresa, no dia 20 de setembro de 1973, Gisela de Castro é graduada em Biologia pela UFRJ e estudou Metodologia do Ensino na Faculdade de Educação da Unicamp. Produtora atuante no Rio de Janeiro, desde 2003 é sócia e diretora artística da Zucca Produções. Trabalha como atriz, produtora, diretora, roteirista e contadora de histórias, com alguns prêmios na estante. É agenciada como escritora e roteirista pela Agência Riff. Tem um interesse especial pelo universo infanto-juvenil, gosta muito de ler, de rir e de guloseimas em geral. Tem uma filha que ama livros, quatro sobrinhos e muitos, muitos amigos.

Sobre Anna Bella Geiger 

Nascida em 1933, no Rio de Janeiro, Anna Bella Geiger é considerada uma das artistas mais importantes do Brasil, em plena atividade, com trabalhos e exposições ao redor do mundo. Mãe de quatro filhos, avó e bisavó, é casada há mais de 50 anos com Pedro Geiger, um importante geógrafo brasileiro, e sua obra tem forte influência da cartografia – o que a levou a desenvolver um singular trabalho com mapas. Com formação em língua e literatura anglo-germânicas, trabalha como escultora, pintora, gravadora, desenhista, artista intermídia e professora de Arte e Filosofia na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. Já hospedou em seu apartamento dezenas de gatos, um tatu e um tamanduá.

Ficha técnica do livro
Textos, idealização e coordenação geral: Gisela de Castro
Ilustrações: Anna Bella Geiger
Capa e projeto gráfico: Alice Chekroun
Digitalização e tratamento das imagens: Vini Couto
Tradução português-inglês: Alex Mervart
Assistente de produção: Luci Vilanova
Assistentes administrativos: Guilherme Pina e Jéssica Araújo
Consultoria de leis de incentivo: Julio Augusto Zucca
Agenciamento: Agência Riff
Realização: Zucca Produções

Serviço
Dia 21 de Setembro de 2017, quinta-feira, a partir das 18h.
Noite de autógrafos com a autora Gisela de Castro e a ilustradora Anna Bella Geiger.

Festa na Hamburgueria VIKINGS

Rua General Dionísio, 11 / 3º Piso

Humaitá, Rio de Janeiro/RJ
(21) 2539-1403

Dia 24 de Setembro de 2017, domingo, a partir das 16h, tarde de autógrafos com a autora Gisela de Castro.

Livraria da Travessa – Barra Shopping 

Av. das Américas, 4666, loja 220

Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/RJ

(21) 2430-8100

Agenda Cultural RJ - Produção,  Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online.Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj

  

Dia 24/09 A banda instrumental “Bagunço” faz show gratuito no Sesc Engenho de Dentro

Bagunço”, grupo com referências em blocos e fanfarras, faz shows gratuitos no Sesc Engenho de Dentro

A banda instrumental “Bagunço” faz show gratuito no Sesc Engenho de Dentro, nos próximos dias 17 e 24 de setembro. O grupo é o mesmo do bloco de carnaval de rua que anima a Praia Vermelha. O som festivo e irreverente viaja por vários ritmos brasileiros, aliados à energia do rock e do jazz, contendo improvisações dos sopros cheias de energia e participações especialíssimas do público! Seja no palco, na rua ou em formato fanfarra, os músicos se colocam em cena e convocam a plateia a fazer parte do espetáculo.

A banda Bagunço possui assim um som “urbano” e genuinamente carioca, marcado por sua atuação nas ruas dessa cidade. Ao mesmo tempo a mistura de influências e de ritmos e a originalidade das composições autorais leva o público a viajar em diferentes terras sonoras. Em sua criação musical, o Bagunço busca desenvolver uma pesquisa sobre gêneros e formas musicais de origens diversas, tendo como resultado seu repertório autoral que explora forró, samba, salsa, rock, funk, jazz, brega, canção francesa e outros ritmos.  O repertório dançante tem músicas dos integrantes da banda, que é composta por Clément (trombone) e Michel Moreaux (sax alto), João Ribeiro (teclados), Daniel Pimenta (baixo e tuba), David Gonçalves (guitarra), Filipe Paninho (bateria) e Mathias Maffort (sax).
Além do comprometimento cênico enquanto interagem com a plateia, o grupo recita poesias, propõe danças e brincadeiras. Ao final, trocam de instrumentos, descem do palco e, assumem o formato de fanfarra, se misturando ao público.
Formada em 2013 por 7 músicos de diferentes origens que residem no Rio de Janeiro, o objetivo inicial era tocar nas ruas da cidade, em praças e esquinas, a céu aberto, interagindo com o público passante. Com repertório vigoroso que mescla temas autorais e versões instrumentais de canções clássicas da MPB e do Pop mundial, a banda chamou atenção não apenas pela qualidade musical, mas também pelos atributos performáticos, coreográficos e de diálogo horizontal com público.


Categoria: Música
Subcategoria: Instrumental - Jazz
VALOR: Gratuito
CLASSIFICAÇÃO: Livre
Engenho de Dentro |16/09 |16h
Barra Mansa |24/09 |15h

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

“Era Só Por Uma Noite... (Guerra Doce)” faz três apresentações no Theatro Bangu Shopping Com texto de Edu Porto e direção de William Vita, montagem se apresenta dias 22, 23 e 24 de setembro.

“Era Só Por Uma Noite... (Guerra Doce)” faz três apresentações no Theatro Bangu Shopping

Com texto de Edu Porto e direção de William Vita, montagem se apresenta dias 22, 23 e 24 de setembro.


Depois de uma temporada de sucesso na Zona Sul carioca, o espetáculo “Era Só Por Uma Noite... (Guerra Doce)” fará três apresentações no Theatro Bangu Shopping nos dias 22, 23 e 24 de setembro.

Escrita por Edu Porto e dirigida por William Vita, ambos no elenco, completa o time, a atriz da série Os dias eram assim, Bárbara Reis. Nessa comédia dramática baseada numa história real a partir do encontro de três pessoas durante a final da copa do mundo de 94, André, estudante de filosofia, convida Gustavo, um empresário bem sucedido e conservador, que acabara de ser traído por sua esposa, para comemorarem juntos. Inicia-se ali uma relação homoafetiva. Porém Carol, uma dançarina e cantora, apaixonada por André, pode ameaçar essa relação. Após a descoberta de uma doença terminal, a história toma outro rumo.

Toda a trama é pautada em momentos relevantes de cada ano. Lançamento do Windows 95, Impressora colorida, recorde de audiência da novela A Próxima Vítima, teletrim, primeiro celular sem fio, o saudoso tijolão, o charmoso star tac e outros elementos que costuram a linha temporal de uma forma atemporal e muito divertida!

Ambientada na década de 90, a utilização de vídeos torna-se um elemento facilitador para mostrar a passagem de tempo. Mas o que muda, o que transforma não é o corpo, nem a mentalidade. Impactados pelo sofrimento, os personagens vão se mostrando novas pessoas, mais comprometidas, vencendo o sofrimento e entendendo que a vida pode ser uma guerra. Desde que seja doce.



FICHA TÉCNICA
Texto: Edu Porto
Direção: William Vita
Elenco: Bárbara Reis, Edu Porto, William Vita
Direção de produção: Ronaldo Tass
Iluminação: Éder Nascimento
Design: William Souza e Luciana Leal
Assessoria de imprensa: Minas de Ideias
Produção executiva: Edu Porto e William Vita
Assistência de produção: Diogo Bonfim
Foto: Débora Oliveira
Realização: r/tasso Ideias e Realizações e Vita de Atores


SERVIÇO:
ERA SÓ POR UMA NOITE... (GUERRA DOCE)
Theatro Bangu Shopping – Rua Fonseca nº 240 Shopping Bangu, Bangu
Data: 22, 23 e 24 de setembro de 2017
Horário: Sexta e sábado às 21h e domingo às 19h.
Classificação: 14 anos.
Duração: 80 minutos.
Ingresso: R$ 60,00 (plateia) e R$ 40,00 (balcão).
Capacidade do Teatro: 574 lugares.
Telefone do teatro: 21 2401 3631

Mais informações: https://www.facebook.com/TheatroBanguShopping

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Reservas para grupos: Guilherme Romeu - guilhermeromeu@brainmais.com / (21) 96629 - 0012

Horário de atendimento - De Segunda a Sábado de 14h às 21h.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais
Estacionamento no Bangu Shopping

Agenda Cultural RJ
 - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com 
#agendaculturalrj
  

HISTÓRIAS DE UMA MARGARIDA EM CARTAZ NO TEATRO CANDIDO MENDES NO DIA Idealizadora e autora do projeto, a atriz Mariana Dias interpreta a personagem Margarida


HISTÓRIAS DE UMA MARGARIDA 
EM CARTAZ  NO 
TEATRO CANDIDO MENDES 

Idealizadora e autora do projeto, a atriz Mariana Dias interpreta a personagem Margarida


A peça tem direção de Fernando Nicolau e objetos cênicos criados pelo artista visual Bruno Dante

Sete canções inéditas, de autoria do diretor musical Claudio Lyra, fazem parte do espetáculo

De uma saia longa, cheia de bolsos, nascem histórias contadas através de objetos lúdicos, que conduzem as crianças a uma viagem pela imaginação. Inspirada no conto “A Paixão de Dizer”, publicado no livro “Mulheres” de Eduardo Galeano, a atriz e autora Mariana Dias criou Margarida, uma contadora de histórias, que deu origem ao projeto “Histórias de uma Margarida”. A partir de suas memórias afetivas, a atriz escreveu o conto “O jardineiro e a flor” que narra o nascimento da personagem. Com direção de Fernando Nicolau e objetos cênicos criados por Bruno Dante, a peça estreia no dia 16 de setembro, no Teatro Candido Mendes. A temporada será aos sábados e domingos, às 16h, até 29 de outubro.

Os contos “Alfaiate Desatento” e “A formiga e a neve” foram referências para a atriz escrever “O jardineiro e a flor”. Um jardineiro, que sonha com um jardim cheio de borboletas, está triste porque não tem flor, logo, não tem borboletas. Um dia ele recebe, num sonho, o conselho de um sábio: conversar com a natureza. Ele então procura o Sol, a Chuva e a Terra até encontrar a resposta para seu sonho.

 “Histórias de uma Margarida” tem referências musicais e literárias que compõem a memória afetiva de Mariana. “Quando meu filho nasceu reencontrei lembranças da minha infância e a contação de histórias, prática que já me fascinava desde que estudei Letras, me ajudou a ressignificar muitas memórias”. Margarida nasceu deste reencontro com sua própria história e há três anos vem se apresentando em espaços de educação infantil no Rio de Janeiro. “A arte de contar e ouvir histórias é uma das práticas mais antigas da humanidade e até hoje fascina” destaca a atriz. “A oralidade permite a liberdade imaginativa”.

A direção musical é de Claudio Lyra, cantor, compositor, instrumentista e produtor musical, que compôs sete músicas inéditas. A canção popular “Apareceu a Margarida”, também faz parte do repertório. Quando toca, a personagem aparece como mágica.

Para ilustrar esta história, o diretor Fernando Nicolau e o artista visual Bruno Dante escolheram o verde como cor principal. “O cenário é composto por grama sintética. Escolhemos esta monocromia como caminho para reverenciar a natureza”, destaca Fernando. O figurino, da saia até o chapéu, também é verde. A saia, criação de Luiza Fardin, tem 17 bolsos e o chapéu, criado por Bruno, tem forma gotejante, inspirada na obra do artista plástico Ernesto Neto. “Muito mais que um adereço, o chapéu é também um regador e traz uma caixinha de música, de onde Margarida tira suas histórias”, conta Bruno. Do figurino, saem ainda 16 objetos cênicos criados pelo artista, todos em tons alaranjados. “O laranja tem uma vibração e, ao mesmo tempo, é uma cor híbrida, que não remete a gênero”, explica.
Este é o primeiro trabalho de Fernando Nicolau para crianças. “É desafiador falar com este público”, diz o diretor sobre sua estreia em espetáculos infantis. Seu trabalho mais recente, o monólogo “Se eu fosse Iracema” estreou em 2016 no Rio e segue em circulação pelo país. “Estou aprendendo muito com o Bruno, que tem uma bonita trajetória neste universo”. Bruno, por sua vez, recebeu recentemente a menção honrosa no Prêmio Zilka Sallaberry 2017 pela linguagem de animação do espetáculo “Por que nem todos os dias são de Sol?”, da Artesanal Cia de Teatro, e cria bonecos para teatro adulto e infantil, e também como obra artística. Entre os seus trabalhos recentes destacam-se também a peça “Gritos”, da companhia franco-brasileira Dos à Deux, e “Tra la lá”, musical infantil com canções de Lamartine Babo. Atualmente, Bruno é o criador, ao lado da Cia. Giramundo, dos bonecos da novela “Pega Pega”, da TV Globo, e também assina a orientação de manipulação nas cenas.
A história contada em parceria com o espectador favorece a escuta e a ritualização do lúdico. “Histórias de uma Margarida” celebra o ritual de contar histórias, incentivando a imaginação das crianças, num tempo em que recebem quase tudo pronto: desenhos animados, brinquedos eletrônicos, bonecas que falam entre outros.

SOBRE MARIANA DIAS 
Atriz, contadora de histórias e autora, é formada em letras pela PUC-Rio e Artes Cênicas pela CAL. Trabalhou com importantes diretores e profissionais da área durante seu processo de formação: Felipe Vidal, Ole Erdman, Celina Sodré, Isaac Bernat, Rose Gonçalves, Fernando Boher, Luciana Bicalho, Paulo Trajano, León Góes, Renato Icaray, Daniel Belquer, Daniel Schenker, entre outros. Atualmente é sócia diretora na empresa Dias de Lyrios Produções onde realiza seus projetos autorais, atua no projeto “Histórias de uma Margarida” como contadora de histórias. Foi integrante do MASSA grupo de teatro nos espetáculos “Capivara na luz trava”, e o infantil “Lendas da América Latina”, do qual assina a dramaturga, e que fez parte do projeto Plateias Hospitalares - Doutores da Alegria. Parceira de Claudio Lyra, também sócio da Dias de Lyrios, participou do seu clipe "Esparrela do Brasil", como Carmem Miranda. Escreveu roteiros para o programa “Um Pé de Quê?”, apresentado por Regina Casé (Canal Futura); criou e apresentou o espetáculo musical infantil “Céu de Portugal, Céu do Brasil” - sobre a vinda da corte portuguesa para o Rio, na Fundação Planetário do Rio de Janeiro; desenvolveu projetos de pesquisa de livros e exposições para a Dois/Um Produções Culturais. Autora do livro de poesias “Toda Feita com as Mãos” (Editora Multifoco), realizou intervenções urbanas e performances autorais misturando poesia, música e dança em seus trabalhos artísticos.

FICHA TÉCNICA

Atuação, contação e dramaturgia: Mariana Dias
Direção cênica: Fernando Nicolau
Direção de arte: Fernando Nicolau e Bruno Dante
Figurino: Luiza Fardin
Objetos cênicos e chapéu: Bruno Dante
Iluminação e cenografia: Fernando Nicolau
Direção musical: Claudio Lyra
Consultoria de visagismo: Jorge Abreu
Preparação vocal: Verônica Machado
Coral de crianças: Coral do Ensino Fundamental da escola Edem
Comunicação visual: Fernando Nicolau e Bruno Dante
Foto: IMATRA
Assessoria de imprensa: Bianca Senna
Produção executiva: Camilla Carvalho
Idealização: Mariana Dias
Realização e coordenação de produção: Dias de Lyrios Produções

SERVIÇOHistórias de uma Margarida
Temporada: De 16 de setembro a 29 de outubro de 2017.
Horário: sábado e domingo, às 16h.
Local: Teatro Candido Mendes.
Endereço: Rua Joana Angélica, 63, Ipanema.
Informações: (21) 2523-3663.
Capacidade: 104 lugares.
Duração: 50 minutos.
Classificação etária: Livre (recomendado para crianças a partir de três anos).
Gênero: Infantojuvenil.
Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada).

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj


  Instagram

Angela Ro Ro em seu show descreve o caminho de uma artista completa. Passeia pelo blues, samba, jazz, rock e baladas românticas que fazem sucesso em sua bela voz desde o início de sua carreira. Dia 30/09 No Teatro Rival


ANGELA RO RO NO TEATRO RIVAL PETROBRAS

Angela Ro Ro em seu show descreve o caminho de uma artista completa. Passeia pelo blues, samba, jazz, rock e baladas românticas que fazem sucesso em sua bela voz desde o início de sua carreira. 


Compositora da maior parte do seu repertório, Angela também brilha sendo intérprete de autores como João Donato, Cole Porter, Jorge Vercillo, Cazuza, Frejat entre outros. Com seu humor irreverente, Ro Ro está na melhor fase de sua arte cênica, mostrando que sua forma de vida sadia se espelha no palco em seu tão amado ofício. Sempre acompanhada do melhor dos instrumentistas, Angela Ro Ro emociona, diverte e surpreende! Este passeio musical vai de "Compasso" ao eterno "Amor meu grande amor", oferecendo algo do seu último CD "Feliz da vida!" e apresentando seu novo trabalho "Selvagem" (lançado pela Biscoito Fino). Angela Ro Ro, não só a compositora já tão celebrada, a intérprete cada dia melhor, mas é acima de tudo a mulher que venceu em favor da arte com a força de vontade criada por seu amor à sua profissão.
Serviço:
Teatro Rival Petrobras
Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro
(21) 2240-9796
30/09 (sábado) Angela Ro Ro:
Horário: 20h.
Preços: R$ 60/30.
Capacidade: 400 pessoas
Censura: 18 anos
Bilheteria (novo horário!): terça à sexta das 13h às 21h; sábados e feriados das 16h às 22h.

http://www.rivalpetrobras.com.br/

https://www.facebook.com/teatro.rival/

Instagram: @teatro.rival
Twitter: @teatro_rival
VENDA DE INGRESSOS ONLINE:www.eventim.com.br (com cobrança de taxa de conveniência)
Aceitamos cartões de crédito e débito.
Abertura da casa: 1h antes do show
Programação: Camila Silva (rival.agenda@gmail.com)

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com 
#agendaculturalrj 

Hoje, o Espaço Furnas Cultural apresenta o espetáculo “Consertam-se Imóveis”, Entrada Franca!

Consertam-se Imóveis”

De Keli Freitas e direção de Cynthia Reis.

A montagem destacou-se entre os melhores espetáculos de 2015, retorna ao palco do Espaço Furnas Cultural para curtíssima temporada com apresentações gratuitas nos dias 23, 24, 30/09 e 01/10.

Após estrear no Espaço Sesc – Sala Multiuso, em abril de 2015, numa bem-sucedida temporada, o espetáculo “Consertam-se Imóveis” chamou a atenção da crítica entrando para a lista dos melhores espetáculos apresentados no 1º semestre do ano. Com ingressos esgotados em todas as sessões, recebeu atenção dos principais veículos de comunicação carioca e críticas positivas em todos os aspectos da montagem. Em seguida fez temporadas no Teatro Glauce Rocha, Sede das Cias e Teatro Poeirinha, além de circulação por unidades do Sesc Rio de Janeiro.

A peça é fruto do reencontro artístico de Cynthia Reis, Eduardo Cravo, Jarbas Albuquerque, Raquel Alvarenga e Suzana Nascimento e do desejo de continuidade do trabalho iniciado com a primeira peça que os reuniu, “O que você gostaria que ficasse” criada no Brecha Coletivo, sob a concepção e direção de Miguel Thiré, em 2012.

O grupo propõe uma circularidade de funções, ampliando o desenvolvimento de uma linguagem estética, ficando a cargo de Cynthia Reis a direção, também idealizadora do projeto, e faz um mergulho inspirador no universo de Julio Cortázar.

Mais propriamente a partir do conto "A Saúde dos Doentes", do Cortázar, o texto de Keli Freitas flerta com o estranho e com o fantástico (muito presentes na obra do autor argentino). Aproxima do cotidiano reflexões de ordens social, humana e filosófica, investiga os paradoxos nas relações humanas e seus artifícios a partir do poder que a palavra tem de remodelar a verdade, desestabilizando assim os lugares comuns da verdade e da mentira; da realidade concreta e da realidade construída. Traz à superfície farto material para a análise das contradições verificáveis num universo pertencente a todos: o sistema familiar.

SINOPSE

“Consertam-se Imóveis” conta a história de uma família cuja trama é firmemente entrelaçada, figurando no centro um nó fundamental: a mãe, idosa e enferma. Ao se verem diante de situações inesperadas e de um iminente colapso, todos os seus membros se articulam em desdobrados esforços para poupar a matriarca de sobressaltos que podem ser fatais. Com relativo êxito, este controle dura até que alguns acontecimentos escapam novamente do roteiro inicial, obrigando-os a investir toda a energia em empreender novas mudanças justamente para que nada mais mude.




FICHA TÉCNICA

Idealização e direção: Cynthia Reis
Texto: Keli Freitas
Elenco: Eduardo Cravo, Jarbas Albuquerque, Raquel Alvarenga, Suzana Nascimento.
Músico: Federico Puppi
Stand in: Rosanna Viegas e Kakau Berredo
Cenário: Lorena Lima
Figurino: Bruno Perlatto
Iluminação: Paulo Cesar Medeiros
Montagem e operação de luz: Thiago Monte
Composição e direção musical: Federico Puppi
Operação de som: Mikael Oliveira
Orientação filosófica: Alexandre Mendonça
Fotografia: Guga Millet e Chico Lima
Projeto gráfico: Raquel Alvarenga
Assessoria de imprensa: Duetto Comunicação - Alessandra Costa e Michele Toledo
Assistência de produção: Mar Ferreira
Direção de produção: André Roman
Coordenação de projeto: Sheyla Santanna
Realização: Arete Arte e Transformação


SERVIÇO:

Dias: 23, 24, 30/09 e 01/10 – sábados às 20h e domingos às 19h.

Entrada Franca: Distribuição de senhas 1 hora antes do começo do espetáculo

Lotação: 170 lugares

Gênero: Comédia dramática

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Espaço Furnas Cultural: Rua Real Grandeza, 219 - Botafogo - Rio de Janeiro, RJ

Contato: E-mail: espacofurnascultural@furnas.com.br​
Tel: 2528-5166 (segunda a sexta, das 9h às 17h).

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj 

Hoje Dia 23/09 Vamos debater com profissionais e pessoas engajadas, assim como promover discussões com o público e incentivar a mudança de hábitos em prol de uma cidade com menos Lixo.

O Brasil produz 250.000 toneladas de lixo por dia, o que representa em média 1kg por pessoa diariamente.
O destino desses descartes vai desde aterros sanitários e lixões a céu aberto, até rios e oceanos, resultando na poluição do meio ambiente e das fontes de sobrevivência dos seres vivos.
Muitas pessoas, na esfera pessoal e profissional, vêm se engajando de forma a compartilhar conhecimento, informação e práticas sustentáveis, afim de alertar para a causa e mostrar que é possível reverter a situação.
O Fórum Municipal Lixo Zero Rio 2017 nasce dos esforços do Instituto Lixo Zero Brasil, da IBEJI Limpeza Consciente e de seus parceiros, para mostrar aos cariocas grandes exemplos de que essa mudança é possível.
Vamos debater com profissionais e pessoas engajadas, assim como promover discussões com o público e incentivar a mudança de hábitos em prol de uma cidade com menos Lixo.
O evento também terá atração para os pequenos, pois é de pequeno que aprendemos boas práticas de cuidado com nosso planeta e com o próximo.

Local sujeito à lotação!!


inscrições: https://lixozerorj.typeform.com/to/mIXWaa
contato: forumlixozerorj@gmail.com
___________________

Idealização: Instituto Lixo Zero Brasil
Realização: IBEJI Limpeza Consciente
Parceiros: Por Favor Menos LixoInfo ResíduosCariotecaMateriaBrasilNex Coworking.

Local: Nex Coworking - Ladeira da Glória 26, Bloco 3 Rio de Janeiro
Data: 23 de setembro
horário: 8h às 18h
Grátis

Painéis:
*Tendência
*Conscientização e Educação Ambiental
*Redução e Reuso
*Reciclagem
*Compostagem e Agricultura Urbana
*Desenvolvimento Local e Políticas Públicas

>>> Participantes dos painéis (em construção):
Por Favor Menos Lixo
Ciclo Orgânico
Acorda
Zyklus
Action Shop Serviços Ambientais
Movimento Lixo Zero
Precious Plastic Rio
Mancha
Enguia
ShantiLab
Cooperativa de Reciclagem Eu Quero Liberdade
Organicidade

>>> Oficina de Reciclagem de Papel:
Schöpf Papier

>>> Comidinhas:
Beta Café
Mesob Ta-Urt - A Mesa da Terra
tipi'óka

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

O espetáculo UM BERÇO DE PEDRA estreou no Rio em 01 de setembro, sexta-feira, às 20h, no SESC Ginástico após duas temporadas de sucesso de crítica e público em São Paulo. Em cartaz até dia 24/09

UM BERÇO DE PEDRA, de Newton Moreno e direção de William Pereira em cartaz sex. Sab. e dom. no Sesc Ginástico, às 20h.
 até 24 de setembro de 2017


Montagem vencedora do Prêmio Shell de melhor iluminação (Miló Martins) e Prêmio Aplauso Brasil de melhor ator coadjuvante (Eucir de Souza), indicada em seis categorias aos prêmios SHELL, APCA e Aplauso Brasil marca a primeira parceria entre William Pereira, Newton Moreno e Leopoldo De Léo Junior, parceiros na LNW Produções Artísticas Ltda.

Com Cristina Cavalcanti, Debora Duboc, Jairo Mattos, Lilian Blanc, Luciana Lyra e participação especial de Sônia Guedes

O espetáculo UM BERÇO DE PEDRA estreou no Rio em 01 de setembro, sexta-feira, às 20h, no SESC Ginástico após duas temporadas de sucesso de crítica e público em São Paulo. UM BERÇO DE PEDRA é uma coletânea inédita de cinco textos do dramaturgo Newton Moreno escritos em tempos e espaços diferentes com um tema em comum: A maternidade como resistência. Cinco visões, cinco universos distintos e cinco variações dramáticas repletas de humanidade e poesia.

Em forma de poema-cênico, a montagem que retorna aos palcos da cidade em segunda temporada intercala épocas, mitologias, espaços. As cinco cenas são gritos de mães perfuradas no ventre, comprimindo-as a perder e/ou defender suas crias, a restaurar e/ou fraturar o mundo pelo seu amor. Assim como em uma sinfonia, vários movimentos, ritmos, densidades e texturas distintas criam uma polifonia de significados e sensações, como descreve o encenador William Pereira.

O espaço cênico comum coberto de areia se transforma em jardim, deserto e prisão e estabelecem diálogo com a ação dramática. Areia, a terra infértil onde se sepultam os mortos, onde a semente não germina, metáfora de útero seco. Deserto de afetos e esperança.

“Neste espetáculo a palavra se faz música. Uma sinfonia de mães, um Stabat Mater polifônico e atemporal. O caráter “operístico” favorece a convergência de linguagens, os atores interagem com a música como parte marcante da narrativa”, acrescenta o diretor.

No primeiro texto, CANTEIRO, o espaço é um jardim, onde se travará o diálogo e o embate entre duas mulheres: uma delas em busca o filho desaparecido mulheres: uma delas em busca o filho desaparecido durante a ditadura militar. Ao final, com o jardim todo destruído e sobre seus destroços inicia-se O CAMINHO DO MILAGRE, um diálogo entre um presidiário e sua vítima de estupro, grávida. O CAMINHO DO MILAGRE é o encontro da benção e da maldição no mesmo ato violento. Um filho pode ser o começo do horror ou o final do suplício de uma mulher solitária. Será o perdão nossa única saída? Será que já estamos preparados para trazer o perdão ao mundo?

MEDEA é o terceiro texto, que também se passa em uma prisão, sendo a personagem título uma presidiária, condenada por infanticídio: “Na noite do bote, encostei lábios de crianças em meu peito e alimentei. Enquanto sufocava-as com minhas garras doídas de fêmea feia, suja, nordestina, abandonada”. Nessa releitura de Medea, de Eurípedes, a mulher abandonada e humilhada é transmutada em arquétipo da brasileira excluída.

O quarto texto, UM BERÇO DE PEDRA é um pungente poema sobre a condição feminina em áreas de conflito, que tanto poderia ser a Faixa de Gaza ou a periferia de uma grande metrópole brasileira.

O último texto TRÁFEGO, uma mãe vende seu filho em um semáforo, epílogo poético e doloroso repleto de memórias, reminiscências de mais um ser que dormiu em berço de pedra.

Talvez esperando que no ventre materno esteja sendo cultivada a redenção deste planeta, perdido em guerras, massacres, desrespeito, violações e infanticídios; apresentamos nosso diálogo cênico com a Grande Mãe que nos pavimenta o doloroso caminho. Ora arquétipo de Mãe Terrível, ora arquétipo de Mãe Bondosa; A Grande Mãe está em todas estas mulheres que compõem nossa caleidoscópica-peça-placenta. É uma canção de ninar sofrida, sufocada, atonal. Uma mão gigantesca que balança o mundo-berço, ora acalanto, ora espanto. A Terra e sua prole é quem sangra através destas personagens. Um novo mundo é o que queremos parir após as cortinas baixarem.

FICHA TÉCNICA
UM BERÇO DE PEDRA
Texto de Newton Moreno
Direção e Cenografia: William Pereira
Elenco:
Cristina Cavalcanti, Debora Duboc, Jairo Mattos, Lilian Blanc, Luciana Lyra e participação especial Sônia Guedes
Figurinos: Cristina Cavalcanti
Trilha sonora: William Pereira
Iluminação: Miló Martins
Programação Visual: Eduardo Reyes
Fotografia e Registro em Vídeo: Marcos Frutig
Visagista: Leopoldo Pacheco
Cabelos: Paolo Biagiogli
Aderecista: Michele Rolandi
Divulgação: Adriana Monteiro
Operador de Luz: (a confirmar)
Operador de Som: Janice Rodrigues
Direção de Palco: Henrique Pina
Produção Executiva: Rafaela Penteado
Assistente de Direção de Produção: Adriana Florence
Direção de Produção: Leopoldo De Léo Junior

Saiba Mais

Serviço:
“Um Berço de Pedra”, de Newton Moreno
Estreia dia 01 de setembro – às 20h
Temporada: 01 a 24 de setembro de 2017
OBS: o horário da estreia será excepcionalmente às 20h
Sesc Ginástico, Av. Graça Aranha, 187, Centro / RJ
Tel: (21) 2279-4027
HORÁRIOS: sextas e sábados às 19h e domingos às 18h
INGRESSOS: R$ 6 (Associados Sesc), R$ 12 (para jovens até 21 anos, estudantes e maiores de 60 anos) e R$ 25 (inteira)
BILHETERIA: terça-feira a domingo, das 13h às 20h.
CAPACIDADE: 513 lugares
TEMPORADA: até 24 de setembro

Observação – A peça esteve em cartaz no CENTRO CULTURAL SÃO PAULO no período entre 30 de setembro e 06 de novembro de 2016 e no TUSP de 13 de abril a 07 de maio de 2017

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj 

Sábado, 23 de setembro, é dia de baile em Anchieta. É caprichar no figurino, partir para a Lona Cultural Carlos Zéfiro e curtir o show do Dream Team do Passinho. O grupo ficou conhecido pela internet, com milhões de visualizações em seus vídeos no YouTube, e é o expoente maior do movimento do passinho, essa dança ao som do funk tão popular nos bailes cariocas.


DREAM TEAM DO PASSINHO AGITA A LONA CULTURAL CARLOS ZÉFIRO

O grupo se apresenta em Anchieta no próximo dia 23


Sábado, 23 de setembro, é dia de baile em Anchieta. É caprichar no figurino, partir para a Lona Cultural Carlos Zéfiro e curtir o show do Dream Team do Passinho. O grupo ficou conhecido pela internet, com milhões de visualizações em seus vídeos no YouTube, e é o expoente maior do movimento do passinho, essa dança ao som do funk tão popular nos bailes cariocas.

Formado em 2013, o Dream Team do Passinho gravou, dois anos depois, o CD de estreia, “Aperte o play”, inspirado no nome do primeiro trabalho do grupo: a música "Todo Mundo Aperta o Play", uma das trilhas sonoras da Copa do Mundo no Brasil.

Para divulgar o trabalho, o grupo rodou pelo mundo, se apresentando em cidades dos EUA, da França e de Angola, além do Brasil, claro! Em menos de dois anos, já havia marcado presença na TV, empalacado hits em trilhas de novelas e nas rádios. O Dream Team do Passinho também invadiu o mundo da moda, fazendo shows em desfiles e ensaios como para revistas. Como se diz na pista, “bombou”!

Os integrantes do Dream Team do Passinho – Lelezinha, Diogo Breguete, Pablinho, Heltinho e Rafael Mikej – participaram como cantores e dançarinos de um clipe remix da música “Viva”, do astro internacional Ricky Martin.

Serviço:
Dream Team do Passinho
Local: Lona Cultural Carlos Zéfiro

Endereço: Estrada Marechal Alencastro 4113 – Anchieta

Dia: Sábado, 23 de setembro
Horário: 20h

Ingresso: R$ 25
Os Ingressos estarão à venda na administração da Lona.
De terça a domingo, das 11h às 19h.
Classificação Livre

Lona Cultural Carlos Zéfiro

Endereço: Lona Cultural Carlos Zéfiro - Avenida Marechal Alencastro 4.113, Anchieta - em frente à estação de trem do bairro
Informações: 2148-0813

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj 

Programação também traz debate com profissionais e pesquisadores, com o objetivo de discutir questões de integração social e manifestações artísticas dos deficientes; Convidados das atividades especiais a estudante de jornalismo e Youtuber Nathalia Santos e a militante do movimento artes sem barreiras, Andrea Chiesorin.


CCBB RJ apresenta ações educativas e debates gratuitos na Semana de Luta da Pessoa com Deficiência

Programação também traz debate com profissionais e pesquisadores, com o objetivo de discutir questões de integração social e manifestações artísticas dos deficientes;

Convidados das atividades especiais a estudante de jornalismo e Youtuber Nathalia Santos e a militante do movimento artes sem barreiras, Andrea Chiesorin.

Atrações são gratuitas e acontecem de 20 a 25 de setembro.

Rio de Janeiro, setembro de 2017 – O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro apresenta uma programação especial de atividade educativas e artísticas que marcam a Semana de Luta da Pessoa com Deficiência (20 a 25 de setembro) e o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21 de setembro). As atrações são gratuitas e incluem música, debates e ações educativas.

O Programa CCBB Educativo oferece um espaço de convivência para divulgação de informações e conscientização, além de realizar uma mesa redonda com Andrea Chiesorin, militante do movimento artes sem barreiras; a psicóloga Márcia Moraes, que desenvolve pesquisas ligadas a estudos da deficiência; e a estudante de jornalismo Nathalia Santos, considerada a primeira apresentadora cega do Brasil e uma das mulheres negras mais influentes do país.

A programação permanente do CCBB contempla também ações inclusivas, com visitas mediadas em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, visitas agendadas para grupos de acessibilidade e visitas mediadas para público com deficiência visual ou baixa visão.

Confira a agenda completa de atividades abaixo e programe-se!

ATIVIDADES DO PROGRAMA CCBB EDUCATIVO

DESTAQUES DE SETEMBRO


Semana de Luta da Pessoa com Deficiência – LUTAR COM!

De acordo com o Censo 2010, mais de 45 milhões de brasileiros possuem pelo menos um tipo de deficiência, representando quase um quarto da população. Dia 21 de setembro é o dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência no Brasil, e o Programa Educativo do CCBB se mantém nessa luta, por visibilidade e conquistas de direitos. Além das atividades fixas, serão promovidos debates, ações educativas e espaço de convivência:
Espaço de convivência
Concentrará as informações sobre a Semana de Luta e uma pequena ação de conscientização: em uma caixa com diversos recortes estarão descritas algumas situações/dificuldades vividas cotidianamente por pessoas com deficiência, um educador estará disponível para conversar sobre o tema.
Serviço:

Datas: 20 a 25 de setembro – 11h-13h e 17h-19h.
Local: Térreo.
Classificação indicativa: Livre.

Mesa Redonda

LUTAR COM!

Alinhadas com a abordagem dos movimentos sociais da deficiência e suas discussões atuais, três convidadas falam sobre os sujeitos envolvidos nessa luta e sobre como são amplas as questões que atravessam e são atravessadas por suas diferentes realidades: a interprete-criadora Andrea Chiesorin*, militante do movimento artes sem barreiras; a psicóloga Márcia Moraes*, que desenvolve pesquisas ligadas a psicologia e estudos da deficiência; e a estudante de jornalismo Nathalia Santos*, considerada a primeira apresentadora cega do Brasil.

Serviço:

Data: 20 de setembro, às 18h.
Local: Sala 26.
Classificação indicativa: Livre.
Distribuição de senhas uma hora antes no 1º andar, Programa Educativo (vagas limitadas).

ESPECIAL CÍCERO DIAS

Espaço Sensorial - Ao Encontro da Poesia

Proposta de ação educativa acessível a todos e desenvolvida em ambiente construído para ultrapassar a percepção visual em sua pureza e proporcionar uma experiência do tato, do movimento, dos materiais. O corpo, antes resumido à visualidade, desperta para outras e novas percepções. A poesia “Liberté” (de Paul Élouard) é declamada em fones de ouvido – durante a II Guerra Mundial, quando Paris foi ocupada pelos alemães, Cícero Dias lançou milhares de papéis com o texto da janela de um avião inglês sobre a cidade, inspirando-a a resistir aos nazistas. Disponibilizada também em libras, “Liberté” fala de todas as possibilidades de ser livre, assim como fez Cícero, sem se prender a nenhum movimento artístico, permanecendo em um universo onírico particular. Após ouvi-la, os participantes serão convidados a explorar sua própria imaginação, em uma atividade baseada na ideia de que a potência do sonho é um elemento para se construir uma realidade mais livre e poética. Cada um poderá representar – com desenhos, palavras ou gestos – aquilo que entende como liberdade nos tempos atuais.

Serviço:
Datas: Até 25 de setembro – segundas, quintas, sábados e domingos: 09h-20h;
quartas e sextas: 09h-12h e 16h-20h.
Classificação indicativa: Livre.
Local: Programa Educativo, 1º andar.




AÇÃO EDUCATIVA

Negra Urbana

A partir do diálogo entre as educadoras negras do Programa CCBB Educativo surgiu a vontade de criar um espaço onde mulheres negras pudessem trocar experiências sobre suas vivências na cidade. Neste mês o tema será sobre mulheres negras na luta pelos direitos da pessoa com deficiência.

Serviço:

Data: 23 de setembro, às 18h.
Local: Sala 26, 4º andar (ou Cinema II).
Classificação indicativa: Livre.
Vagas limitadas.

* Nathalia Santos é estudante de jornalismo, esta mulher, negra, pobre e cega, encantou a todos através do Programa Esquenta, apresentado por Regina Casé. Em 2016, posando ao lado da modelo Naomi Campbell, foi considerada no editorial de aniversário da revista Vogue, uma das mulheres negras mais influentes do país.

* Norma Maria é pedagoga especialista em psicopedagogia clínica institucional, especialista em promoção da saúde e desenvolvimento social. É idealizadora do Projeto Marias – Como posso ajudar meu filho especial.

CCBB RIO DE JANEIRO

Rua Primeiro de Março, 66, Centro

(21) 3808-2020

Horário: quarta a segunda, das 9h às 21h

Entrada: franca

ccbbrj@bb.com.br | www.bb.com.br/cultura | www.twitter.com/ccbb_rj


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs