Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

5 de dez de 2016

Espetáculo “Avenida Central” costura fragmentos, textos e personagens das crônicas, contos e peças dos diversos pseudônimos de João do Rio o Primeiro trabalho do Coletivo Cosmogônico e de João Bernardo Caldeira na direção, montagem fica em cartaz no Teatro Dulcina de 08 a 22 dezembro, com entrada franca e supervisão de Celina Sodré


Espetáculo “Avenida Central” costura fragmentos, textos e personagens das crônicas, contos e peças dos diversos pseudônimos de João do Rio

o Primeiro trabalho do Coletivo Cosmogônico e de João Bernardo Caldeira na direção,
montagem fica em cartaz no Teatro Dulcina de 08 a 22 dezembro, com entrada franca e supervisão de Celina Sodré



o Vencedor dos editais de Fomento da Prefeitura do Rio e de Ocupação da Funarte, espetáculo tem sua temporada de estreia

realizada de forma itinerante, no Centro, Madureira, Campo Grande, Anchieta e Penha

o No dia 15, Celina Sodré (UFF), Adriana Schneider (UFRJ), Lia Jordão (Biblioteca Nacional), Iuri Lapa (Bilioteca Nacional) e João Carlos Rodrigues (biógrafo de João do Rio)

debatem os aspectos modernos, rodrigueanos, decandentistas e contemporâneos antecipados na obra do autor

o Inédita utilização do Teatro Dulcina terá 40 espectadores por sessão


No momento em que se comemora cerca de um século da obra de João do Rio e do surgimento do Teatro Moderno na Europa, o Coletivo Cosmogônico, em seu primeiro trabalho, iniciou os ensaios de “Avenida Central”, em setembro, debruçando-se sobre mais de dez livros do autor. Frases, fragmentos, imagens, textos e personagens, rua, religião, decadentismo, expressionismo, art nouveau, belle époque carioca e as neuroses de uma identidade em plena formação (de contornos já rodrigueanos antes de Nelson Rodrigues) e as tênues e indiscerníveis fronteiras entre ficção e crônica jornalística, arte e vida, obra e autor – são alguns dos elementos deste espetáculo que oferece mais fragmentação e inacabamento, do que completude e totalização.


A estreia será no Teatro Dulcina, dia 08 de dezembro, com um inédito uso espacial deste equipamento cultural, para apenas 40 espectadores por sessão. “Avenida Central” marca a estreia de João Bernardo Caldeira na direção, mestre em Artes da Cena pela UFRJ, que assina ainda a dramaturgia, com supervisão artística de Celina Sodré, cujo trabalho ele filia-se levando adiante o método de partituras de Jerzy Grotowski. No elenco, Hugo Grativol, Mariana Rosa, Paulo Maia, Ricardo Baggio e Tainá Machado, atores-pesquisadores que já vêm trabalhando esta linha com os diretores. Juntos, eles formam o Coletivo Cosmogônico.


Figura pública e notória, João do Rio caiu no ostracismo após a sua morte (1881-1921). Depois de ter a sua obra recuperada, tem sido frequentemente lembrado por meio de recorrentes clichês, que enfatizam, sobretudo, a figura do flaneur, a exaltação da rua ou a série de crônicas sobre religiões. Ignoram-se, no entanto, em sua obra, elementos caros à modernidade e à crise da arte contemporânea, como a quebra da sacralidade da obra de arte canônica, a desfronteirização de gêneros, das diversas expressões da escrita e entre obra e autor, arte e realidade. Ou também princípios de inacabamento, rizoma e polifonia. No dia 15 de dezembro, às 17h, no Teatro Dulcina, um debate abordará estes aspectos menos explorados e os pontos de contato com a cena expandida contemporânea, com os pesquisadores Celina Sodré (Diretora, e professora Doutora da UFF), Adriana Schneider (Professora Doutora da UFRJ em Direção Teatral e Artes da Cena), João Carlos Rodrigues (biógrafo de João do Rio), Iuri Lapa e Lia Jordão (historiadores e pesquisadores da Biblioteca Nacional). 



Avenida Central”

Temporada: de 08 a 22 de dezembro


Apresentações: quarta, quinta e sexta e domingo às 19h. Sábado, às 20h.

1ª semana – de quinta (8/12) a domingo (11/12)

2 ª semana – quarta (14/12) a domingo (18/12)

3ª semana – quarta e quinta - dias 21 e 22/12


Tradução em Libras – Linguagem Brasileira dos Sinais:

Dias 9, 17 e 21/12


Debate com acadêmicos e pesquisadores acerca da obra de João do Rio e os pontos de contato com a cena expandida contemporânea

Dia 15/12, às 17h

Participação de Celina Sodré (Diretora e professora Doutora da UFF), Adriana Schneider (Professora Doutora da UFRJ em Direção Teatral e Artes da Cena), João Carlos Rodrigues (biógrafo de João do Rio), Iuri Lapa e Lia Jordão (historiadores e pesquisadores da Biblioteca Nacional).


Teatro Dulcina – Rua Alcindo Guanabara 16, Centro – Metrô Cinelândia.
Classificação: 12 anos. Duração: 90 minutos. Capacidade: 40 lugares. Entrada Franca

Apoio: Agenda Cultural RJ
 Divulgue o seu evento com a gente! Serviço de Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes, Distribuição de Filipetas e Divulgação de Mídia Online.
Solicite um orçamento!
 Contato: Gabriele Nery
contato@agendaculturalrj.com.br
agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj

 Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs