Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

31 de mar de 2017

ARRANCO DE VARSÓVIA Grupo vocal dedicado ao samba comemora 20 anos de carreira em dois shows no Espaço Furnas Cultural com a participação especial do cinquentenário MPB4 Dias 8 e 9 de abril - entrada franca


ARRANCO DE VARSÓVIA 

Grupo vocal dedicado ao samba comemora 20 anos de carreira em dois shows no Espaço Furnas Cultural com a participação especial do cinquentenário MPB4
Dias 8 e 9 de abril - entrada franca    

Youtube em HD - https://www.youtube.com/watch?v=akxF9EVJLok        

Vinte anos se passaram desde que uma insônia deixou o cantor e arranjador Paulo Malaguti Pauleira acordado, lá no Japão, com Quem me vê sorrindo, de Cartola, martelando na cabeça, fazendo com que ele decidisse misturar samba e vocal.  Na volta,  convocou o também instrumentista e arranjador Muri Costa e as cantoras Eveline Hecker, Soraya Ravenle e Rita Peixoto, nesta ordem,  para formar o Arranco de Varsóvia. Prepararam e ensaiaram os primeiros oito arranjos e foram logo mostrar pra Beth Carvalho, que abençoou tudo e virou dinda imediata, aproveitando para indicar pérolas de repertório que colheu com seu faro fino. O Arranco estreou em disco em 1997, com Quem é de sambar, logo seguido pelo Samba de Cartola, que ganhou prêmio d'O Globo de melhor disco do ano de 1998.

Em 2001, o time feminino foi substituído por Andrea Dutra, Elisa Queirós e Cacala Carvalho, escolhidas entre 80 candidatas. Com a nova formação, o Arranco entrou em estúdio para gravar Na cadência do samba,  que misturou duas inéditas de Dorival Caymmi, pérolas do pagode de Arlindo Cruz e  Pixinguinha. O disco ganhou o Premio Tim 2006 de Melhor grupo de samba e encerrou a trilogia com a Dubas.

Em 2010, o Arranco inaugura a parceria com Carlos Mills e sua Mills Records que, junto com o  Canal Brasil, lançou o combo CD/DVD Pãozinho de Açúcar – Arranco de Varsóvia canta Martinho da Vila, gravado ao vivo no Teatro FECAP, em São Paulo, com a participação do Martinho e do Nelson Sargento, velho amigo do conjunto. Logo após o lançamento do Pãozinho, Muri Costa saiu do conjunto, que decidiu permanecer quarteto.

Nessa nova fase, o Arranco começou a paquerar outras vertentes do samba, misturando linguagens e elementos de outras praias sonoras. O resultado do namoro pode ser degustado no CD Na panela pra dançar, lançado em 2014, pela Mills Records, com músicas de Lenine, Egberto Gismonti, Sérgio Santos e inéditas do Pauleira, que agora assume todos os arranjos.

Paulo Malaguti Pauleira também faz parte do histórico grupo MPB4, onde entrou em 2012 após o falecimento de Magro Waghabi. Para comemorar os 20 anos de carreira do Arranco de Varsóvia, o MPB4 fará participação especial no show. Juntos, os dois grupos cantarão canções que marcaram a carreira de ambos.

Dias 8 e 9 de abril
sábado às 20h e domingo às 19h
Local: Espaço Furnas Cultural – Rua Real Grandeza 219 – Botafogo –  RJ
Tel: (21) 2528-3112
Duração: 90 min.
Classificação: Livre
Capacidade:170 lugares
Entrada franca -  Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do espetáculo, 1 ingresso por pessoa, portando documento com foto.

Fotografia- crédito:
Roger Von Krüeger

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs