Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

9 de mai de 2018

Você sabe valorizar de verdade o tempo que passa em um relacionamento ou muitas vezes se desgasta com situações que, no fundo, quase não têm importância?

Comédia romântica ‘O inevitável trem’ faz curta temporada na Sala Baden Powell a partir de 19 de abril

Os atores Giuseppe Oristanio e Carla Nagel vivem um chef de cozinha e uma fotógrafa que decidem fazer um balanço do relacionamento. Com texto e direção de Pedro Jones, o espetáculo propõe uma reflexão ao espectador:

você sabe como e com quem valorizar o seu tempo?


Você sabe valorizar de verdade o tempo que passa em um relacionamento ou muitas vezes se desgasta com situações que, no fundo, quase não têm importância? O que foi vivido poderia ter sido diferente? E se tudo terminar do nada, de maneira inesperada? Poderia dizer que aproveitou da melhor forma possível? São esses os questionamentos propostos pela comédia romântica O inevitável trem, que volta ao circuito, agora na Sala Baden Powell, de 19 de abril a 18 de maio, sempre às quintas e sextas-feiras, às 20h, depois de duas temporadas no ano passado.

Com texto e direção de Pedro Jones, o espetáculo conta a história de um casal que tem uma conversa definitiva e, assim, relembra as histórias de amor e conflito do seu relacionamento. Vitória (Carla Nagel) é uma fotógrafa sonhadora e Jean Paul (Giuseppe Oristanio), um chef de cozinha pragmático. O encontro entre eles sempre foi mais sensorial do que racional, e os dois sempre tiveram discordâncias sobre quase todos os assuntos. Ainda assim, um deles tenta de todas as formas salvar a relação e o outro está convencido de que o ciclo que os unia terminou.

“O espetáculo propõe uma reflexão sobre o tempo que gastamos com situações banais, em vez de valorizarmos os momentos importantes que vivemos com quem amamos. É uma reflexão sobre como gastamos nosso tempo em uma sociedade cada vez mais acelerada”, explica a atriz Carla Nagel, idealizadora do projeto, que convidou o autor e diretor Pedro Jones para escrever uma peça para dois atores. “Quis levar para a cena a linguagem do clown, fazendo o público rir e se emocionar com os personagens” acrescenta Jones.


Convidado pelos dois para viver o chef de cozinha Jean Paul, o ator Giuseppe Oristanio aprendeu a se portar como um cozinheiro profissional com a chef Julia Lothus, consultora do projeto. Em cena, ele inclusive cozinha uma massa ao pesto sob os olhos do espectador. “Admiro muito o trabalho do Pedro Jones. Esta peça nos faz refletir sobre nossas próprias relações e sobre como podemos investir melhor o nosso tempo. Muitas vezes, esquecemos de como tudo é efêmero”, conclui Oristanio.

Ficha técnica:
Texto e Direção: Pedro Jones
Concepção: Carla Nagel e Pedro Jones
Elenco: Giuseppe Oristanio e Carla Nagel
Músicos: Christian Bizzotto e Saulo Vignoli
Iluminação: Ana Luiza de Simoni e João Gioia
Cenário: José Dias
Figurino: Carla Nagel e Maria Stella Bayma
Música original: Betto Serrador e Christian Bizzotto
Preparação corporal: Daphne Madeira
Assistente de direção: Maiko Facci
Consultoria Gastronômica: Julia Lottus
Produção Executiva: Ika Tronco e Jessica Rocha
Direção de Produção: Sandro Rabello
Realização: Les Vents des Anges e Diga Sim! Produções

Serviço:
O Inevitável trem
Temporada: De 19 de abril a 18 de maio.
Sala Baden Powell: Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360, Copacabana.
Telefone: 2547-9147
Dias e horários: Quintas e sextas, às 20h.
Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).
Lotação: 470 pessoas
Duração: 1h10
Classificação indicativa: Livre

Agenda Cultural RJ 

▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj

 agendaculturalriodejaneiro.blogspot.com

  Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs