Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

5 de dez de 2015

PEÇA INÉDITA NO BRASIL, CARA DE FOGO ESTREIA DIA 04 DE DEZEMBRO NO CCBB RIO

Espetáculo do dramaturgo alemão Marius von Mayenburg ganha direção de Georgette Fadel 

Isaac Bernat, Soraya Ravenle, Julia Bernat, Johnny Massaro e Alexandre Barros estão no elenco da peça vencedora do prestigiado Prêmio Kleist

Uma família disfuncional, decadente e presa num limbo entre a falta de comunicação e a ausência de amor. Escrita em 1998 pelo dramaturgo alemão Marius von Mayenburg, a obra Cara de fogo ganha sua primeira montagem profissional no Brasil. Com direção de Georgette Fadel, a peça estreia no dia 04 dezembro, no CCBB Rio de Janeiro. A temporada segue até 24 de janeiro, sempre de quinta a domingo. Formado por Isaac Bernat, Soraya Ravenle, Julia Bernat, Johnny Massaro e Alexandre Barros, o elenco também assina a idealização do projeto, ao lado do ator e produtor associado Pablo Sanábio. 

Vencedora do prestigioso Prêmio Kleist, Cara de fogo é a peça de estreia do autor, diretor e tradutor Marius von Mayenburg, escrita quando ele tinha apenas 26 anos. Hoje, aos 43, é dramaturgo residente do conceituado teatro Schaubühne, em Berlim. Mayenburg tem duas de suas peças encenadas no Brasil: O feio e Parasitas. A ideia de montar Cara de fogo surgiu em 2007, quando o ator e produtor Pablo Sanábio leu a obra pela primeira vez. Algum tempo depois, em 2010, ele mostrou o texto para a atriz Julia Bernat. O enredo arrebatador fez com que Julia convidasse os pais, Isaac Bernat e Soraya Ravenle, para uma leitura. Essa é primeira vez que os três juntos dividem o palco e, curiosamente, interpretando uma família. 

Em cena, uma família em sua formação tradicional – um pai (Isaac Bernat), uma mãe (Soraya Ravenle) e um casal de filhos, Olga (Julia Benart) e Kurt (Johnny Massaro) – vive uma violenta falta de comunicação sob o mesmo teto. Uma pequena sala branca e poucos elementos cênicos fazem do cenário uma casa claustrofóbica. Os pais estão acomodados em uma relação patética que só faz aumentar a distância entre eles e a realidade desconhecida da vida de seus filhos. O pai se esconde atrás de seus jornais lendo obsessivamente sobre prostitutas assassinadas. Enquanto que a mãe, anestesiada, tenta encobrir os seus sentimentos e a mulher que ela realmente é.  

O filho adolescente, Kurt, é fascinado pelo fogo e gosta de incendiar animais que esconde na garagem. Uma relação incestuosa entre Kurt e a sua irmã mais velha, a jovem Olga, surge como um incêndio que os consome. Quando Olga traz para casa o seu primeiro namorado, Paul (Alexandre Barros), ele rapidamente passa a fazer parte do cotidiano da família, sendo acolhido com entusiasmo pelo pai. Mas a obsessão de Kurt com a irmã e com o fogo se tornam incontroláveis e as consequências são brutais.  

SERVIÇO
Espetáculo: Cara de fogo 
Temporada: 4 de dezembro de 2015 a 24 de janeiro de 2016
Período de recesso: de 21/12 a 06/01
Dias e horários: Quinta a domingo, às 19h30
Local: CCBB Rio - Teatro 3 (Rua Primeiro de Março 66 – Centro)
Capacidade: 50 lugares
Classificação indicativa: 18 anos
Gênero: Drama
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) 
Duração: 90 minutos
Informações: (21) 3808-2020 
 bb.com.br/cultura |twitter.com/ccbb_rj 

 facebook.com/ccbb.rj 

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj 

  Instagram





SOBRE O AUTOR

Marius von Mayenburg nasceu em 1972, em Munique na Alemanha. É autor, diretor e tradutor. Estudou dramaturgia na Universidade de Künste, em Berlim. Desde 1998, foi trabalhar como autor e dramaturgo residente, tradutor e, desde 2001, também como codiretor nas produções do teatro Schaubühne, em Berlim, junto com o diretor artístico Thomas Ostermeier. Fez as traduções para as montagens de Ostermeier para de obras de Shakespeare – Hamlet (2008), Medida por medida (2011) e Ricardo III (2015) – além de suas produções, como Muito barulho por nada (2013). Desde 2009, dirigiu seus próprios textos Perplexos (2010) e Mártir (2013), ambas no teatro Schaubühne. No Residenztheater, em Munique, dirigiu Ligue-me Deus, de Spregelburd, Cervo, Ostermaier e Mayenburg (2012) e Bunbury, de Oscar Wilde (2013). Cara de fogo (1998) é sua primeira peça e foi vencedora do Prêmio Kleist. 

FICHA TÉCNICA

Elenco: Isaac Bernat – Pai
Soraya Ravenle – Mãe
Julia Bernat / Julia Ariani – Olga
Johnny Massaro / Davi Guilhermme – Kurt
Alexandre Barros – Paul
Autor: Marius von Mayenburg
Tradução: Letícia Liesenfeld
Direção: Georgette Fadel
Luz: Tomás Ribas
Figurino: Beth Passi de Moraes e Joana Passi de Moraes
Cenário: Aurora dos Campos
Trilha Musical: Davi Guilhermme
Projeto Gráfico: Bruno Dante
Fotos: Renato Mangolin
Direção de Produção: Ana Paula Abreu e Renata Blasi
Produção: Diálogo da Arte Produções Culturais
Realização: Crysolitha Produções Artísticas

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs