Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

5 de dez de 2015

V BIENAL DA ESCOLA DE BELAS ARTES / UFRJ Mostra será inaugurada dia 5 de dezembro no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, no Centro, com obras em torno do tema “Tempo”. A V Bienal abre o calendário de comemorações dos 200 anos da Escola de Belas Artes, em 2016. Na inauguração, um cortejo percorrerá arredores com atores interpretando Dom João VI, Carlota Joaquina e a corte por ruas históricas, culminando na participação do projeto Tiradentes Cultural

Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro,  Secretaria Municipal de Cultura
Escola de Belas Artes da UFRJ e Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. 

apresentam:

V BIENAL DA ESCOLA DE BELAS ARTES / UFRJ
Mostra será inaugurada dia 5 de dezembro no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, no Centro, com obras em torno do tema “Tempo”. A V Bienal abre o calendário de comemorações dos 200 anos da Escola de Belas Artes, em 2016. Na inauguração, um cortejo percorrerá arredores com atores interpretando Dom João VI, Carlota Joaquina e a corte por ruas históricas, culminando na participação do projeto Tiradentes Cultural

O Tempo é a bússola que orienta as obras da  V Bienal da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/UFRJ), que será inaugurada dia 5 de dezembro, às 10h, no Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (CMAHO), no Centro, RJ. Um dos principais polos de formação de artistas no país, a EBA  monta uma vitrine para mostrar a produção dos alunos da graduação e da pós-graduação, em consonância com a arte contemporânea. Vai além. Trata-se do evento inaugural do calendário cultural que vai comemorar os 200 anos de fundação da Escola de Belas Artes em 2016. Por isso, um cortejo com atores interpretando Dom João VI, Carlota Joaquina e um séquito percorrerá os arredores do CMAHO. “Atrás do Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica funcionou a primeira Escola de Belas Artes do Brasil. Onde hoje está o centro cultural ficava a Escola de Música. Toda a região é plena de História”, pontua Dalila Santos, professora da Escola de Belas Artes e, atualmente, Diretora Adjunta de Cultura.



As obras, que ficarão expostas até fevereiro de 2016, são inspiradas no tema Tempo. “O tempo ajuda a tratar de coisas que somos incapazes de mudar. O tempo traz formas de resistência às necessidades materiais, possibilitando criar mitos, crenças, conceitos inspirados pela imaginação. O tempo torna-se elemento revelador do corpo como plataforma de desejos e limitações. Experiências que buscam controlar a cultura sob o pretexto do poder do racionalismo”.
“A Bienal é oficialmente o primeiro evento dos 200 anos da Escola de Belas Artes. A Bienal divulga para o Brasil e para o mundo a produção contemporânea dos nossos futuros artistas, mostrando que o universo acadêmico soube se atualizar”, destaca Carlos Terra, que pelo sexto ano está à frente da direção da EBA. Segundo ele, na agenda atividades para celebrar os 200 anos, estão previstos lançamentos de livros, uma série comemorativa de selos dos Correios, um concurso cultural para os estudantes da Escola, entre outros.
Integram a V Bienal da Escola de Belas Artes/UFRJ os artistas Thaieny Dias, João Torracca, Cristina de Pádula, Marina Florindo, Chico Fernandes, Beatriz Vianna Reis, Rafael Lima, Mônica Coster Ponte, Claudia Lyrio, Mayla Goerisch, Verena Kael, Enorê, Vico Hiosken, Thainá Moura, Raquel Grandra, Victória Molgado, André Coutinho, Vanessa S., Mariana Paraizo, Ravi Tubenchlak, Ana Clara Guinle, Gustavo Torres, Karina Wolff, Fernando Rosa e o coletivo Nave.

Histórico _ A Escola de Belas Artes possui uma longa trajetória que remonta à missão francesa no Brasil, em 1816. Sua modernidade foi construída com várias tendências. Na década de 1970, foi incorporada à Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nos últimos anos, passou por grandes transformações e reafirmou sua posição como geradora de pensamento e práticas artísticas.
Desde o tempo do Império, exposições de caráter permanente geraram uma tradição: a então denominada Academia Imperial de Belas Artes levou sua produção ao grande público e apresentou seus artistas à sociedade da época. No século XX, a Escola passou por importantes transformações e, a partir da década de 1970, iniciou edições periódicas do então chamado “Salão dos Alunos da Escola de Belas Artes”. Em 2007, o evento passou a ser chamado Bienal da Escola de Belas Artes e teve seu âmbito de ação ampliado, tornando-se um projeto de extensão que envolve estudantes e docentes de todos os seus cursos: Pintura, Artes Visuais, Artes Cênicas, Gravura, História da arte, Paisagismo, Composição de Interior, Conservação e Restauração, Comunicação Visual Design e Desenho Industrial.
A primeira Bienal da EBA foi realizada no Castelinho do Flamengo, em 2007, e a última, em 2013, também foi no CMAHO e girou em torno do tema “Territórios”.  


Serviço: V Bienal da Escola de Belas Artes da UFRJ
Inauguração dia 5 de dezembro de 2015, às 10h.
Local: Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica - Rua Luís de Camões, 68. Centro - Rio de Janeiro / RJ CEP 20060-040. Telefone: (21) 2242.1012
Visitação: Segundas, quartas e sextas, das 12h às 20h. Terças, quintas, sábados e feriados, das 10h às 18h.
Grátis. De 05/12/2015 a 27/02/2016.
Assessoria de Imprensa:
Mônica Riani 21 8898.5575 || 2235.5575
monica.riani@uol.com.br || monicariani@globo.com

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs