Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

16 de abr de 2018

Oi Futuro apresenta o musical infantil “Thomas e as Mil e Uma Invenções”


Oi Futuro apresenta o musical infantil
“Thomas e as Mil e Uma Invenções”


Com texto original de Vanessa Dantas e músicas de Tim Rescala, espetáculo é livremente inspirado na vida e na obra do inventor Thomas Alva Edison

Fabianna de Mello e Souza assina a direção do musical,

que traz no elenco os atores e cantores

Gabriel Stauffer, Hugo Kerth, Letícia Medella e Thais Belchior

Na Zona Norte do Rio, Thomas Edison da Silva mora com os pais, a avó e o gato. Aos nove anos de idade, ele tem a mente fervilhando de ideias, sempre inventando engenhocas de todos os tipos. Seu pai, o eletricista Edison da Silva, tem como ídolo um dos maiores inventores de todos os tempos: o norte-americano Thomas Alva Edison (1847–1931). Ao batizar o filho, fez uma homenagem ao cientista na esperança que o menino trilhasse os mesmos passos do xará famoso. “Thomas e as Mil e Uma Invenções” é o novo musical infantil idealizado pela atriz, produtora e autora Vanessa Dantas. Com direção de Fabianna de Mello e Souza e direção musical de Tim Rescala, a peça estreia em 21 de abril, no Oi Futuro Flamengo, onde fica em cartaz até 10 de junho (sábados e domingos, às 16h). “Thomas e as Mil e Uma Invenções” tem patrocínio da Oi e da Eletrobras Furnas.

Conhecida por suas adaptações bem-sucedidas de óperas para o teatro infantil, Vanessa Dantas teve a ideia de abordar o universo do inventor Thomas Edison há três anos, após assistir a um documentário sobre a sua trajetória. “O filme mostrava da sua infância até a velhice, com seus acertos e enganos, de forma muito humana. Ele não deixou que aquela curiosidade da infância se apagasse com os passar dos anos, tinha uma criança curiosa dentro dele, mesmo na velhice”, conta a autora. “Essa chama da curiosidade não deve morrer. Devemos sempre prestar atenção nela, sem deixar o olhar curioso ficar empoeirado. Gosto muito de escrever sobre temas com os quais crianças e adultos possam se identificar”.

A história se passa na casa da família Silva, no Grajaú, Zona Norte do Rio, onde Thomas Edison da Silva, o Thominhas (Hugo Kerth), mora com o pai, Seu Edinho (Gabriel Stauffer), a mãe, Dona Nancy, a avó, Dona Madá (as duas interpretadas por Letícia Medella), e o gato de estimação, Petit Gâteau. No porão da casa fica o “Laboratório de Coisas Geniosas”, onde as invenções de Thominhas ganham vida, como a árvore de chiclete com sabores exóticos e o ideômetro – uma espécie de capacete com uma lâmpada que acende quando surge uma ideia. Na escola, Thominhas é convidado para a festa de aniversário de Marion, menina por quem ele é apaixonado e, coincidentemente, irmã gêmea da melhor amiga dele, Mina (ambas interpretadas por Thais Belchior). Ele é desafiado por Marion a presenteá-la com uma invenção eletrizante e terá apenas uma semana para criar algo incrível para conquistar o coração da garota dos seus sonhos – mas as coisas não vão sair exatamente como ele esperava.

Durante uma semana, Thominhas vai pesquisar e inventar engenhocas de todos os tipos, mas todas serão um fiasco. Na parede do laboratório, um retrato de Thomas Alvas Edison ganha vida e salta para a cena. A visita imaginária do grande inventor mostra ao menino que é preciso persistir para alcançar seus objetivos: como ele mesmo dizia, “o gênio é 1% de inspiração e 99% de transpiração.” A partir desse momento, uma tela de cinema desce no palco e um curta-metragem produzido especialmente para a peça conta a vida do cientista. Esse encontro mágico amplia os horizontes de Thominhas e o faz perceber a possibilidade de trilhar novos caminhos.

Acompanhados da banda formada por Daniel Ganc (violão), David Ganc (flauta), Jayme Vignoli (cavaquinho) e Oscar Bolão (percussão), os atores interpretam ao vivo as treze canções originais criadas por Tim Rescala. Vanessa já tinha trabalhado com o diretor musical em “Blim-Blem-Blom” (2013) – uma rádio novela sobre música clássica na rádio MEC FM. “Na época, disse a ele que, quando eu fizesse um espetáculo inédito, o chamaria para fazer as músicas”, lembra a idealizadora. “As canções do Tim foram fonte de inspiração para mim. Foi uma troca mágica construir a dramaturgia junto com ele”.

A parceria também se repete com a diretora Fabianna de Melo e Souza, que dirigiu outro projeto infantil idealizado por Vanessa, a peça “A Borralheira – Uma Opereta Brasileira” (2012). “É um espetáculo para toda a família. Contar essa história nos dá a certeza que imaginar é um caminho. É fundamental apostar em caminhos improváveis, mas possíveis, usando a imaginação. A gente só faz teatro bom se a gente pensar nisso”, acredita a diretora. “Na trama desse espetáculo tem uma família muito participativa. Tem a expectativa dos pais que o Thominhas seja um inventor, mas tem a amizade, a compreensão e o respeito pelas escolhas dele.”

Como parte do projeto, Vanessa concebeu a inciativa “Pequenos Grandes Inventores”, na qual propôs que crianças entre sete e dez anos, da Escola Municipal Senador Corrêa respondessem à pergunta: “O que você inventaria para deixar as pessoas mais felizes?”. É a mesma indagação que acompanha Thominhas durante a peça. As respostas das crianças sugerindo novas invenções vieram em forma de desenhos. Idealizador da cenografia e dos objetos cênicos da montagem, o cenógrafo, artista plástico e escultor Glauco Bernardi selecionou três projetos para ganharem forma em cena: “Máquina do Abraço”, “Pica-Pau Despertador” e “Carro que Anda à Luz do Sol e da Lua”. Os objetos foram construídos por Glauco e inseridos na dramaturgia.

Sobre Vanessa Dantas (idealizadora e autora)

Nascida na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo. Iniciou seus estudos teatrais no Teatro Escola Célia Helena, em São Paulo (1991). Em 1996, recebeu o convite do diretor Wolf Maia para atuar na novela “Salsa e Merengue” e, em 1998, para participar da novela “Pecado Capital”, ambas na TV Globo. 

Em 1999, mudou-se definitivamente para o Rio de Janeiro. Participou de diversos cursos de teatro até chegar à Casa de Cultura Laura Alvim, onde começou a estudar com os diretores Susanna Kruger e Daniel Herz. De 2001 a 2008, sob direção da dupla, foi atriz da Companhia Atores de Laura. Com o grupo, viajou por diversas cidades com os espetáculos: “As Artimanhas de Scapino” (de Moliére), “Decote” (criação coletiva da Atores de Laura inspirada na obra de Nelson Rodrigues), “O Conto do Inverno” (de William Shakespeare) e “N.I.S.E” (criação coletiva da Atores de Laura em parceria com Maria da Luz sobre a vida e obra da Doutora Nise da Silveira).

Foi assistente de direção de Daniel Herz nos espetáculos musicais: “Geraldo Pereira, um escurinho brasileiro” (de Ricardo Hofstette), “Otelo da Mangueira” (de Gustavo Gasparani) e “Tom e Vinícius” (de Daniela Pereira e Eucanaã Ferraz).

Em 2007, fundou a Marcatto Produções Artísticas. Pela produtora, foi a idealizadora, adaptadora dos libretos, atriz e produtora dos espetáculos para crianças: “O Barbeiro de Ervilha” (2010), “A Borralheira – Uma Opereta Brasileira” (2012) e “O Elixir do Amor” (2014). Em mais de uma década, os seus projetos somam 28 indicações, tendo conquistado 9 prêmios, entre as principais premiações de teatro infantil do Rio. Em 2017, escreveu o texto original do musical “Tra-La-Lá” – projeto idealizado pela atriz e produtora Anna Bello.

Em 2013, foi convidada pelo criador e diretor musical Tim Rescala para escrever, em sua parceria, a rádio novela “Blim-blem-blom”, programa semanal de música clássica para crianças da Rádio MEC FM. Em 2014, o programa recebeu Menção Honrosa na Bienal de Rádio do México.

Sobre Tim Rescala (diretor musical)

Estudou na Escola de Música da UFRJ e na Escola de Música Villa-Lobos. Com Han-Joachim Koellreutter estudou composição, contraponto e arranjo. Licenciou-se em música pela UNI-RIO em 1983. Compositor e diretor musical de várias peças de teatro, recebeu diversos prêmios Mambembe, Shell, Coca-Cola e APTR. Faz música para cinema e TV, trabalhando para a TV Globo desde 1989. Atuou como compositor e regente em muitos festivais de música contemporânea no Brasil e no exterior.

Autor de óperas, musicais, música de câmera e eletroacústica. Sua peça “Pianíssimo” foi o primeiro texto infantil apresentado na Comédie-Française. Recebeu as bolsas Vitae e Rio-Arte. Foi diretor da Sala Baden Powell, RJ, em 2005 e 2006. Escreve e apresenta o programa “Blim-blem-blom”, na rádio MEC FM desde 2011. Seu “Quarteto Circular” foi indicado ao Grammy Latino de 2011. Sua ópera “O Perigo da Arte” estreou em Buenos Aires em 2013, e sua montagem brasileira, em 2014, foi escolhida como um dos dez melhores espetáculos do ano pelo jornal “O Globo”.Seus trabalhos mais recentes em TV tiveram ampla repercussão: as novelas “Meu Pedacinho de Chão” e “Velho Chico”, e a minissérie “Dois Irmãos”, todas com direção de Luiz Fernando Carvalho. Atualmente, trabalha na música do filme “Pluft”, com direção de Rosane Svartman.

Roteiro Musical
“Quando uma Lâmpada Aparece”
“Meu Filho Vai Ser o que Eu Não Pude Ser”
“Valsa da Luz”
“Eu Sou Pequeno, Mas Penso Grande”
“Tudo Já Foi Inventado”
“Meu Primeiro Amor É um Inventor”
“Madeleine”
“O que Está Acontecendo com a Gente?”
“O Calendário de Petit Gateau”
“Quando Nascem os Filhos, Nascem os Pais”
“Tá Ligado?”
“Deu-se a Luz”
“Em Qualquer Tempo e Lugar”

Ficha Técnica
Espetáculo – “Thomas e as Mil e Uma Invenções”
Direção – Fabianna de Mello e Souza
Dramaturgia e Texto – Vanessa Dantas
Músicas, Direção Musical e Arranjos – Tim Rescala
Direção de Movimento – Eléonore Guisnet
Consultoria Dramatúrgica – Evelyn Disitzer
Colaboração Dramatúrgica e de Pesquisa – Tiago Herz e Thais Velloso
Elenco – Gabriel Stauffer (Thomas Alva Edison/Seu Edinho), Hugo Kerth (Thomas Edison da Silva), Letícia Medella (Dona Nancy/Dona Madá) e Thais Belchior (Mina/Marion)
Músicos – Daniel Ganc (violão), David Ganc (flauta), Jayme Vignoli (cavaquinho) e Oscar Bolão (percussão)
Stand-in músicos – Gabriel Leite e Leo Pereira
Participação especial (Curta Metragem) – Arthur Thaumaturgo
Iluminação – Aurélio de Simoni
Cenário, Objetos Cênicos e Exposição Pequenos Grandes Inventores: Glauco Bernardi
Figurinos – Espetacular Produções e Artes - Ney Madeira e Dani Vidal Visagismo – Mona Magalhães
Criação e Confecção de Adereços (bonecos e barriga) – Bruno Dante
Assistente de direção musical e pianista ensaiador – Tibor Fittel
Preparação vocal – Marcello Sader
Assistente de figurino – Rafaela Rocha
Assistente de produção – Juliana Soares
Operação de luz – Ana Luzia de Simoni e João Gioia
Alfaiataria – Renato Nascimento Costura – Railda Costa
Ilustrações e comunicação visual – Bruno Dante
Roteiro (Curta Metragem e Pílulas) – Vanessa Dantas e Leo Miranda
Direção Geral Audiovisual – Guilherme Fernandes
Designer de som e operador – Branco Ferreira
Assessoria de imprensa – Paula Catunda e Bianca Senna
Mídias sociais – Rafael Teixeira
Fotografia artística – Dalton Valério
Administração financeira – Natália Simonete

Serviços Contábeis – Cris Consult e Hiper Serviços
Assessoria jurídica – Reinoso e Canedo Advogados
Direção de Produção – Pagu Produções Culturais
Idealização do Projeto – Vanessa Dantas
Realização – Marcatto Produções Artísticas e Pagu Produções Culturais

SERVIÇO
Espetáculo: “Thomas e As Mil e Uma Invenções”
Temporada: 21 de abril a 10 de junho de 2018.
Local: Centro Cultural Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo).
Telefone: 3131-3060.
Dias e horário: Sábado e domingo, às 16h.
Sessões com libras nos dias 12/05 e 02/06.
Sessão com audiodescrição no dia 26/05.
Ingressos: R$ 20 (inteira) | R$ 10 (meia).
Classificação: Livre.
Duração: 70 minutos.
Bilheteria: Terça a domingo, das 14h às 20h.
Capacidade: 63 lugares.
Venda pela internet: www.ticketplanet.com.br

Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj 

agendaculturalriodejaneiro.blogspot.com

 

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs