Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

10 de ago de 2017

CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO RECEBE MONTAGEM DA MUNDANA COMPANHIA PARA TEXTO DE BRECHT Indicada ao Prêmio Shell de Teatro de São Paulo na categoria Inovação, Na Selva das Cidades – Em Obras terá temporada com apresentações gratuitas

CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO RECEBE MONTAGEM DA MUNDANA COMPANHIA PARA TEXTO DE BRECHT

Indicada ao Prêmio Shell de Teatro de São Paulo na categoria Inovação, Na Selva das Cidades – Em Obras terá temporada com apresentações gratuitas





A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, a partir de 11 de agosto (sexta-feira), às 19h, a montagem deNa Selva das Cidades – Em Obras, com a mundana companhia. Escrito em 1927 pelo dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956), o texto Na Selva das Cidades continua atual, quase um século depois, ao alinhar exclusão social aos poderes da vida em sociedade. Em cartaz até o dia 26 de agosto, a temporada conta com apresentações gratuitas nas terças, quartas e sextas, às 19h, e sábados e domingos, às 18h.

Dirigido por Cibele Forjaz, Na Selva das Cidades - Em Obras foi indicada na categoria Inovação para o Prêmio Shell de Teatro de São Paulo, no primeiro semestre de 2017, e narra a luta entre dois homens numa metrópole americana. Nas extremidades desta luta, encontramos dois tipos opostos: um rico comerciante de madeiras malaio versus um pobre balconista que migrou com sua família do campo para a cidade grande. No enredo, não ficam claros os motivos que levam os dois homens ao embate, porém, tudo (família, amores, parceiros, amigos, justiça, polícia e negócios) em torno deles vai sendo envolvido até que a narrativa acaba por englobar toda a cidade.

Interessa aos criadores a transitoriedade: a cada nova ocupação, tudo se transforma em função da relação com o espaço ocupado, sua história, economia, política e as várias relações sociais implicadas no trabalho, a cada momento. Desta forma, o cenário propõe sempre uma nova intervenção, com novas configurações de luz, vídeo, figurinos e objetos de cena. O trabalho dos atores também não tem marcas fixas, mas regras que determinam a movimentação e o desenho da cena. “Tem um jogo entre o teatro e a antropologia urbana. A imersão por São Paulo durante a pesquisa de linguagem nos deu um eixo. Cada nova paragem da peça nos exige um estudo de campo, colocando uma lente de aumento nas questões e contradições do lugar”, explica a diretora Cibele Forjaz.

À direção soma-se sempre uma equipe propositiva, isto é, componentes do grupo assumem uma espécie de curadoria. No Rio, Aury Porto, Cibele Forjaz e Luiza Lemmertz assumem a função. Eles determinarão os rumos que a peça tomará a partir de um storyboard criado em conjunto com, por exemplo, artistas da cenografia e figurino.

SAIBA MAIS


Serviço:

Na Selva das Cidades – Em Obras
Entrada Franca (Ingressos distribuídos na bilheteria 1h antes de cada apresentação)
Datas: de 11 a 26 de agosto (de terça a domingo, exceto nas quintas-feiras)
Horários: Terças, quartas e sextas-feiras, às 19h; sábados e domingos, às 18h
Duração: 150 min
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj


Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs