Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

20 de nov. de 2018

Espetáculo faz curta temporada em novembro, no Teatro Gláucio Gill Escrita há quase 50 anos, no ápice da repressão e da censura pela ditadura militar no Brasil, a peça O Abajur Lilás, de Plínio Marcos (1935-1999)



Espetáculo faz curta temporada em novembro, no Teatro Gláucio Gill

Escrita há quase 50 anos, no ápice da repressão e da censura pela ditadura militar no Brasil, a peça O Abajur Lilás, de Plínio Marcos (1935-1999), ganha nova montagem, idealizada pelas atrizes Anna Paula Borges e Chris Mello e por Hugo Ayres. Com estreia no dia 14 de novembro, no Teatro Gláucio Gill, o espetáculo cumpre curtíssima temporada até 29 de novembro, sempre às quartas e quintas. Com patrocínio obtido por meio da Lei Federal Rouanet de Incentivo à Cultura - Ministério da Cultura, e apoio da Funarj, o projeto tem realização de Filomena Mancuzo.

Com uma linguagem naturalista e visceral, a peça teatral, que só foi liberada pela Censura uma década depois de ter sido escrita, retrata a amarga realidade de personagens marginalizadas e apresenta um universo de violência e opressão onde prostitutas são submetidas aos abusos de um inescrupuloso dono do prostíbulo e seu violento capataz. Um ambiente onde os jogos de poder e os conflitos de interesses podem reduzir o valor da vida a menos que um abajur lilás.

“O Abajur lilás é um texto de resistência e não poderia haver momento mais propício para montá-lo. É uma linguagem sem muitos rodeios, fria, porém poética. Os ideais dos personagens e a maneira como vivem são transparentes como a vida: cruel, gananciosa e frágil”, define Anna Paula Borges. "Montar Plínio Marcos é ratificar que somos seres humanos, independentemente de credo ou cor. Os desejos, as palavras e os pensamentos atravessam os personagens e imitam a vida. Ou a vida imita a arte? Salve Plínio!”, completa Chris Mello.

A montagem dirigida por Nello Marreze propõe uma aproximação entre o público e a linguagem de Plínio Marcos, transformando o espectador em um elemento ativo dentro do espetáculo ao romper a distância entre plateia e cena. Em uma linguagem atual, que retrata o 'submundo' da sociedade brasileira, a encenação busca aprofundar a relação do espectador com este universo, um mundo no qual cada palavra, cada ação, pode ser fatal. Personagens comuns do povo brasileiro, em um ambiente onde a vida parece não ter valor algum.

“Com a proximidade, o público é convidado a entrar em contato com o universo de um quarto de prostíbulo, onde as minorias se digladiam, não se respeitam nem se protegem. A ideia é vivenciar o submundo sem o distanciamento que a divisão palco/plateia promove com o palco italiano e desta forma ‘desnudar’ os personagens pela proximidade da arena. Assim, compartilharemos as respirações, expressões físicas e faciais de um mundo que queremos conservar à distância, mas que na verdade está muito perto de nós – o mundo do desrespeito, violência, tortura, seja ela mental ou física”, descreve o diretor Nello Marreze.


Ficha Técnica:
O Abajur lilás

Autor: Plinio Marcos

Encenação: Nello Marreze

Elenco: Anna Paula Borges, Chris Mello, Alexandre Pinheiro, Bruna Castelo Branco e Nil Neves

Direção de Movimento: Dhapine Madeira

Figurino: Filomena Mancuzo

Luz: Daniela Sanchez

Trilha Sonora: João Mello e Gabriel Reis

Programação Visual: Luiz Adrien

Fotos Divulgação: Claudia Ribeiro

Assistente de Direção: Hugo Ayres

Apoio de Produção: Fabiana Araujo

Assistente de Produção: Nil Neves

Apoio de Cenografia: Roberto da Rocha

Operador de Luz e Som: Genilson Barbosa

Produção e Realização: Filomena Mancuzo

Idealização: Anna Paula Borges e Chris Mello

Com patrocínio através da Lei Federal Rouanet de Incentivo à Cultura- Ministério da Cultura e apoio da Funarj.


Serviço:
Estreia: 14 de novembro
Temporada: 14 a 29 de novembro, quartas e quintas, às 20h
Local: Teatro Gláucio Gill
Endereço: Praça Cardeal Arco Verde s/nº – Copacabana
Tel: 2332.7904
Lotação: 50 lugares
Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia)
Vendas online: Ingresso Rápido
Classificação etária: 16 anos


Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj
 agendaculturalriodejaneiro.blogspot.com

  Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs