Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

23 de nov de 2015

Festival Internacional de Circo, em comemoração aos seus 450 anos. Com o tema "Eu Rio", inspirado no sorriso e na alegria do carioca, o evento traz mais de 90 espetáculos gratuitos, que ocuparão diferentes espaços artísticos de Norte a Sul da Cidade. De 26 de novembro a 6 de dezembro de 2015.

Evento trará mais de 90 espetáculos contemporâneos gratuitos em comemoração aos 450 anos da cidade


 O Rio de Janeiro será, mais uma vez, transformado em um grande picadeiro. De 26 de novembro a 6 de dezembro, a cidade recebe uma edição especial do Festival Internacional de Circo, em comemoração aos seus 450 anos. Com o tema "Eu Rio", inspirado no sorriso e na alegria do carioca, o evento traz mais de 90 espetáculos gratuitos, que ocuparão diferentes espaços artísticos de Norte a Sul da Cidade. Serão mais de 40 locais de apresentações como arenas, lonas, teatros, parques e escolas, incluindo 20 favelas cariocas, num movimento de inclusão cultural. Cerca de 30 renomadas companhias, reunindo um total de 300 artistas de toda parte do Brasil e de países como Dinamarca, França, Espanha, Alemanha, Chile e Argentina, vão mostrar o que há de melhor e mais moderno no mundo circense. Organizado pelo Circo Crescer e Viver, idealizador e produtor de todas as edições, o festival conta com patrocínio da Prefeitura do Rio e da Secretaria Municipal de Cultura e com a parceria da TV Globo.

No espetáculo de abertura, a companhia sueca Sisters, levará para a Lona do Circo Crescer e Viver, o espetáculo "Clockwork", um misto de dança contemporânea e acrobacias sincronizadas, com técnicas de malabarismo humano e ilusões, que vão surpreender o público e mudar a visão do corpo humano. Além da sessão fechada para convidados e jornalistas, no dia 26/11, no Crescer e Viver, na Praça Onze, a companhia também se apresentará nos dias 27 e 28, às 20h e dia 29, às 19h, com retirada de senha uma hora antes das apresentações.

"Em todas as edições do festival, procuramos optar não só pela qualidade estética dos espetáculos, mas pela qualidade humana dos seus criadores, artistas e técnicos. O objetivo é que todos estejam dedicados a interagir, surpreender e fazer rir, dentro de uma estratégia para gerar novos fluxos afetivos, sociais e estéticos entre os diferentes sujeitos e territórios da cidade. Em especial, nesta edição que pretende homenagear o Rio de Janeiro e sua população", explica Júnior Perim, diretor geral do Festival.


Programação para maiores
A programação trará atrações para toda a família, mas também contará com apresentações de temática adulta e contemporânea, quebrando o paradigma de que espetáculos circenses são sempre voltados para o público infantil. Como a peça "Insânia", segunda montagem original da companhia carioca Cincondríacos, que mescla expressão corporal, atuação teatral, acrobacias, malabarismos e contorcionismos para falar sobre amor e vulnerabilidade humana, mostrando o tênue limiar entra a loucura e a lucidez. No palco, o trio de atores representam um homem comum que é transformado por acontecimentos drásticos e vê sua vida virar de cabeça para baixo após a perda da mulher amada. Jaime Rodrigues assina a direção e Guilherme Mouro, o roteiro.

"Com a vinda de grandes nomes das artes circenses à cidade, o Festival Internacional de Circo estimula o desenvolvimento da linguagem artística carioca e apresetna ao mundo experiências bem sucedidas realizadas pela Prefeitura do Rio, como por exemplo os polos cariocas de circo", ressalta o secretario municipal de Cultura Marcelo Calero, que também é presidente do Comitê Rio450.

Dentre os brasileiros, destaque para o premiado Marcio Libar, com o show "O Pregoeiro", onde narra sua busca pelo reconhecimento da mídia, da crítica e do público, mostrando sua transformação no palhaço Cuti-Cuti. Autor do livro "A nobre Arte do Palhaço" e agraciado com o Prêmio Especial do Circo Du Soleil em Mônaco e o Nariz de Prata no Festival de circo de Monte Carlo, Libar é conhecido por sua oficina de aprendizes de palhaço que já atraiu mais de 800 pessoas, incluindo famosos como Taís Araújo, José Mayer, Reynaldo Gianecchini, Leandra Leal e Stênio Garcia, entre outros.

Já a montagem "Vizinhos", do grupo paulista Artinerant’s, surpreende com um jogo de cenas acrobáticas e de equilíbrio retratam situações insólitas vividas pelo casal de artistas, onde nada é o que parecer ser: um sofá engole o homem e se transforma em trampolim para que ele se solte, o varal de roupas se transofrma em arame no qual a mulher se qeuilíbra, dia a dia, num constante flerte com o surrealismo. Também um espetáculo adulto, instigante e metafórico.

Outro destaque é o premiado espetáculo argentino "Barlovento", da companhia de mesmo nome e origem. Numa mistura de dramaturgia e circo, com ingredientes de humor, dança e acrobacias, a montagem mostra a história de quatro tripulantes que dividem o mesmo barco e que, apesar de terem nacionalidades distintas e, por isso, não falarem a mesma língua, se entendem dentro dessa busca de um mesmo destino. Dividem um pequeno mundo na imensidão do mar.

Programa família

Na programação para toda a família, destaque para a montagem "Rio de Felicidade", da cia carioca Up Leon, que se inspirou em cenas cotidianas e músicas da cidade para apresentar números como contorcionistas embalados pelas ondas de Copacabana ao som de Bossa Nova, bolas acrobáticas com "Rio 40 graus" e "Garota de Ipanema" na lira, entre outros. A programação oferece ainda apresentações de "Gira", do Circo Crescer e Viver; "Circo dos Irmãos Saúde", do Circo Artetude; "Cidade dos Sonhos", da Cia Cênica Nau de Ícaros (SP); "Os Mequetrefe", do grupo Parlapatões (SP); a montagem "Eranko", do Circo de Ébanos (SP) e "Bem Vindos ao Circo", da Troupe Aerocircus (PR).

O festival contará também com a Mostra de Comicidade, trazendo um total de 15 grupos nacionais e internacionais, com a curadoria do Teatro de Anônimo, grupo que realiza o maior encontro anual de palhaços, o "Anjos do Picadeiro". E, ainda, dois ônibus-palcos itinerantes, que vão levar a estrutura necessária para espetáculos de qualidade às comunidades do Rio.

A programação completa e classificação indicativa de cada espetáculo podem ser conferidas no site: www.festivaldecirco.com.br 


SERVIÇO:
Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro
Data: De 26 de novembro a 6 de dezembro de 2015
Entrada gratuita (mediante retirada de senha com 1 hora de antecedência)
Programação completa em www.festivaldecirco.com.br

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj 

  Instagram


Clique aqui para maiores informações 


Circo Crescer e Viver

O Circo Crescer e Viver é um circo que junta arte e transformação social em seu picadeiro. Uma organização que, em mais de dez anos de atividade ininterrupta, iniciou seu trabalho com circo social, expandiu seus projetos e atividades e transformou-se em uma das mais expressivas instituições do circo brasileiro. Desenvolvendo ações nos campos da formação, produção, difusão e fruição das artes circenses, o Circo Crescer e Viver é hoje um empreendimento com atuação em todos os elos da cadeia produtiva do circo, assumindo uma posição de vanguarda na renovação estética e na atualização criativa das artes circenses no Brasil.

Através de uma metodologia própria, o Circo Crescer e Viver atua com a visão de se tornar referência na construção de conhecimentos e práticas inovadoras, especialmente, no campo da formação para as artes circenses. Portanto, circo social, no Circo Crescer e Viver, vai além de uma ferramenta educativa para trabalhar com jovens em situação de vulnerabilidade, e assume papéis artístico e culturais, tomando para si os desafios de: investigar e desenvolver novos parâmetros e paradigmas estéticos para o circo; gerar inovação metodológica de formação para as artes circenses; e criar mecanismos capazes de articular a transversalidade das dimensões simbólicas, de cidadania e econômica das artes e da cultura do circo.

Edições anteriores

O 1º Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro já nasceu grandioso: o maior da América Latina, com 22 companhias nacionais e internacionais, reunindo um total de mais de 200 artistas. De 21 de junho a 1º de julho de 2012, o evento atraiu um público de mais de 90 mil pessoas, em apresentações nas 22 comunidades então recém-pacificadas da cidade e também na Praça XI e na Quinta da Boa Vista. Nascida com motivação inclusiva, a primeira edição do evento contou com importante participação de lideranças e trabalhadores locais, que resultou em geração de renda e emprego nas comunidades beneficiadas, além da democratização do acesso à cultura. Para o sucesso da empreitada, algumas parcerias foram fundamentais como o Observatório de Favelas, o Agência de Redes para a Juventude e o Sebrae.
Em 2014, sob o tema "Imagine circo em todo canto da cidade", o 2º Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro ganhou proporções ainda maiores, tornando-se o maior evento do gênero no mundo, atraindo mais de 250 mil pessoas. Entre os dias 8 e 18 de maio, mais de 400 artistas de companhias nacionais e internacionais transformaram o Rio num grande picadeiro, com cerca de 200 apresentações em mais de 60 locais, alcançando todos os bairros e 46 comunidades da cidade. Mais de 11 mil postos de trabalho foram gerados de forma direta e indireta para possibilitar a realização do evento.

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs