Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

11 de nov de 2015

“O Rio de João” – Projeto pioneiro de intervenção urbana comemora 450 anos da cidade mostrando a obra de João do Rio através de 10 cenas apresentadas em caixas de teatro miniatura, também conhecido como teatro lambe-lambe em praças da cidade. Começa sábado, dia 14 de novembro!

A partir deste sábado, 14 de novembro, praças públicas do Rio ganham de volta uma alma encantadora: João do Rio (1881-1921). É da obra do artista – jornalista, amante da cidade a ponto de tomá-la por nome eternizado em crônicas, contos e peças de teatro –, que se alimenta o projeto de intervenção urbana O Rio de João, realizado no âmbito dos 450 anos da cidade com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura através do Programa de Fomento à Cultura Carioca de 2014. O projeto é idealizado pelo coletivo artístico #coletivoeuamoarua, formado pelos artistas Raquel Botafogo, André Gracindo, Márcio Nascimento, Márcio Newlands, Rita Spier e Carlos Alberto Nunes. O Rio de João parte das crônicas de João do Rio para apresentar em caixas de teatro lambe-lambe, ao ar livre, histórias de 2 minutos que recuperam a delicadeza de uma arte secular disponibilizada ao grande público das ruas.
“Encontramos em João do Rio a certeza de que o passado atualiza a sua importância ao lado da ideia de contemporaneidade. Por meio da sua obra tomamos contato com a vida social e familiar nas primeiras décadas do século XX, acompanhando as transformações dos hábitos e aspectos da cidade, bem como a repercussão de certos acontecimentos sobre a sociedade. O projeto proporciona uma breve viagem no tempo, onde os valores humanos são a permanente homenagem à cidade que todos desejamos”, destaca a atriz Raquel Botafogo.
Para dar forma ao projeto, ao longo de três meses, 20 artistas egressos de várias áreas desenvolveram todas as etapas de criação desse espetáculo de teatro de animação, desde o entendimento técnico, elaboração de roteiros, decupagem e definição das dez cenas que formam o conjunto da obra. “A obra se insere na cidade como uma intervenção urbana, de modo a fazer das próprias ruas não somente o cenário mas o personagem principal do projeto”, afirma Raquel.


Programação: O Rio de João
Abra a janela e espie a vida das ruas cariocas na época de João do Rio!
De 14 a 21 de novembro
Ladeira da Misericórdia, Praça XV, Largo de São Francisco da Prainha, Praça Mauá, Cinelândia, largo da Carioca, Paço Imperial, Rua do Mercado, Praça Tiradentes, Largo do machado, Museu da República.

O Coletivo EU AMO A RUA é André Gracindo, Carlos Alberto Nunes, Márcio Nascimento, Márcio Newlands, Raquel Botafogo, Renato Machado e Rita Spier.

EU AMO A RUA
Artistas reunidos em torno do teatro de formas animadas e o espaço urbano, investigam diferentes possibilidades de criação proporcionadas por esta relação. O trabalho nas ruas e praças tem como objetivo principal o desejo de aprofundar o conhecimento dos habitantes sobre as cidades, os seus personagens e as suas histórias. As intervenções propostas pelo Coletivo buscam provocar a apropriação das cidades por meio do afeto, provendo-as de novos sentidos, e incentivando a vontade de cuidá-las e explorá-las em novas dimensões, transformando-as em lar.

PROGRAMAÇÃO
14 de nov   sábado 10h às 12h
Ladeira da Misericórdia e Praça XV  
15 de nov   domingo 10h às 12h
Largo de São Francisco da Prainha e Praça Mauá
17 de nov   terça-feira 15h às 17h
Cinelândia e Largo da Carioca
18 de nov   quarta-feira 15h às 17h
Paço Imperial e Rua do Mercado  
19 de nov    quinta-feira 15h às 17h
Largo da Carioca e Praça Tiradentes 
21 de nov   Sábado 10h às 12h
Largo do Machado e Museu da República

CAIXAS LAMBE-LAMBE
Horas Tardias  2 min50s – Roteiro e manipulação Larissa Brujin e Tathi Peixoto     
O sombrio caso de Herculana da Rua da Carioca.
Técnica:  Teatro de sombras
Não recomendado para menores de 10 anos

As Religiões no Rio  3min20s Roteiro e manipulação Flávia Coutinho e Victor Albuquerque     
Em cada rua um templo e em cada homem uma crença diversa.
Técnica: Teatro de sombras
Classificação Livre

Músicos Ambulantes  2min20s Roteiro e manipulação Carol Garcia e Danilo Moraes
Apesar do gramofone a música perambula pelas ruas cariocas.
Técnica: Carrossel
Classificação Livre

O último burro  4min Roteiro e manipulação Sarah Lessa e Thaísa Violante.     
As transformações de uma rua pela ótica de um trabalhador incansável.
Técnica: Teatro de figura
Classificação Livre

Luzes do Rio  2min Roteiro e manipulação Leonardo Paixão e Marcélli Oliveira     
Influências das diversas formas de iluminação da cidade no cotidiano carioca.
Técnica: Teatro de figura
Classificação Livre

Janelas do Castelo  4min25s Roteiro e manipulação Beatriz Lima e Tassiana Catein.
A vida corre normalmente através das janelas do Morro do Castelo, até autoridades tomarem uma decisão drástica.
Técnica: Bonecos de vara
Classificação Livre

Cordões  3min Roteiro e manipulação Júlia Sarraf e Luíza Süssekind.   
O carnaval carioca e seus memoráveis personagens vistos através de uma janela.
Técnica: Teatro de figura
Classificação Livre

A Vida na Praça  3min Roteiro e manipulação Carlos Abrunhosa e Carolina Borba
A vida segue normalmente para os transeuntes da Praça Xavier de Brito, mas não para o Velho bonequeiro Batista.
Técnica: Bonecos de vara e figura
Classificação Livre

Tabuletas e Reclamos  2min5s Roteiro e manipulação Marcia Fernandes Pimentel
E na rua, que se vê? O senhor do mundo, o reclamo. Que desejamos todos nós? Aparecer, vender, ganhar.
Técnica: Manipulação por imã
Classificação Livre


Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj 

  Instagram

Sobre os artistas
Raquel Botafogo - Atriz, manipuladora, oficineira, é professora de Dança formada na Faculdade Angel Vianna, e professora de Teatro formada na UNIRIO. Trabalha atualmente na Cia PeQuod de Teatro de Animação como atriz manipuladora. Nesta Cia participou dos espetáculos Peer Gynt em circulação por diversos estados do Brasil; além de A Chegada de Lampião ao Inferno e O velho da horta em diversos Festivais. Atuou também no espetáculo Sangue Bom realizando uma Turnê por Portugal, se apresentando na Bienal de marionetes de Évora, em Braga e Coimbra. Seus trabalhos mais recentes são PeQuoDeux e Todo Vagabundo Tem Seu Dia De Glória, ambos estiveram em cartaz no Centro Cultural Oi Futuro do Flamengo, na cidade do Rio de Janeiro.
Marcio Newlands - ator, manipulador e oficineiro, iniciou sua carreira em um dos mais representativos grupos de Teatro de Bonecos do pais, o Grupo Sobrevento. Em 1999, junto ao diretor Miguel Vellinho, funda a Companhia Pequod Teatro de Animação na qual ainda integra como ator-manipulador e bonequeiro. Nos últimos anos ministrou oficinas-espetáculos junto à Cia. Articulação Teatro de Animação atuando como professor adjunto e codiretor de cena. Em sua trajetória confeccionou bonecos de diferentes técnicas para diversos grupos e montagens teatrais, além de outros voltados especificamente para cinema, vídeo-clip e televisão.

Rita Spier - Atriz e bonequeira. Graduanda de Teatro Licenciatura pelo Departamento de Arte Dramática da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Participou como atriz-manipuladora e como assistente de criação e confecção de bonecos, cenário e figurinos em vários espetáculos de teatro de animação, como  O Negrinho do Pastoreio (teatro lambe-lambe), de sua autoria, e A Tecelã (teatro de bonecos com ilusionismo), da Companhia Caixa do Elefante, de Porto Alegre/RS, com o qual, em 2014, participou do 68º Festival Internacional de Teatro de Avignon.

André Gracindo – Ator formado pela UNIRIO e mestre em Estudos Contemporâneos das Artes na UFF. Foi professor de Artes Cênicas da Rede municipal de ensino do município do Rio de Janeiro durante nove anos. Em 2010 atuou em Peer Gynt, espetáculo da Companhia PeQuod de Teatro de animação, apresentando-se em 17 cidades do Brasil. Na mesma Companhia atuou em A chegada de Lampião ao Inferno (2011), no FIAC em Salvador, no Festival Porto Alegre em Cena, e no Festival de Formas Animadas de Jaraguá do Sul. Seu trabalho mais recente é Peh Quo Deux realizado no Rio de Janeiro, em 2014, com indicação ao 4º Prêmio Questão de Critica, na categoria especial
Márcio Nascimento - Melhor Ator na 8ª edição do Prêmio Zilka Salaberry 2013 de Teatro Infantil e no Prêmio Botequim Cultural, ainda foi indicado pelo mesmo trabalho com a peça O Gigante Egoísta da Artesanal Cia de Teatro no Iº PRÊMIO SÃO PAULO DE INCENTIVO AO TEATRO INFANTIL E JOVEM e ao Iº Prêmio CBTIJ de Teatro Infantil. Marcio Nascimento é formado em Interpretação Teatral pela UNIRIO e em Docência pela Universidade Cândido Mendes. É membro fundador da premiada Cia. PeQuod de Teatro de Animação, especializando-se na técnica de bonecos de manipulação direta e no jogo ator-boneco a que o grupo se propõe. Na PeQuod destacam-se os trabalhos: "Marina”, "Peer Gynt" e "A Chegada de Lampião no Inferno". Na Artesanal Cia. de Teatro fez a assessoria em manipulação de bonecos dos espetáculos "Viagem ao Centro da Terra" e "Pequenas Histórias do Mundo". Foi responsável, ainda, pela direção das cenas com bonecos do espetáculo "A lenda do príncipe que tinha rosto" e “O futuro no meu jardim”. Em “O homem que amava caixas”, “Adágio” e “O gigante egoísta” fez a direção de movimento dos bonecos e também participa como ator destes espetáculos. Fez a direção do espetáculo "A menina esqueleto" de Monica Alvarenga, e "A Polegarina e outras histórias", de Hans Christian Andersen, com Priscila Camargo. Trabalhou com Karen Acioly, Tim Rescala, Fernando Sant'Anna. Fez algumas participações em novelas e publicidade, incluindo a série MAGNIFICA 70.

Equipe de Criação
Idealização: André Gracindo e Raquel Botafogo.
Oficineiros: Márcio Nascimento, Márcio Newlands, Raquel Botafogo e Rita Spier.
Cenários e figurinos: Carlos Alberto Nunes.
Confecção de bonecos e adereços: Márcio Newlands, Raquel Botafogo, Rita Spier e Thaísa Violante.
Ilustrações e silhuetas: JP Andrade e Paula Cruz.
Direção musical, trilha sonora original e efeitos sonoros: Alexandre Thai.
Iluminação: Renato Machado.

Locuções
Alexandre Thai, André Gracindo, Carolita Borba, Flávia Coutinho, Júlia Sarraf, Leonardo Paixão, Luíza Süssekind, Márcia Fernandes Pimentel, Raquel Botafogo, Rita Spier, Sarah Lessa, Thaísa Violante, Victor Albuquerque.

Equipe Técnica
Figurinista assistente: Arlete Rua.
Cenógrafa assistente: Paula Cruz.
Confecção de Figurinos: Suely Gerhardt, Kátia Salles, Nilse Maldonado e Selma Mantovani.
Cenotécnicos: Derô Martín, Jorge Vieira e Marco Souza.
Iluminadora assistente: Tamara Torres.

Equipe de Produção e Comunicação
Direção de Produção: Ana Luisa Lima.
Produção executiva: Janaína Santos e Igor Biond.
Prestação de Contas: Carolina Villas Boas e  Janaína Santos.
Assistente de produção: Arthur Clavé.
Coordenadora de comunicação e mídias sociais: Mônica Riani.
Designer gráfico: Bruno Dante.
Fotografias: Clayton Leite.
Filmagens: Tetsuya Maruyama.
Contrarregra: Cadu.
Camareira: Juliana Rufino
Realização: Cambalhota Produções Artísticas & Coletivo Eu Amo a Rua.

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs