Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

20 de mai de 2015

ALBERTO NEPOMUCENO É HOMENAGEADO COM CD E APRESENTAÇÃO DIA 26/05 NA ESCOLA DE MÚSICA DA UFRJ - Com regência de Maria José Chevitarese, o Coral Brasil Ensemble-UFRJ apresentará também músicas do CD “Imagens do Brasil”




A música erudita brasileira não seria a mesma sem a contribuição de Alberto Nepomuceno. O compositor, cujos 150 anos de nascimento foram comemorados em 2014, será homenageado no próximo dia 26 de maio, terça-feira, às 18h, em um duplo lançamento no Salão Leopoldo Miguez, da Escola de Música da UFRJ, no Centro. Sob regência de Maria José Chevitarese, o Coral Brasil Ensemble - UFRJ apresentará composições dos CDs “Alberto Nepomuceno – 150 anos” e “Imagens do Brasil”, gravados pelo mesmo coral e regente, que também assina a produção e direção musical.  A entrada é franca.

O CD “Alberto Nepomuceno - 150 anos” conta com 15 faixas de sua autoria, além de “Elegia Heróica à Glória de Alberto Nepomuceno”, de Henrique Oswald. A longevidade e atualidade da obra de Nepomuceno reafirmam sua posição como um dos maiores compositores brasileiros, justificando esta homenagem, idealizada e coordenada pela regente Maria José Chevitarese. O projeto foi realizado pela Ouro Verde Produções com o patrocínio da empresa DNV GL, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Em “Imagens do Brasil”,  o Coral Brasil Ensemble-UFRJ, sob a regência de Maria José Chevitarese, percorre um repertório que abrange quase cinco décadas da criação musical brasileira, com obras corais dos séculos XX e XXI. A mais antiga delas é a Missa no 6 de Francisco Mignone, escrita em 1967 em memória de Villa-Lobos no ano em que este completaria seu 80o aniversário.

No CD “Alberto Nepomuceno - 150 anos”, os manuscritos das obras fazem parte dos acervos da Biblioteca Alberto Nepomuceno da Escola de Música da UFRJ e da Biblioteca Nacional. A interpretação das mesmas ficou por conta da Orquestra Sinfônica da UFRJ, doCoral Brasil Ensemble-UFRJ e de diversos solistas. Além de Maria José Chevitarese, participaram profissionais de renome da área da música no Rio de Janeiro, como o organista Eduardo Biato, a pianista Claudia Feitosa e os regentes André Cardoso e Ernani Aguiar. O CD foi gravado na Escola de Música da UFRJ e na Igreja Luterana, no Centro do Rio de Janeiro.

O repertório coral selecionado por Maria José Chevitarese é um bom exemplo da variedade de fontes musicais do compositor. A primeira faceta de Nepomuceno abre o CD, com “Ó salutaris hostia” (1911), “Ave Maria” (1897) e “Missa em ré menor” (1914). A inspiração sacra pode ser apontada como a primeira de todas pelo simples fato de remeter aosprimeiros aprendizados do compositor com seu pai, o violinista, regente e organista da Catedral de Fortaleza, Victor Augusto Nepomuceno, de quem herdou o ofício de músico e a fé católica. Escritas para vozes femininas (a cappella nas duas primeiras, com acompanhamento de órgão na “Missa”), tais obras podem ser relacionadas também à experiência de Nepomuceno na Akademie der Künste de Berlim e à ênfase da instituição na música vocal. Enquanto “Ó salutaris hostia” e “Missa” – que segundo Sergio Nepomuceno Alvim Correia, neto do compositor e estudioso de sua obra, teria sido estreada apenas em 1964, por ocasião de seu centenário) – fazem uso de textos latinos, “Ave Maria” foi composta a partir de texto em português de Juvenal Galeno, colaborador de Nepomuceno.

A “Ode a Oswaldo Cruz” (1917), por sua vez, revela a faceta da atuação cívica de Nepomuceno. Trata-se de uma homenagem ao célebre médico, sanitarista e cientista falecido em 1917, cujoenorme prestígio havia lhe rendido, poucos anos antes, uma cadeira na Academia Brasileira de Letras. Trágica coincidência: Oswaldo Cruz e Nepomuceno faleceriam precocemente em decorrência da mesma enfermidade. Com isso, a exclamação “Viverás!”, dirigida inicialmente ao homenageado na letra de Osório Duque Estrada, viria a voltar-se também ao próprio compositor.

Sobre Alberto Nepomuceno
Nascido no Ceará, em 6 de julho de 1864, Alberto Nepomuceno é considerado o pai do nacionalismo na música erudita brasileira. Ele viveu em Recife, Rio de Janeiro, Roma, Berlim e Paris, mas teve como maior influência o compositor norueguêsEdvard Grieg, representante do nacionalismo romântico. O contato com o músico foi fundamental para que Alberto elaborasse seu próprio ideal nacionalista e, sobretudo, desenvolvesse sua obra atenta à riqueza cultural brasileira.

De volta ao Brasil, iniciou suas atividades em 1894 como professor de órgão noInstituto Nacional de Música (atual Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro), situado no Rio de Janeiro, do qual seria diretor. Nesta função, elaborou uma série de projetos visando à institucionalização da música erudita brasileira e à criação de uma orquestra sinfônica subvencionada pelo governo.

SERVIÇO
ALBERTO NEPOMUCENO - 150 ANOS
Dia 26/05 – terça-feira – 18h
Com o Coral Brasil Ensemble – UFRJ
Regente: Maria José Chevitarese
Escola de Música da UFRJ – Salão Leopoldo Miguez
Entrada Franca
Classificação Livre

Doação do CD a instituições e profissionais da área (enquanto durar a tiragem) através do email: contato@ouroverdeproducoes.com.br

FICHA TÉCNICA COMPLETA
Concepção, Direção Geral e Musical: Maria José Chevitarese
Coordenação Artística: André Cardoso e Maria José Chevitarese
Editoração de Partituras: Lúcio Zandonadi e Maria José Chevitarese
Direção de Gravação: André Cardoso
Gravação, Edição, Mixagem e Masterização: Eduardo Monteiro
Assistente de Gravação: Rosimaldo Martins do Nascimento
Direção de Produção e Coordenação de Projeto: Anacris Monteiro
Produção Executiva: Marcos Monteiro
Assistente de Produção: Greice Yurie
Programação Visual: Márcia Carnaval
Tradução e Revisão de Texto: Antonio Cerdeira

SOLISTAS
Inácio de Nonno (barítono), Carla Antunes (mezzo-soprano), Beatriz Simões (soprano), Indhyra Barboza (soprano), Michelle Ramos (soprano), Vivian Fróes (mezzo-soprano)

CORAL BRASIL ENSEMBLE-UFRJ
Regente: Maria José Chevitarese
Piano: Claudia Feitosa
Sopranos: Amanda Mara Rizzoto Vidal Pessoa, Danielly Souza, Indhyra Barboza, Isabela Cristina Campos, Kamille Vasconcelos Távora, Luisa Kurtz, Mariana de Araújo Gomes, Marilda Santanna, Michele Menezes, Michele Ramos, Rafaela Vieira Fernandes, Raiza Ramos Costa, Tatiana Nogueira
Contraltos: Anacris Monteiro, Ana Lara Galhano Mangeth, Beatriz Simões, Carla Antunes, Francielle Idala Dias, Helena Lopes Giachini, Rosely Rodrigues de Azevedo, Susan Cruz, Vivian Fróes Ferrão
Tenores: Anderson Bruno da Silva de Azevedo, Fábio de Sá, Felipe Tenório, Guilherme Fonseca Gonçalves, Kaique Costa Stumpf, Rafael Bezerra, Rafael Gonçalves, Raphael Linhares de Almeida Macedo, Ramon Teobaldo, Zangerolame Tabosa

Baixos: Cyrano Moreno, Fernando Lourenço, Francisco de Salvo Carriço, Gilmar do Nascimento, Jessé Bueno, Leonardo Soares, Lúcio Zandonadi, Ulisses Areias de Paiva César

Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.
 (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com

 #agendaculturalrj

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs