Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

12 de mai de 2015

Cia. de Arte Nova estreia “Borderline”, de Junior Dalberto, dia 22 de maio no Espaço Tom Jobim


Bipolaridade, esquizofrenia, desejos, loucura e lucidez. Esses são os temas de “Borderline”, monólogo que estreia dia 22 de maio no Espaço Tom Jobim (Jardim Botânico) e terá Marcello Gonçalves pela primeira vez assinando a direção.

Baseado no conto de Junior Dalberto, o monólogo estrelado pelo ator potiguar Bruce Brandão, será produzido pela Cia. de Arte Nova e apresentado de quinta a sábado, 21h e domingo, 20h, com temporada até 28 de junho.

 Rutras, personagem do livro O Cangaço e o Carcará Sanguinolento, posiciona-se diante de questões íntimas relacionadas à família, sociedade, mundo cibernético e sua relação com a geração dos anos 90.

       “Comecei a pensar na estética da peça através da obra do pintor Salvador Dali. O texto foi escrito com grande maestria e técnica, o que me levou ao conceito surrealista e às poesias de Vinícius de Moraes e Paulo Leminski. Sempre farejei o ar teatral em busca dos ventos da mudança, sempre tentei estar lá na hora exata em que a velha ordem mudava, fosse pra melhor ou para pior. O desafio de dirigir proposto pelo ator Bruce Brandão, me acendeu em algo que é inerente a todos nós, homens da arte: a necessidade e o comprometimento de levar aos palcos uma obra singular e plural. Suponho que aonde quer que eu vá, levarei comigo os ventos das mudanças, eu estou na onda, no ritmo, marchando nele. O registro, a interpretação, a produção e a direção. Trabalho e luto 24h pela ampliação da experiência humana por veredas poéticas, avessas a normalizações castradoras, imprescindíveis às pessoas que fazem teatro”, definiu o diretor, Marcello Gonçalves.

Para o ator Bruce Brandão, as leituras sobre o tema Borderline foram fruto do contato com o autor Junior Dalberto em Natal. Encantado com esse universo, fez suas pesquisas e se familiarizou com o tema.

        “No inicio eu pensava em visitar clínicas psiquiátricas, entrar em manicômios, mas percebi que o ''manicômio'' estava dentro de cada indivíduo. O entendimento sobre o transtorno Borderline me fez galgar outros degraus: É o jeito de ser. Quem já não teve medo de rejeição, impulsividade, ciúmes, sensação de abandono? Porém quando se trata de um Border, o olhar é outro. Tudo tem intensidade! Olhar poeticamente a doença, é mergulhar no desconhecido. Estou em um processo extremamente novo, radical e super desafiador como ator. Estou “rasgando” a minha alma para buscar a mais pura verdade nesse processo”, resume Bruce Brandão.

Sobre a Cia. de Arte Nova

A Cia. nasce do encontro entre os atores Marcello Gonçalves e Bruce Brandão, com a necessidade de gerar cultura, arte e o comprometimento com o trabalho de pesquisa, para criar novas formas de se pensar o teatro. Fomentando uma nova economia de gestão e transmissão de conhecimento, a Cia. criada em julho de 2014 pretende ser um centro integrado de arte onde os atores e a equipe formam e constroem um novo olhar sobre o teatro.

A Cia. de Arte Nova tem como integrantes: André Lyma, Bruce Brandão, Bruna Fachetti, Bruna Ferraz, Daniele Toledo, Desireé Raian, Diego Dantas, Fabiana Sil, Henry Kaminski, Jean Firmo, Karini Oliveira, Marcela Peringer, Marcello Gonçalves, Michele Hayashi e Vinícius Conrad.

Currículos

Bruce Brandão participou da Cia. Monicreques em Natal com os espetáculos “João e Maria’, As Travessuras de Pinóquio” e “A Pequena Sereia”, entre outros. Participou da montagem de “A Separação de Dois Esposos”, texto de Qorpo Santo e direção de Genildo Mateus, afora o Auto do Natal 2006.
Motivado pelo sonho de fazer cinema, o ator potiguar deixou Natal em 2009, com o seu figurino de Carlitos na mala, e se mandou para o Rio de Janeiro.

Não demorou muito para ficar conhecido como o “Chaplin da Zona Sul”. No cinema Bruce participou do longa “Reis e Ratos” (Brasil, 111 min., 2012), com Selton Melo e Rodrigo Santoro. Cursou cinema com o renomado diretor Walter Lima Junior.

No audiovisual, Bruce participou da novela “Poder Paralelo”, da Rede Record, e fez diversos filmes publicitários. No teatro, Bruce Brandão frequentou o curso de interpretação no Tablado, oficina teatral na Casa da Gávea, ministrada pelo diretor Marcello Gonçalves, e curso de dublagem na Voice Brazil, além de um ano de oficina na ONG Palco Social, com o diretor Ernesto Píccolo e o ator e dramaturgo Rogério Blat. A oficina culminou com o espetáculo “Sorria, Você Está Sendo Roubado”.

Marcello Gonçalves - Ator e diretor carioca, é no cinema onde sempre chama mais a atenção, como em “Tropa de Elite 2", “Xingu”, “Assalto ao banco central” e “Não se pode viver sem amor”, na série “Filhos do carnaval” com direção do Cao Hamburger, entre outros.

No teatro fez “Capitães da Areia", de Jorge Amado, “Cuba Libre”, direção de Roberto Bomtempo,“A Mãe”, de Bertold Brecht e direção de Luis Fernando Lobo, “Aonde Está Você Agora?”, de Regiana Antonini e direção de Rafael Ponzi, “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros”, “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, Direção de Pedro Vasconcelos. “O Noviço”, de Martins Pena e “Ângelo, Tirano de Pádua”, de Victor Hugo e direção de Marcos Afonso Braga. “Superiores” texto e direção de Miguel Thiré, “Dona Flor e seus Dois Maridos”, de Jorge Amado e direção de Pedro Vasconcelos e “Meu Ex-Imaginário” de Regiana Antonini e direção de Michel Bercovicht entre outros.

Em 2014 fez a série da Rede Record Milagres de Jesus como apóstolo André, foi um dos fundadores e é diretor geral artístico da Cia. de Arte Nova. A montagem de Borderline marca, portanto, a sua estreia enquanto diretor de teatro.

No segundo semestre de 2015, a Cia. de Arte Nova estreia “Emily Dickinson cartas de uma jovem poetisa”.

FICHA TECNICA

Texto: Junior Dalberto
Direção: Marcello Gonçalves
Elenco: Bruce Brandão
Iluminador: Felipe Lourenço
Diretor de Movimento: Márcio Vieira
Direção de Arte: Alex Brollo, Rafael Ronconi e Henrique Neves
Direção de Produção: Aline Mohamad e Rodrigo Turazzi
Produção Executiva: Bruna Fachetti e Danielle Toledo
Assistentes de Produção Executiva: Marcela Peringer, Michele Hayashi e Fabiana Sil
Programador Visual: Carol Vasconcellos
Assistente de Direção: Danielle Toledo e Karini Oliveira
Assistente de Direção de Arte: Desireé Raian e Karini Oliveira
Assistente de Iluminação: André Lyma e Diego Dantas
Administração: Bruna Fachetti e Fabiana Sil
Direção de Palco (Stage Maneger): Vinícius Conrad
Realização: Cia de Arte Nova
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

SERVIÇO

Borderline

Estreia: 22 de maio de 2015
Temporada: Até 28 de junho
Horários: Quinta, sexta e sábado 21h – Domingo, 20h
Valor: R$ 40,00 (Inteira)
Classificação: 16 anos
Capacidade: 60 Lugares
Gênero: Drama
Duração: 60 min.
Local: Espaço Tom Jobim – Galpão das Artes
Endereço: Rua Jardim Botânico – 1008 – Telefone - (21) 2274-7012


Agenda Cultural do Rio de Janeiro
Divulgação Cultural Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. (21)99676-9323 (whats app) agendaculturalrj@gmail.com 

Blog -http://agendaculturalriodejaneiro.blogspot.com/

Facebook - Página 

https://www.facebook.com/pages/Agenda-Cultural-RJ/233883796670052?ref=hl



Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs