Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

28 de out de 2015

O espetáculo “Teresinhas”, do Grupo MEME se apresenta no Rio de Janeiro dias 29 e 30 de outubro - Montagem gaúcha assinada pelo coreógrafo Paulo Guimarães.

Depois de percorrer o Brasil de norte a sul, o espetáculo “Teresinhas”, do Grupo MEME, desembarca no centro do país.

 O Rio de janeiro será a próxima cidade a assistir Teresinhas, do Grupo MEME, de Porto Alegre, espetáculo de dança contemporânea do coreógrafo Paulo Guimarães contemplado com os editais de circulação dos Correios e do programa O Boticário na Dança para circulação no Brasil. O lançamento da turnê foi feito em Porto Alegre, cidade de origem do Grupo MEME, no emblemático Theatro São Pedro, em março, seguido de turnê pelo Nordeste (Natal, João Pessoa e Recife), Sul (Curitiba e Florianópolis) e Norte (Porto Velho e Manaus). Em Porto Velho e Manaus, o espetáculo esteve na programação do VI Mova-se Festival de Dança, único do gênero voltado à pesquisa, experimentação e reflexão da dança contemporânea e foi assistido por milhares de pessoas. No Rio de Janeiro, o espetáculo terá duas apresentações, dias 29 e 30 de outubro (quinta e sexta), às 20h no Teatro Cacilda Becker (Rua do Catete, 338 - Largo do Machado). No dia 30 de outubro, Paulo Guimarães ministrará um workshop gratuito sobre o seu processo de trabalho como coreógrafo e diretor, das 14h às 17h, no Teatro Cacilda Becker.

Em Teresinhas, vê-se a trajetória de uma mulher em diferentes etapas de sua vida. Em cena bailarinas entre 30 e 70 anos interpretam a personagem principal, oferecendo ao espectador uma reflexão sobre a mulher e suas escolhas. Através do testemunho de sua mãe, Terezinha Jardim Machado, o diretor e coreógrafo leva ao palco diferentes faces de uma mesma mulher. No papel da filha, da mãe, da companheira e amiga, a protagonista se mostra como quem abre um antigo baú, despindo-se aos poucos para o espectador.

Montado no ano de 2008, com inspiração no texto de Vinícius de Moraes que, na visão do diretor, soube captar como poucos, a essência feminina, a montagem estreou neste mesmo ano no Teatro do SESC, na capital gaúcha e desde então vem se apresentando com sucesso nos palcos brasileiros. Em 2012, foi contemplado com o Prêmio PROCULTURA - FAC de apoio à difusão e circulação, e apresentou-se nas cidades de Rio Pardo, São Leopoldo, Rio Grande, Pelotas, Dom Pedrito, Caixas do Sul e Novo Hamburgo. Em 2009 participou do 5o Festival Palco Giratório SESC e em 2012, do Festival Dança Alegre em Alegrete. Recebeu indicações ao Prêmio Açorianos de Dança – melhor figurino e melhor trilha sonora. A música “Linha”, composta por Tiago Rinaldi para o espetáculo, foi vencedora do 11o Festival de Música de Porto Alegre e recebeu o prêmio de melhor letra. Parte da trilha sonora é executada em tempo real pelo músico, criando uma atmosfera de intimidade e delicadeza. A montagem tem iluminação de Fabrício Simões e cenografia de Rudinei Morales.




Site do grupo:
www.centromeme.com.br

Teresinhas no Rio de Janeiro
Dia 29 e 30 de outubro (quinta e sexta), às 20h no Teatro Cacilda Becker (Rua do Catete, 338 - Largo do Machado, Rio de Janeiro)
Ingressos a 20,00 e 10,00 (estudantes, idosos e funcionários dos correios)
Tempo de duração: 1h
Classificação: livre

Workshop Histórias do Corpo
Dia 30 de outubro (sexta), das 14h às 17h
Teatro Cacilda Becker

Apoio: Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais!
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj

  Instagram




Sobre Paulo Guimarães
O bailarino e coreógrafo Paulo Guimarães é coordenador do MEME Centro Experimental do Movimento em Porto Alegre desde 2004. Integrou entre 1998 e 2003, grandes companhias brasileiras como a Quasar Cia de Dança, de Goiânia, e a Raça Cia de Dança de São Paulo. Em Porto Alegre atuou nas companhias de dança Transforma, Muovere e Anette Lubisco, além de participar como bailarino convidado do espetáculo Caixa de Ilusões, de Eva Schul com a Ânima Cia de Dança...



Sua trajetória, envolvendo ensino e criação artística, iniciou no curso de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (1986) ao trabalhar com crianças da periferia na pesquisa “Resgate de Brincadeiras”, que foi objeto de sua monografia de graduação. Paulo Guimarães possui formação em ballet clássico, jazz, contemporâneo, moderno, dança afro e dança-teatro, tendo como principais mestres Berenice Fuhro Souto, Susana D’Ávila, Tony Abbott, Henrique Rodovalho, Ivonice Sati, Denise Namura e Ancelmo Zolla. Participou de vários festivais nacionais e internacionais de dança, como o Biennale de la Danse de Lyon, na França, Festival de Dança de Joinville, dentre outros.  Entre 2002 e 2003, Paulo lecionou na Universidade Federal de Goiás, nos cursos de Teatro e Musicoterapia, experiência que consolidou sua carreira docente e o motivou à criação de um centro de aulas e pesquisas cênicas.

 Sobre o Grupo MEME
Em 2005, o grupo MEME recebeu Prêmio Condança de melhor projeto de pesquisa para Anjos 40. Em 2007 recebeu o Prêmio Açorianos de Artes Visuais- destaque em Mídias Tecnológicas com a Video Performance Porões A-Paralelos (Eny Schuch, Fernanda Stein, Niura Borges e Paulo Guimarães). Em sua trajetória estão os espetáculos dirigidos por Paulo Guimarães:
- Bu! Um olhar adulto sobre a criança que há em nós (2005) - montagem que recebeu 04 Prêmios Açorianos Dança, incluindo melhor espetáculo, produção, trilha sonora e iluminação.
- Despidas por seus celibatários (2006) - recebeu 02 indicações Prêmio Açorianos Dança (produção e cenografia) e 08 indicações Prêmio Quero-Quero SATED-RS (espetáculo, coreografia, bailarinas, trilha sonora, iluminação, cenografia e produção).
- Teresinhas (2008) – foi sucesso de público e crítica. A canção Linha, de Tiago Rinaldi, que integra a trilha sonora do espetáculo, foi aclamada no 11º Festival de Música de Porto Alegre, conquistando o primeiro lugar além do destaque de melhor letra.
- Nós que aqui estamos (2012) – performance urbana de dança teatro inspirada no filme documentário de Marcelo Massagão.
- O que ainda não foi dito (2013)

Ficha técnica:

Direção e coreografias: Paulo Guimarães
Bailarinas: Fernanda Stein, Gabriela Rutkoski da Rosa, Nury Salazar, Angela Coelho, Lisiane Heemann, Julia Trevisan, Thaís Freitas e Margareth Leyser
Trilha sonora ao vivo: Tiago Rinaldi
Texto (voz): Nelson Diniz
Depoimentos: Terezinha Jardim Machado
Cenografia: Rudinei Morales
Figurino: Francisco Pimentel
Iluminação: Fabricio Simões
Fotos: Cláudio Etges e Cíntia Bratch
Direção de produção: Liége Biasotto – CUCO Produções
Assessoria de imprensa: Bebê Baumgarten

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs